MENSAGENS PARA A GERAÇÃO DOS ÚLTIMOS DIAS

Veja ao Lado Blogs que Recomendo

OPERAÇÃO DO ERRO – ATENTAI, POVO CRISTÃO E EVANGÉLICO!

*****************  
(CORRIGIDO, ACRESCENTADO E ATUALIZADO)

Faço este comentário para chamar a atenção dos cristãos, de forma que estejam atentos a três fatos terríveis que podem estar acontecendo em nossos dias.  

“E por isso Deus lhes envia a operação do erro, para que creiam na mentira” (II Tessalonicenses 2:11).

 

1ª)  A OPERAÇÃO DO ERRO  

A operação do erro pode ser provocada por Satanás, mas também ela acontece por determinação de Deus.  

Mas qual o objetivo de Deus determinar (permitir propositalmente) a operação do erro?  

“Operação do Erro” significa algo proposital que é determinado acontecer para que um grupo de pessoas não compreenda a verdade ou fique confuso, ou não chegue ao aperfeiçoamento, ou não tome posse da sabedoria ou da educação para que possa melhorar de vida ou subir de posição social. Sintetizando melhor, Operação do Erro é um tipo de CONSPIRAÇÃO. Às vezes, a operação do erro pode acontecer em virtude da desobediência e do pecado de um povo ou de uma nação como forma de punição. Mas existe uma outra face da operação do erro. Um exemplo clássico está em Gênesis 3:22-24.  

“Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem se tem tornado como um de nós, conhecendo o bem e o mal. Ora, não suceda que estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente.
O Senhor Deus, pois, o lançou fora do jardim do Éden para lavrar a terra, de que fora tomado.
E havendo lançado fora o homem, pôs ao oriente do jardim do Éden os querubins, e uma espada flamejante que se volvia por todos os lados, para guardar o caminho da árvore da vida”.  

Por que Deus não quis que o homem se aproximasse da Árvore da Vida? Será que o homem, depois de ficar consciente das coisas, passou a ser uma ameaça ao Criador?  

Vou citar algumas referências bíblicas para que tirem as conclusões:  

“Eu, porém, endurecerei o coração de Faraó e multiplicarei na terra do Egito os meus sinais e as minhas maravilhas” (Êxodo 7:3).  

“Depois disse o Senhor a Moisés: vai a Faraó, porque tenho endurecido o seu coração, e o coração de seus servos, para manifestar estes meus sinais no meio deles” (Êxodo 10:1).  

Deus endurecendo o coração de uma pessoa para que ela não aja com naturalidade, é um tipo de conspiração. Você não acha? Se Deus queria que o Faraó libertasse o seu povo espontaneamente, jamais teria dito que lhe endurecia o coração.   

“Também levantei a minha mão para eles (ISRAELITAS) no deserto, jurando que os espalharia entre as nações, e os dispersaria entre os países;
porque não haviam executado as minhas ordenanças, mas rejeitaram os meus estatutos, e profanaram os meus sábados, e os seus olhos se iam após os ídolos de seus pais.
Também lhes dei estatutos que não eram bons, e ordenanças pelas quais não poderiam viver;
e os deixei contaminar-se em seus próprios dons, nos quais faziam passar pelo fogo todos os que abrem a madre, para os assolar, a fim de que soubessem que eu sou o Senhor” (Ezequiel 20:23).   

Que tipo de “estatutos maus” eram estes que Deus deu aos israelitas no deserto? Seria por acaso a própria Lei? Veja que o texto diz claramente “ordenanças pelas quais não podiam viver”. Ou seriam então estes “estatutos maus” as mensagens dos falsos profetas que “Deus enviava”? Isso também não foi um tipo de conspiração, ou seja, operação do erro? Ou seria mais ou menos assim: Vou lhes dar leis e estatutos ruins de se cumprir para que este povo seja sempre obstinado e não consiga se aperfeiçoar diante de mim. Você decide.  

“Ora, o Espírito do Senhor retirou-se de Saul, e o atormentava um espírito maligno da parte do Senhor” (I Samuel 16:14). 

Se fosse no tempo atual, o texto diria que “o atormentava um espírito maligno da parte do Diabo”. No caso de Saul, Satanás não leva culpa alguma, porque o espírito maligno foi enviado da parte do Senhor.   

Apologistas é o que não faltam para justificar que na verdade o espírito maligno veio da parte de Satanás.  

E para o povo do tempo do Novo Testamento (e para os dias atuais) será que não foi direcionado algum tipo de conspiração? Houve sim, e bastante aterrador!  

“Por isso lhes falo por parábolas; porque eles, vendo, não vêem; e ouvindo, não ouvem nem entendem. 
Todas estas coisas falou Jesus às multidões por parábolas, e sem parábolas nada lhes falava (Mateus 13:13,34).  

Pra que isso? Qual a finalidade disso? Qual a intenção de Deus com isso?  

Veja agora este, mais chocante:  

“Respondeu ele: A vós (DISCÍPULOS) é dado conhecer os mistérios do reino de Deus; mas aos outros (PECADORES) se fala por parábolas; para que vendo, não vejam, e ouvindo, não entendam” (Lucas 8:10).   

“Quando se achou só, os que estavam ao redor dele, com os doze, interrogaram-no acerca da parábola. 
E ele lhes disse: A vós é confiado o mistério do reino de Deus, mas aos de fora tudo se lhes diz por parábolas; 
para que vendo, vejam, e não percebam; e ouvindo, ouçam, e não entendam; para que não se convertam e sejam perdoados” (Marcos 4:10-12).  

A última frase deste texto é um caso muito grave. A não ser que o evangelista Marcos tenho obtido uma informação errada a respeito do que Cristo realmente tenha dito, isso é um caso de verdadeira conspiração ou operação do erro. Ou seja, Jesus teria sido induzido pelo Pai a falar em forma de Parábolas para que os judeus não compreendessem a verdade, ou não entendessem que Jesus era o Messias. Porque se Jesus tivesse falado a mensagem “abertamente” jamais os judeus o crucificariam, ou jamais Ele teria sido levado ao matadouro.  

É dito no próprio Evangelho que Jesus não explicava todas as parábolas aos seus discípulos. Eles também permaneceram confusos sobre muitas coisas. Jesus, porém, prometeu o Consolador (Espírito Santo) que lhes faria lembrar de tudo. Lhes faria “lembrar”; mas “Entender” muitas coisas que Jesus disse até hoje se torna difícil, mesmo com a presença do Consolador.  

Qual a intenção de Deus não querer que as pessoas do mundo entendessem a mensagem das boas-novas de salvação?   

Lembre-se que Jesus seguiu fielmente a cartilha onde o Pai lhe instruiu tudo quanto devia fazer e proceder.   

“Porque eu não falei por mim mesmo; mas o Pai, que me enviou, esse me deu mandamento quanto ao que dizer e como falar” (João 12:49).   

O livro de Apocalipse é um livro de profecias e mensagens para os judeus e para a Igreja, mas é cheio de enigmas e símbolos. Por que isso? Além do mais, o livro de Apocalipse não tem nada de REVELAÇÃO, e sim, ocultamento da mensagem através de símbolos e enigmas. Isso não é revelação. É um tipo de conspiração, porque dá margem para todo tipo de interpretação, que podem induzir ao erro, e muitas pessoas erram o caminho por não compreender a mensagem.  

Certo autor disse que “no Concílio de Nicéia ocorrido em 325 EC, o livro de Apocalipse foi rejeitado, por ser considerado não-canônico, e somente no século IV, é que foi incluído, com a realização do Concílio de Cartago em 397 EC, após muita pressão dos bispos proto-ortodoxos para usá-lo como arma de evangelização na Europa que ainda resistia às conversões forçadas”. Até mesmo o fundador do protestantismo, Martinho Lutero, considerava apócrifo o livro de Apocalipse e que não deveria estar na Bíblia. Isso é fato comprovadíssimo pelos anais da historia. Será que a inclusão do Apocalipse na Bíblia foi proposital, para ocorrer a operação do erro?

Qual será a intenção de Deus com tudo isso?  

 

2ª) OS EVANGÉLICOS PODEM ESTAR COMETENDO OS MESMOS ERROS DOS JUDEUS COM RELAÇÃO À INTERPRETAÇÃO DAS PROFECIAS SOBRE À VINDA DO MESSIAS (OU VOLTA DE JESUS) E O ARREBATAMENTO  

Será que isso não foi proposital? Não seria a operação do erro?  

Os judeus esperavam a vinda do Messias de uma forma, mas quebraram a cara.

Temo que do mesmo modo os evangélicos da Nova Era vão quebrar a cara, pois batem sempre na mesma tecla de que Jesus retornará antes dessa tal Grande Tribulação.

Antes do século XIX não se falava em arrebatamento da Igreja como se ensina atualmente.

A Igreja Católica e a Anglicana não ensinam sobre arrebatamento e volta de Jesus como os evangélicos ensinam.

O ensino sobre arrebatamento, como se concebe hoje em dia, surgiu com o movimento da Seita dos Adventistas do Sétimo, na metade do século XIX. Foi no século XIX que surgiram as seitas mais relevantes, como Adventistas, Testemunhas de Jeová (Russelitas), os Mórmons (de José Smith), os Espíritas (Espiritismo) e os Pentecostais. No século XX surgiu os Neopentecostais, que pregam a teologia da prosperidade e afins.

A fundadora do movimento adventista escreveu um amontoado de literatura, e os adeptos desse movimento dão mais valor ao que ela escreveu que o próprio exame livre da Bíblia. Será que Ellen G. White foi um instrumento para propagar a operação do erro?

O neologismo PENTECOSTAL é uma heresia, pois Pentecoste não tem nada a ver com o cristianismo. Simplesmente tomaram o nome de uma festa judaica e cunharam como se fosse algo do cristianismo. O equívoco ocorreu por causa da interpretação errada do fato da efusão do Espírito Santo ocorrido no dia de Pentecoste, em Jerusalém, fato esse prometido por Jesus Cristo. O fato do derramamento do Espírito Santo ter ocorrido no dia de Pentecoste não dá o direito dos evangélicos darem outro sentido a esta festa judaica. Interpretando erroneamente, imaginam que agora existe uma outra festa de Pentecoste cristã. Agora dá pra entender quem realmente quer ser judeu e não o é. Pegaram uma festa judaica e transformaram em outra coisa. Quem fez isso são os pseudo-judeus, que querem ser judeus e não o são.

Os padres e papas da ICAR foram responsável pela canonização dos livros do Novo Testamento. Eles tiveram acesso à cópias mais autênticas dos quatro Evangelhos. Se eles não dão tanta ênfase ao arrebatamento da Igreja, então deve ter alguma coisa que os padres católicos e o papa esconde dos cristãos.

Ou então a ICAR é instrumento de Deus (ou do Diabo) para a operação do erro.

A Igreja Católica permanece praticamente unificada desde a sua fundação, com exceção de duas ramificações, como a Igreja Anglicana e Igreja Católica Russa ou Ortodoxa. Ultimamente, o movimento católico carismático, influenciado pelos pentecostais, quase cria um novo racha na ICAR.

Porém, a rebelião protestante iniciada por Martinho Lutero foi causadora da difusão de inúmeras seitas heréticas, grande apostasia e divisão descontrolada do corpo de Cristo (a Igreja). E agora no século XXI a situação ficou bem pior, porque há uma confusão geral no meio protestante, acarretado pela contaminação dos crentes da Nova Era. E justamente esses neologismos, seitas e ensinamentos heréticos surgiram com o movimento protestante.

Agora pense uma coisa. Será que o surgimento de Martinho Lutero e a reforma protestante não foi algo proposital da parte de Deus, surgido para a operação do erro? Será que foi da vontade de Deus o racha que Martinho Lutero causou na Igreja Católica? Até que ponto isso foi bom ou ruim?

Existe menos de 500 milhões de protestantes no mundo contra mais de 6 bilhões de adeptos das outras religiões, cuja maioria são católicos e muçulmanos. O que isso significa? Os protestantes e evangélicos, além de serem a minoria, estão se auto-destruindo, tornando suas igrejas mais inchadas, cheias de facções e doutrinas anti-bíblicas. Segundo algumas estimativas, existe mais de 35.000 diferentes seitas protestantes no mundo!!! Para mais detalhe clique aqui.

Escrevi, anteriormente, que “Sem sombra de dúvida, a mensagem do livro de Apocalipse é voltada mais para os judeus”. Ou seja, o drama do Apocalipse é voltado mais para a causa dos judeus e não dos gentios.

E vou acrescentar mais um detalhe, para que fique bem clara a minha exposição.

No capítulo 21 de Apocalipse diz-se que a Cidade Santa, a Nova Jerusalém, poussui 12 portas e sobre as 12 portas está escrito os nomes das 12 tribos de Israel. Veja:

“(…) e tinha (a Cidade) um grande e alto muro com doze portas, e nas portas doze anjos, e nomes escritos sobre elas, que são os nomes das doze tribos dos filhos de Israel” (21:12).

Bom…, se nas portas de Cidade estão os nomes das 12 tribos dos filhos de Israel, onde fica a Igreja, nessa história? Se está escrito somente os nomes das tribos de Israel na Nova Jerusalém, isso significa que a Cidade e deles e para eles.

Mas o texto também diz que a Cidade Santa tem um muro com 12 fundamentos, nos quais está escrito os nomes dos 12 apóstolos do Cordeiro. Será que isso quer dizer que a Igreja formada pelos gentios irá morar em cima dos muros da cidade? (rsrsrs…)

E mais outra coisa. No capítulo 22 de Apocalipse diz-se que fora da Cidade Santa ficarão os CÃES. E quem são esses “cães”?

“Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras, e todo o que ama e pratica a mentira” (22:15).

Os “cães” refere-se aos cananeus ou gentios. Atualmente os cananeus são representados pelos palestinos e povos de outras nações (fora os descendentes de Ismael – os árabes).

Os judeus tratavam os cananeus como “cães” (cachorros, cachorrinhos); e aos samaritanos chamavam de “porcos”. Veja as referências:

“Não deis aos cães (cananeus) o que é santo, nem lanceis aos porcos (samaritanos) as vossas pérolas, para não acontecer que as calquem aos pés e, voltando-se, vos despedacem” (Mateus 7:6).

“E eis que uma mulher cananéia, provinda daquelas cercania, clamava, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de mim, que minha filha está horrivelmente endemoninhada.
Contudo ele não lhe respondeu palavra. Chegando-se, pois, a ele os seus discípulos, rogavam-lhe, dizendo: Despede-a, porque vem clamando atrás de nós.
Respondeu-lhes ele: Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel.
Então veio ela e, adorando-o, disse: Senhor, socorre-me.
Ele, porém, respondeu: Não é bom tomar o pão dos filhos (Israel) e lançá-lo aos cachorrinhos (cananeus).
Ao que ela disse (se humilhando ainda mais): Sim, Senhor, mas até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos.
Então respondeu Jesus, e disse-lhe: ó mulher, grande é a tua fé! seja-te feito como queres. E desde aquela hora sua filha ficou sã” (Mateus 15:22-28).

“Assim vós sabereis que eu sou o Senhor vosso Deus, que habito em Sião, o meu santo monte; Jerusalém será santa, e estranhos (gentios, cananeus, palestinos) não mais passarão por ela” (Joel 3:17).

“(…) Naquele dia não haverá mais cananeu na casa do Senhor dos exércitos” (Zacarias 14:21b).

Porém, se as promessas e profecias bíblicas do Antigo Testamento e as que vemos no Apocalipse não se referem ao povo de Israel físico, então os teólogos terão que provar biblicamente que existe o Israel Espiritual, e que o governo milenar será tratado com o Israel Espiritual, e não com o Israel físico.

Para ajudá-los, verifiquem o que Paulo disse em Efesios 2:19-22.

Se Jesus só tratará com o Israel Espiritual (que creio que não existe), então o que será do Israel físico, o povo judeu, que habita atualmente a terra santa?

O que você acha? 

Uma coisa eu sei. Algum desses movimentos, ou mesmo a própria ICAR, pode estar sendo instrumento para a operação do erro.

A maioria dos crentes evangélicos é a favor da visão pré-tribulacionista e pré-milenista sobre o arrebatamento e a segunda volta de Jesus. Interpretam o Apocalipse de forma tendenciosa e de forma ingênua. Sem sombra de dúvidas, a mensagem do livro de Apocalipse é voltada mais para os judeus. Um estudioso bem atento descobrirá esta verdade no Apocalipse. Há quem diga que o Apocalipse foi escrito por um judeu cristão e enviado aos judeus espalhados pelas cidades do Império Romano. Sem dúvida! E este foi justamente João, o evangelista, judeu nato. Existe um evangelho com uma linguagem totalmente diferente no NT: o Evangelho de João. Alguns o chamam de Evangelho Esotérico. Realmente! O único escritor neotestamentário que se referiu a Jesus como VERBO (LOGOS) foi o apóstolo João (João 1:1, 14; I João 1:1; Apoc. 19:13). Nenhum outro escritor tinha esse conhecimento esotérico. “Verbo” é um termo de cunho esotérico. E o próprio livro de Apocalipse (do mesmo autor) é também um livro de linguagem esotérica. Só esses teólogos papagaios que não sabem disso.  

Já não bastasse os teólogos preconceituosos afirmar que os 144 mil judeus selados no Apocalipse serão mártires na Grande Tribulação (Apoc. 7), agora inventaram que existe mais um outro grupo de 144 mil salvos que representam os salvos não-judeus ou gentios (Apoc. 14). Isso é um absurdo, é pura forçação de barra, para tentar encaixar os gentios com proeminência na trama do Apocalipse. Os 144 mil judeus selados são chamados de “virgens” e isto designa um estado da noiva, que deve ser virgem.  

Imaginam eles – os crentes gentios – que são melhores do que os primeiros cristãos que foram mortos nas arenas romanas e dilacerados pelos leões. Bye, bye visão pré-milenista! É melhor se prevenir, porque as coisas em breve irão piorar, e muito, não só para os judeus, mas também para os cristãos gentios.  

Outra coisa. No Novo Testamento não existe nenhuma referência de que a Igreja de Cristo é a Noiva do Cordeiro. Só existe uma citação sobre noiva no Evangelho de João (3:29), e mesmo assim ainda se refere aos judeus salvos. As outras citações sobre “noiva” só acontece no Apocalipse. E significa que a “noiva” de Cristo (o Messias) é o Israel remanescente. Nas epístolas de Paulo nunca é ensinado que a Igreja é a noiva de Jesus. É ensinado que a Igreja é um Corpo, e Jesus é a Cabeça. Ou seja, Marido e Mulher (casal), é que constitui uma só carne; porém, noivo e noiva não são uma só carne. Portanto, fica entendido que a Noiva é o povo de Israel remanescente salvo e os convidados do noivo são os gentios salvos, que participarão da bodas do Cordeiro. Isso Jesus deixou bem evidente na Parábola das Dez Virgens. Entenda que a Igreja é formada pelos salvos, tantos judeus como gentios. Mas quanto à noiva, isso é particular, e trata-se dos salvos da nação de Israel.   

O terrível preconceito contra os judeus fez com que católicos e evangélicos perdessem o foco da real mensagem da Bíblia e o papel dos judeus na historia, e criassem uma teologia viciada, cheia de erros e preconceitos.  

Eu gostaria de saber quem é capaz de descobrir a que grupo de cristãos Jesus se referia quando os comparou a “SINAGOGA DE SATANÁS” no livro de Apocalipse!   

Não existe nenhuma nação no mundo, nenhum grupo de pessoas que queira ser chamado de “judeus”, nem por brincadeira. Os judeus são odiados por todas as nações, menos por um grupo que os ama muito e chega até a ostentar a bandeira de Israel nos púlpitos de suas igrejas. O único grupo de pessoas na terra que teimam em querer ser chamado de o “ISRAEL ESPIRITUAL” são os crentes protestantes, REPRESENTADOS ESPECIALMENTE PELOS ADVENTISTAS DO SÉTIMO, QUE GUARDAM O SÁBADO. AO OBSERVAR A GUARDA DO SÁBADO, OS ADVENTISTAS DEMONSTRAM QUE QUEREM SER JUDEUS, MAS NÃO O SÃO. Nem os católicos fazem isso. Será que agora dá pra entender quem são estes que se dizem ser judeus e não o são?  

“Conheço a tua tribulação e a tua pobreza, mas tu és rico, e a blasfêmia dos que dizem ser judeus, e não o são, porém, são sinagoga de Satanás” (Apoc. 2:9).   

“Eis que farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não o são, mas mentem, eis que farei que venham, e adorem prostrados aos teus pés, e saibam que eu te amo” (Apoc. 3:9).   

Agora me digam com sinceridade se estas duas referências são direcionadas aos cristãos gentios ou aos cristãos judeus (samaritanos por exemplo), ou a um grupo qualquer de pseudo-judeus? Será que existe na Terra algum grupo de pseudo-judeus? Seriam eles os evangélicos protestantes, que se auto-intitulam de o ISRAEL ESPIRITUAL?  

Sei perfeitamente que a questão dos evangélicos se chamarem de o ISRAEL ESPIRITUAL é por causa da interpretação equivocada do que é dito em Gálatas 6:16 e I Pedro 2:9.   

“E a todos quantos andarem conforme esta norma, paz e misericórdia sejam sobre eles e sobre o Israel de Deus(Gentios e Judeus).   

“Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa (ISRAEL ESPIRITUAL?), o povo adquirido, para que anuncieis as grandezas daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz”.   

Só quero que saibam que o apóstolo Pedro era um judeu nato, do pé rachado.  

Escrevi, anteriormente, que “sem sombra de dúvida, a mensagem do livro de Apocalipse é voltada mais para os judeus”. Ou seja, o drama do Apocalipse é voltado mais para a causa dos judeus e não dos gentios.

E vou acrescentar mais um detalhe, para que fique bem clara a minha exposição.

No capítulo 21 de Apocalipse diz-se que a Cidade Santa, a Nova Jerusalém, poussui 12 portas e sobre as 12 portas estão escritos os nomes das 12 tribos de Israel. Veja:

“(…) e tinha (a Cidade) um grande e alto muro com doze portas, e nas portas doze anjos, e nomes escritos sobre elas, que são os nomes das doze tribos dos filhos de Israel” (21:12).

Bom…, se nas portas de Cidade estão os nomes das 12 tribos dos filhos de Israel, onde fica a Igreja dos gentios, nessa história? Se está escrito somente os nomes das tribos de Israel na Nova Jerusalém, isso significa que a Cidade é deles e para eles.

Se nas portas estão os nomes das tribos de Israel, isso significa que só entrarão por elas os judeus. E agora, onde fica a Igreja dos gentios nessa história?

Mas o texto também diz que a Cidade Santa tem um muro com 12 fundamentos, nos quais estão escritos os nomes dos 12 apóstolos do Cordeiro. Será que isso quer dizer que a Igreja formada pelos gentios irá morar em cima dos muros da cidade? (rsrsrs…)

E mais outra coisa. No capítulo 22 de Apocalipse diz-se que fora da Cidade Santa ficarão os CÃES. E quem são esses “cães”?

“Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras, e todo o que ama e pratica a mentira” (22:15).

Os “cães” refere-se aos cananeus ou gentios. Atualmente os cananeus são representados pelos palestinos e povos de outras nações (fora os descendentes de Ismael – os árabes).

Os judeus tratavam os cananeus como “cães” (cachorros, cachorrinhos); e aos samaritanos chamavam de “porcos”. Veja as referências:

“Não deis aos cães (cananeus) o que é santo, nem lanceis aos porcos (samaritanos) as vossas pérolas, para não acontecer que as calquem aos pés e, voltando-se, vos despedacem” (Mateus 7:6).

“E eis que uma mulher cananéia, provinda daquelas cercania, clamava, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem compaixão de mim, que minha filha está horrivelmente endemoninhada.
Contudo ele não lhe respondeu palavra. Chegando-se, pois, a ele os seus discípulos, rogavam-lhe, dizendo: Despede-a, porque vem clamando atrás de nós.
Respondeu-lhes ele: Não fui enviado senão às ovelhas perdidas da casa de Israel.
Então veio ela e, adorando-o, disse: Senhor, socorre-me.
Ele, porém, respondeu: Não é bom tomar o pão dos filhos (Israel) e lançá-lo aos cachorrinhos (cananeus).
Ao que ela disse (se humilhando ainda mais): Sim, Senhor, mas até os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos seus donos.
Então respondeu Jesus, e disse-lhe: ó mulher, grande é a tua fé! seja-te feito como queres. E desde aquela hora sua filha ficou sã”
(Mateus 15:22-28).

“Assim vós sabereis que eu sou o Senhor vosso Deus, que habito em Sião, o meu santo monte; Jerusalém será santa, e estranhos (gentios, cananeus, palestinos) não mais passarão por ela” (Joel 3:17).

“(…) Naquele dia não haverá mais cananeu na casa do Senhor dos exércitos” (Zacarias 14:21b).

Porém, se as promessas e profecias bíblicas do Antigo Testamento e as que vemos no Apocalipse não se referem ao povo de Israel físico, então os teólogos terão que provar biblicamente que existe o Israel Espiritual, e que o governo milenar será tratado com o Israel Espiritual, e não com o Israel físico.

O que sei é que JUDEU É JUDEU, E NÃO HAVERÁ OUTRO POVO QUE SUBSTITUA OS JUDEUS.

A operação do erro está fazendo com que os teólgos protestantes confundam essa verdade.

Para ajudá-los, verifiquem o que Paulo disse em Efesios 2:19-22. Será que o que Paulo diz aí se trata do Israel Espiritual?

Se Jesus só tratará com o Israel Espiritual (que creio que não exista), então o que será do Israel físico, o povo judeu, que habita atualmente a terra santa?

Diletos leitores, em breve a proeminência dos gentios será encerrada e os judeus voltarão a ter a plena primazia em tudo.

Cristo predisse em Mateus 21:43 que os judeus perderiam TEMPORARIAMENTE a primazia sobre o reino de Deus.

“Portanto eu vos digo que vos será tirado o reino de Deus, e será dado a um povo (gentios) que dê os seus frutos”.

E o apóstolo Paulo ratifica na carta aos Romanos (11:25) que o endurecimento de Israel durará até que a plenitude dos gentios seja alcançada.

“Porque não quero, irmãos, que ignoreis este mistério (para que não presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio em parte (não todos) sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado;
e assim todo o Israel será salvo (…)”.

Depois de encerrado a era da graça, bye, bye gentios!!! Os judeus tomarão a primazia em tudo, novamente.

É muita presunção dos evangélicos e cristãos ocidentais (gentios) querer se tornar o Israel Espiritual, tomando o lugar do legítimo povo eleito!

Além do mais, Paulo, ainda falando sobre este assunto,  afirma que os dons e a vocação de Deus são irrevogáveis. Veja Rom. 11:29. Se os judeus são o povo eleito, esse dom ou vocação não pode ser dado a outro povo. Já vi tanta heresia ser pregada sobre esta passagem de Rom. 11:29. Mas o sentido verdadeiro do texto é este que digo aqui.

Se em Rom. 11:26 Paulo diz que “todo o Israel será salvo”, é evidente que ele está falando do Israel físico, do povo judeu que habita atualmente o Estado de Israel. Então, não tem essa de “israel espiritual”!

Espero ter sido claro. Se ainda não fui claro, haja paciência!!!!

Sabe por que a gente custa entender a verdade? Porque fomos doutrinados erroneamente, com uma teologia viciada, preconceituosa e cheia de interpretações tendenciosas. A RELIGIÃO, EM SI, TAMBÉM CAUTERIZA A MENTE, E A DOUTRINAÇÃO ERRADA AINDA MAIS. Admito que aprendi muita coisa com essa teologia tradicional, mas graças da Deus, não tomei lavagem cerebral. Ainda conservo alguns vícios de erros doutrinários, mas aos poucos vou me libertando através do verdadeiro estudo da Palavra de Deus, sem ter preconceito, sem agir de forma tendenciosa.

Os flamenguistas e corintianos dizem que serão fanáticos pelo time até morrer. Assim, também, alguns unicistas, adventistas, etc, dizem que seguirão fielmente à seita até morrer. E isso não é nada correto.

Se você diz que será um seguidor fiel de Jesus até morrer, aí tudo bem!!! Mas, se você está seguindo a doutrina errada, se está seguindo no caminho errado e não quer deixar, então aí é imprudência (burrice).

  

3ª) A PALAVRA FINAL DE JESUS CONTRA OS FALSOS PASTORES, BISPOS, APÓSTOLOS E PREGADORES DA TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E AFINS   

Essa palavra de Jesus será uma surpresa aterradora para os crentes da Nova Era, principalmente para os falsos pregadores da teologia da prosperidade. Eis a palavra final:   

“Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós disfarçados em ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. (…) 
Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitos milagres? 
Então lhes direi claramente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade” (Mateus 7:15, 22-23).   

Será que os tele-pregadores (evangélicos) da teologia da prosperidade e afins não se enxergam nestes textos da Bíblia? Talvez eles pensam que estas palavras de Jesus se referem aos padres católicos ou aos macumbeiros? Grandes tolos! O texto está bem diante deles, mas a OPERAÇÃO DO ERRO não permite que eles a entendam.  

Respondam-me uma coisa: QUAL GRUPO DE CRISTÃOS NESTE MUNDO FAZ MAIS USO DO NOME DE JESUS PARA PROFETIZAR, EXPULSAR DEMÔNIOS E OPERAR MILAGRES DO QUE OS PROTESTANTES (EVANGÉLICOS)? É claro que estas palavras de Jesus estão falando diretamente com os tais. Não existe outra alternativa. E isso pesa mais para os protestantes do movimento pentecostal e da teologia da prosperidade.  

Aos críticos, quero que entendam que estou escrevendo de FORA para DENTRO. Se eu estivesse dentro, seria expulso como herege, e ninguém me daria ouvido. Ninguém dá ouvido ao profeta da própria pátria. É sempre assim que fazem, ou expulsam ou matam o profeta. Assim fizeram em Israel. Mas Deus usa as coisas loucas deste mundo para confundir os sábios, os presunçosos e os ditos “ungidos”. É necessário o aviso vir de quem está de fora para que alguém possa temer e repensar o que está fazendo.   

O que escrevo é algo que NUNCA SE VIU ANTES NA HISTÓRIA DA TEOLOGIA.   

*****************************  

Miquels – 23/03/2010

About these ads

23/03/2010 - Posted by | CASOS POLEMICOS, CRISTIANISMO EM CRISE, DOUTRINAS E DOGMAS, TEMAS DIFÍCEIS | , , ,

2 Comentários »

  1. Se tudo que diz é verdade, o que Deus preparou para os gentios?

    Comentário por VANDER HACHE | 12/12/2012 | Resposta

  2. Mano, as muitas letras te fazem delirar!

    *****************************
    RESPOSTA:

    Não me diga!!!

    E as poucas letras te fazem muito entendido e inteligente, não?!!!

    Comentário por tiago | 05/04/2011 | Resposta


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: