MENSAGENS PARA A GERAÇÃO DOS ÚLTIMOS DIAS

Veja ao Lado Blogs que Recomendo

PÉRGAMO É WASHINGTON (EUA) – O TRONO DE SATANÁS

************************(ACRESCENTADO E CONCLUÍDO)*************************

O que vou expor aqui considero como uma das mais bombásticas revelações apocalípticas do século XXI.

A maioria dos crentes costuma dizer que o trono de Satanás é o Inferno/Hades. Outros dizem que o trono de Satanás é aqui mesmo na Terra.

Porém, a Bíblia diz claramente onde se localiza o Trono de Satanás.

“Ao anjo da igreja em Pérgamo escreve: Isto diz aquele que tem a espada aguda de dois gumes: Sei onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; mas reténs o meu nome e não negaste a minha fé, mesmo nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita” (Apocalipse 2:12-13).

****
O meu colega de estudos sobre escatologia bíblica, Moacir Júnior, de Igarapé Grande, no Maranhão, esforçou-se muito para tentar decifrar o enigma do “Pequeno Chifre” descrito nas profecias de Daniel e no Apocalipse. Devido à sua teologia e escatologia tradicional (arcaica), ele tentou localizar a região da terra ou país de onde surgirá o tal Anticristo. Chegou a cogitar entre Grécia e Turquia, e que o Anticristo seria muçulmano.

Já li muitos estudos sobre a suposta origem do Anticristo, de qual religião ele seria ou de onde surgiria. Mas são somente especulações. Alguns pensam que o Anticristo virá do Islamismo porque a religião muçulmana é a que mais tem crescido na Ásia e África, e avançado também nos países europeus.

No entanto, em Apocalipse 2 diz que o trono de Satanás estava na cidade de Pérgamo, na Ásia Menor, região da Turquia, e a religião que prevalece ali é a muçulmana. Porém, o Islamismo não nasceu lá; nasceu na Arábia Saudita, uma região distante da Turquia. Na época em que João escreveu o Apocalipse nem mesmo existia a religião muçulmana. Maomé, o fundador do Islamismo, nasceu em Meca, atual Arábia Saudita, no final do século VI, por volta do ano 570. Morreu em Medina, em 632. Vemos, então, que o berço da religião muçulmana foi a Arábia Saudita e não a Turquia.

Sabemos que no início da revolução islâmica, no século VI e VII, os muçulmanos não assumiam uma atitude anticristã. Porém, atualmente os praticantes do Islamismo assumem uma posição totalmente anticristã. Eles combatem o Cristianismo, proibem igrejas cristãs e perseguem os cristãos. No entanto, isso não é fator preponderante para se assegurar que esse tal Anticristo surgirá do Islamismo.

Veja o slide que Moacir Júnior produziu tentando explicar as 7 cabeças da Besta, os 10 chifres e o pequeno chifre:

085 – O MISTÉRIO DAS 7 CABEÇAS DA BESTA.pps

085 – O MISTÉRIO DAS 7 CABEÇAS DA BESTA.pdf

Sem dúvidas, esse slide escatológico produzido por Moacir Júnior está muito bem esquematizado. Mas ele peca por tentar explicar tudo à base de uma teologia e escatologia tradicional, arcaica. Parece que ele não pensa LONGE e GRANDE quando lê o Apocalipse.

No slide, Moacir Júnior esqueceu de relacionar o papel da 2ª Besta descrita em Apocalipse 13, que é também chamada de Falso Profeta. O “Pequeno Chifre” (Daniel 7:8 e 8:9), é a 2ª Besta, ou Falso Profeta (Apoc. 13:11; 19:20), que cresceu para o Sul, para o Oriente e para a Terra Formosa (Israel), o qual identifico como sendo o império mais poderoso da Terra atualmente: os Estados Unidos da América. Sei que o pequeno chifre de Daniel 7 surge de entre os dez grandes chifres (divisões) do Império Romano; e o pequeno chifre de Daniel 8 “PARECE” que surge da divisão do Império Grego. No entanto, Daniel 8:23 sugere que o pequeno chifre surgirá muito tempo depois, até mesmo depois da queda do Império Romano.

“Mas, no fim do reinado deles [dos quatro reinos], [e depois] quando os transgressores tiverem chegado ao cúmulo [término do tempo dado aos gentios/muçulmanos profanarem a Terra Santa], levantar-se-á um rei, feroz de semblante e que entende enigmas”.

Repare que esse “pequeno chifre” de Daniel 8 surge de um dos quatro ventos do céu, e não de um dos quatro chifres/reinos da Grécia.

“O bode [reino da Grécia], pois, se engrandeceu sobremaneira; e estando ele forte, aquele grande chifre foi quebrado, e no seu lugar outros quatro também notáveis nasceram para os quatro ventos do céu. Ainda de um deles [ventos do céu ou pontos cardeais] saiu um chifre pequeno, o qual cresceu muito para o sul, e para o oriente, e para a terra formosa” (Daniel 8:8-9).

Tem um artigo importante, no link abaixo, onde o autor assegura que o “pequeno chifre” de Daniel 8 não é Antíoco Epifânio.

http://www.adventistas-bereanos.com.br/2006setembro/ochifrepequenodedaniel8naoeantioco.htm

Muitos escatologistas não decifram os enigmas do Apocalipse porque pensam pequeno, imaginam os fatos como se fossem acontecimentos locais, ou próximos, não muitos distantes. É tipo a pessoa que só sabe das coisas relativas ao seu bairro e sua cidade; não consegue enxergar longe, não tem uma visão de mundo.

Temos que pensar o Apocalipse como se fossem revelações relativas ao mundo ou ao planeta Terra. Temos que pensar nas 7 igrejas da Ásia como sendo sete tipos de comunidades cristãs, e que também representam os sete tipos de igrejas na Terra durante a dispensação da graça.

Os escatologistas tradicionais limitam as profecias do Apocalipse, selos, trombetas e taças do juízo a um período de 42 meses, isto é, três anos e meio. Ora, pensar assim é um absurdo! Isso é uma mesquinhez de pensamento interpretativo! O que está escrito no Apocalipse abrange tempos e eras, macro-tempos e não um pequeno período de 3 anos e meio, que chamam de Grande Tribulação! No Apocalipse de João está descrito os Períodos Históricos da Humanidade, que vão até o futuro Reino Milenar do Messias. O capítulo 12 de Apocalipse faz alusão a algo que já aconteceu no passado da humanidade e ao mesmo tempo faz alusão a algo no futuro. O Grande Dragão de Apocalipse 12 (Diabo/Satanás) também tem 7 cabeças e dez chifres. Ele deu o seu poder aos governos da Terra, por isso se diz que a Besta tem 7 cabeças e dez chifres. As Bestas 1 e 2 representam os antigos impérios, os dez reinos que surgiram após a queda do Império Romano e o governo humano atual, liderado pela ONU/EUA. A profecia pode ter dois cumprimentos: um local e imediato e outro distante para se cumprir em longo prazo.

“E o Dragão (Satanás) deu-lhe o seu poder e o seu trono e grande autoridade” (Apoc. 13:2).

Eu não sei por que os escatologistas tradicionais encontram tanta dificuldade para identificar as 7 cabeças da Besta e os dez chifres! Eles costumam pensar que a Besta de Apocalipse 13 é diferente dos quatro animais descritos em Daniel 7. A estátua do sonho de Nabucodonosor, de Daniel 2, os quatro animais que surgiram do Mar Grande, de Daniel 7, e a Besta de 7 cabeças e dez chifres, de Apocalipse 13, SÃO A MESMA COISA. Trata-se da narrativa dos mesmos eventos, só que de formas diferentes.

Moacir Júnior se pergunta: “Será que o 4º animal é a Besta de Apocalipse?”. Mas depois ele assevera: “Mas o 4º animal de Daniel só possui UMA cabeça, e a Besta de Apocalipse tem 7”. Ele acha que há contradição porque se bitolou numa escatologia viciada, que acha que a Besta descrita em Apocalipse 13 só vai aparecer após o arrebatamento, cujo domínio só durará 3 anos e meio.

As profecias sobre os reinos retratados no livro de Daniel 2 e 7 referem-se aos GOVERNOS HUMANOS do ponto de vista local. Já a profecia de Apocalipse 13 sobre a Besta de 7 cabeças e dez chifres refere-se AOS GOVERNOS HUMANOS do ponto de vista global.

Vou mostrar resumidamente que os 4 animais (reinos) de Daniel 2 e 7 são os mesmos relatados em Apocalipse 13 e 17.

A BESTA QUE SURGE DAS ÁGUAS

“Falou Daniel, e disse: Eu estava olhando, numa visão noturna, e eis que os quatro ventos do céu agitavam o Mar Grande. E quatro grandes animais, diferentes uns dos outros, subiam do mar” (Daniel 7:2-3).

“Então vi subir do mar [Mar Grande] uma besta que tinha dez chifres e sete cabeças, e sobre os seus chifres dez diademas, e sobre as suas cabeças nomes de blasfêmia. E a besta que vi era semelhante ao leopardo, e os seus pés como os de urso, e a sua boca como a de leão” (Apoc. 13:1-2).

“Aqui está a mente que tem sabedoria. As sete cabeças são sete montes, sobre os quais a mulher está assentada; são também sete reis: cinco já caíram; um existe; e o outro ainda não é vindo; e quando vier, deve permanecer pouco tempo. A besta que era e já não é, é também o oitavo rei, e é dos sete, e vai-se para a perdição. Os dez chifres que viste são dez reis, os quais ainda não receberam o reino, mas receberão autoridade, como reis, por uma hora, juntamente com a besta” (Apoc. 17:9-12).

Nas referências, supracitadas, está claro que a Besta de Apocalipse 13 são os mesmos quatro reinos (quatro animais) de Daniel 7, só que descritos numa visão mais global.

A descrição de Besta em Apocalipse 17 é dado a nível global. Tem vários significados as 7 cabeças ou 7 montes. Como a descrição é a nível global, os 7 montes podem ser os 7 continentes ou regiões da Terra onde estão os governos humanos. Mas os 5 reinos que já haviam caído na visão FUTURA de João podem estar se referindo à Babilônia, Assíria, Média-Pérsia, Grécia e Roma; e o reino que prevalecia na época da visão futurística trata-se dos reinos dos 10 chifres. O reino que ainda não era vindo, refere-se ao “Pequeno Chifre”, a 2ª Besta. O reino da 2ª Besta é muito curto e terminará com a primeira parte da Batalha do Armagedom. O oitavo reino surgirá após o Reino Milenar, e culminará com a segunda parte da Batalha do Armagedom, momento em que Deus porá fim aos governos humanos e estabelecerá o reino do Messias para sempre aqui na Terra. Diz-se que o oitavo reino é dos sete porque ele é a continuação do sétimo reino, o reino do “Pequeno Chifre”. Devemos também entender que no Calendário de Deus o 7º Grande Reino na Terra será o governo mundial do Messias durante mil anos. O sétimo reino humano é um governo misto entre EUA/Europa/ONU.

Observe que em Daniel 7 surgiram das águas 4 reinos: o primeiro reino simbolizado pelo LEÃO era a Babilônia (cabeça de ouro da estátua do sonho de Nabucodonosor); o segundo animal simbolizado pelo URSO era a Média e Pérsia (tórax e braços de prata); o terceiro animal simbolizado pelo LEOPARDO era a Grécia (quadril de bronze). Só que esse terceiro animal tinha 4 cabeças. O quarto animal era um animal selvático monstruoso e indescritível, e representava o Império Romano (pernas e pés misturado de ferro e barro). O quarto animal tinha 10 chifres.

Agora preste atenção: três animais (leão, urso e monstruosa besta selvagem) tinham cada um uma cabeça apenas; porém, o terceiro animal tinha 4 cabeças. Somando-se as cabeças, vemos que haviam 7 cabeças. Por essa razão João descreveu a Besta de Apocalipse como tendo 7 cabeças: 4 cabeças do leopardo + 3 cabeças dos outros três animais, totalizando 7 cabeças. E os 10 chifres de Apocalipse 13 refere-se aos 10 chifres do quarto animal monstruoso, de Daniel 7, e representam os 10 reinos em que se dividiu o Império Romano ocidental após sua queda em 476 d.C.

Observe a figura abaixo, e conte quantas CABEÇAS e quantos CHIFRES há, e compare com Apocalipse 13.

7 cabeças e 10 chifres

Esses quatro animais (reinos) de Daniel 7 representam a Besta que surgiu das águas (de Apocalipse 13), águas do Grande Mar (Mar Mediterrâneo).

A BESTA QUE SURGE DA TERRA

O “Pequeno Chifre”, de Daniel, refere-se à 2ª Besta, a besta que surge da terra.

“Ainda de um deles saiu um chifre pequeno, o qual cresceu muito para o sul, e para o oriente, e para a terra formosa; e se engrandeceu até o exército do céu; e lançou por terra algumas das estrelas desse exército, e as pisou. Sim, ele se engrandeceu até o príncipe do exército; e lhe tirou o holocausto contínuo, e o lugar do seu santuário foi deitado abaixo. E o exército lhe foi entregue, juntamente com o holocausto contínuo, por causa da transgressão; lançou a verdade por terra; e fez o que era do seu agrado, e prosperou. Depois ouvi um santo que falava; e disse outro santo àquele que falava: Até quando durará a visão relativamente ao holocausto contínuo e à transgressão assoladora, e à entrega do santuário e do exército, para serem pisados? Ele me respondeu: Até duas mil e trezentas tardes e manhãs; então o santuário será purificado (….) Mas, no fim do reinado deles, quando os transgressores tiverem chegado ao cúmulo, levantar-se-á um rei [REINO ou GOVERNO], feroz de semblante e que entende enigmas. Grande será o seu poder, mas não de si mesmo [por que o Dragão lhe deu o poder a autoridade]; e destruirá terrivelmente, e prosperará, e fará o que lhe aprouver; e destruirá os poderosos e o povo santo. Pela sua sutileza fará prosperar o engano na sua mão; no seu coração se engrandecerá, e destruirá a muitos que vivem em segurança; e se levantará contra o príncipe dos príncipes; mas será quebrado sem intervir mão de homem. E a visão da tarde e da manhã, que foi dita, é verdadeira. Tu, porém, cerra a visão, porque se refere a dias mui distantes” (Daniel 8:9-14; 23-26).

Em parte, esta profecia de Daniel 8 refere-se ao poder exercido pelo Império Romano. Só que esse império esfacelou-se em dez reinos (10 chifres). E do meio desses dez chifres surgiu um “Chifre Pequeno”. E em Apocalipse 13 esse “Pequeno Chifre” é a segunda Besta que surge da terra, a nova terra, a América. Os escatologistas tradicionais ensinam que essa “terra”, de onde a 2ª Besta surge, é Israel. E dizem também que a Besta é o tal Anticristo, e este virá da tribo perdida de Dã.

“E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como dragão. Também exercia toda a autoridade da primeira besta na sua presença; e fazia que a terra e os que nela habitavam adorassem a primeira besta, cuja ferida mortal fora curada. E operava grandes sinais, de maneira que fazia até descer fogo do céu à terra, à vista dos homens; e, por meio dos sinais que lhe foi permitido fazer na presença da besta, enganava os que habitavam sobre a terra e lhes dizia que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia. Foi-lhe concedido também dar fôlego à imagem da besta, para que a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta. E fez que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, lhes fosse posto um sinal na mão direita, ou na fronte, para que ninguém pudesse comprar ou vender, senão aquele que tivesse o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome. Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis” (Apoc. 13:11-18).

A segunda Besta, essa que surge da Terra, refere-se ao governo dominante dos últimos dias. Em Apocalipse 16:13, 19:20 e 20:10 fala-se a respeito de um FALSO PROFETA. Pelo que está dito em Apoc. 19:20 dá para se notar que esse Falso Profeta é a 2ª Besta.

“E da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta, vi saírem três espíritos imundos, semelhantes a rãs” (Apoc. 16:13).

“E a besta foi presa, e com ela o falso profeta que fizera diante dela os sinais com que enganou os que receberam o sinal da besta e os que adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre” (Apoc. 19:20).

“E o Diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados pelos séculos dos séculos” (Apoc. 20:10).

Em Apoc. 13 diz-se que a 2ª Besta fazia sinais e prodígios com os quais enganava os habitantes da Terra. E a mesma coisa se diz do Falso Profeta em Apoc. 19:20.

O que significa a expressão “e operava grandes sinais, de maneira que fazia até descer fogo do céu à terra, à vista dos homens”?

Ora, isso nada mais é do que uma alusão ao desenvolvimento da tecnologia de foguetes espaciais desenvolvido pela NASA/EUA. “Descer fogo do céu” faz alusão ao ônibus espacial que, ao entrar na atmosfera da Terra, vindo do espaço, pega fogo e desce como se fosse uma tocha ardente descendo do céu.

Agora, coisa mais absurda e pura meninice teológica é o que os escatologistas tradicionais já disseram sobre a imagem da besta que fala, a qual obriga os habitantes da Terra a adorá-la. Alguns teólogos de araque já disseram que a imagem da Besta que fala será um robô falante controlado por um super-computador, o qual terá poder telepático, e obrigará os humanos a adorá-lo durante a Grande Tribulação. Onde já se viu em pleno século XXI uma pessoa de bom senso acreditar que alguém vai se prostrar diante de um robô falante, e o adorará?!!! Quanta ingenuidade desses escatologistas de araque!

“Foi-lhe concedido também dar fôlego à imagem da besta, para que a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta” (Apoc. 13:15).

A imagem da Besta, que fala, nada mais é do que uma alusão à tecnologia da TV, rádio e computador. No tempo que João escreveu o Apocalipse jamais alguém imaginaria que iria existir uma IMAGEM FALANTE. O rádio é uma imagem que fala; a televisão também é uma imagem falante. E o computador é a principal imagem que fala e controla as pessoas. Uma pessoa sentada diante do computador faz parecer que ela o está adorando e sendo controlada por ele.

Hoje em dia a Internet está dominando e tornando as pessoas presas e dependentes da tecnologia no mundo todo. Num futuro próximo o dinheiro em forma de moedas e cédulas será extinto e usado somente o dinheiro virtual. E todas as transações financeiras, de compra e venda, serão efetuadas por meios eletrônicos e por meio do computador. Quem não for incluído digitalmente não vai receber o salário, não poderá comprar e nem vender, a não ser com o dinheiro virtual. A primeira forma da marca da Besta é o dinheiro em moeda de bronze/metal, na qual fica estampada a imagem/foto da Besta/governante. A segunda forma é o dinheiro em cédulas, onde também vem estampado a imagem da Besta/Governantes. Mas a forma principal e final da marca da Besta será o dinheiro virtual, operado através de cartões de crédito ou chip sob a pele, e dos aparelhos eletrônicos interligados aos computadores. Se alguém quiser ficar fora do controle da Besta deve se isolar da sociedade, das grandes cidades, e ir morar em local afastado, e sobreviver à base da agricultura, da pesca, da caça e do escambo. Embora eu esteja morando na cidade grande, sou obrigado a utilizar o dinheiro e o cartão de crédito, mas estou ciente de que tudo isso faz parte do governo da Besta. Não estou adorando a Besta e nem aprovando a Democracia, o sonho de liberdade inspirado em Lúcifer, que ela proporcionou.

****
LOCALIZANDO O TRONO DE SATANÁS

Daniel 8:9 diz que o Chifre Pequeno cresceria em direção ao Sul, ao Oriente e à Terra Formosa (Israel).

“Ainda de um deles saiu um chifre pequeno, o qual cresceu muito para o Sul, e para o Oriente, e para a Terra Formosa” (Dan. 8:9).

Apocalipse 13 afirma que a 2ª Besta, ou Falso Profeta, fará coisas espantosas na Terra, até piores do que a primeira Besta.

“E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como dragão. Também exercia toda a autoridade da primeira besta na sua presença; e fazia que a terra e os que nela habitavam adorassem a primeira besta, cuja ferida mortal fora curada. E operava grandes sinais, de maneira que fazia até descer fogo do céu à terra, à vista dos homens; e, por meio dos sinais que lhe foi permitido fazer na presença da besta, enganava os que habitavam sobre a terra e lhes dizia que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia” (Apoc. 13:11-14).

Por que considero a 2ª Besta como sendo os EUA?

Apocalipse 13 diz que a 2ª Besta tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro (chifres pequenos). Considero esses dois chifres como sendo a Inglaterra e os Estados Unidos da América. Os EUA foram uma colônia da Inglaterra na nova terra, a América. O chifre pequeno, de Daniel 8:9, refere-se à Inglaterra. Na verdade, o chifre pequeno ramificou-se e se tornou em dois chifres de cordeiros (chifre pequeno).

Apocalipse 13 também diz que a 2ª Besta falava como um dragão. Significa que ela exerce também o poder e autoridade do Grande Dragão (Satanás).

“E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, que se chama o Diabo e Satanás, que engana todo o mundo; foi precipitado na terra, e os seus anjos foram precipitados com ele” (Apoc. 12:9).

Ao comparar a 2ª Besta com um “cordeiro”, significa que os EUA parecem ser uma nação cristã, um governo cristão bom e inofensivo. Mas ele ruge como dragão, pois está investido do poder do Grande Dragão! Como todos sabem, o “cordeiro” é símbolo do Judaísmo e do Cristianismo. E o primeiro país moderno cristão, de grande poder, a se posicionar defensor e propagador do Cristianismo foi a Grã-Bretanha (Inglaterra), na Europa. Depois, o outro maior defensor e propagador do Cristianismo foi os EUA, uma colônia da Inglaterra.

Agora, o que temos que prestar atenção é no período de tempo que esses reinos, Inglaterra/EUA, devem exercer. A duração dos governos humanos é dado pelos múltiplos de 6 com 7: 42 meses ou anos, 126 anos, 420 anos ou 1260 anos.

A Grã-Bretanha/Inglaterra foi fundada no ano de 927 d.C. Então devemos sugerir 1260 anos o tempo do seu domínio na Terra. 927 + 1260 = 2187 d.C.

Os Estados Unidos da América foi fundado em 1776 d.C. O seu tempo de domínio sugerido deve ser de 420 anos. 1776 + 420 = 2196 d.C.

Podemos ver que o tempo de duração do governo dos EUA termina quase no mesmo período do governo da Inglaterra.

Só lembrando que, mesmo após a implantação do Reino Milenar do Messias, essas e outras nações da Terra continuarão existindo. Até a implantação do Reino, nenhuma nação da Terra será exterminada. O extermínio e a destruição completa das nações só ocorrerá no final do Reino Milenar, com a 2ª Batalha do Armagedom, no Vale de Megiddo, nas planícies iraquianas.

O VATICANO – TRONO DO PAPA

Sem dúvidas, o Império Romano foi o primeiro propagador do Cristianismo em parceria com a ICAR – Igreja Católica Apostólica Romana. Em Roma, na Itália/Europa, está o Vaticano, o trono do Papa. Mas o Vaticano não exerce poder político, e sim, religioso. Porém, a ICAR representa um poder religioso corrompido; representa um cristianismo pagão, corrompido. O Papa e a ICAR fazem parte do sistema religioso corrompido da Terra, a Grande Babilônia. O Papa exerce um poder em nome de Cristo e do Evangelho, mas é um poder corrompido. Os católicos idólatras e pagãos são joios no meio do trigo. O trigo representa os verdadeiros cristãos. O trono de Satanás não está no Vaticano, mas o Papa e o catolicismo romano fazem parte do jogo político da Besta, bem como o movimento sionista judeu. Quem está fora do controle da Besta são os judeus ortodoxos, os católicos que não veneram imagens, e as igrejas protestantes tradicionais ou primitivas.

O Papa e o Vaticano não podem ser o “Pequeno Chifre”, pois o pequeno crifre representa poder político, e o Papa exerce poder religioso. O “Pequeno Chifre” surge de entre os 7 chifres maiores da Besta; não surge da Meretriz. A Meretriz representa os poderes religiosos idólatras e corrompidos. Não é a Besta que está sobre a Meretriz, mas, sim, a Meretriz que está sentada sobre a Besta (Apoc. 17/18). É certo que o Papa exerceu poder sobre reis e imperadores da antiguidade. Mas ele exercia um poder e autoridade divina e não poder humano. Daniel 8:9 sugere que o chifre pequeno sairia de um dos 4 “ventos” (veja o final do v. 8), ou seja, de um dos 4 pontos cardeais da Terra. Apocalipse 13 diz que a segunda besta tinha dois chifres pequenos semelhantes aos de um cordeiro. Logo, vemos que o “Chifre Pequeno” é chifre de cordeiro. E o CORDEIRO/OVELHA é símbolo do Cristianismo e Judaísmo. Só que tanto o pequeno chifre de Daniel 8 e a segunda Besta com dois chifres pequenos representam governos humanos, e não poder religioso.

Os Adventistas do Sétimo Dia são os que mais batem na tecla afirmando que o “Chifre Pequeno” é a Roma Papal, ou o Papado.

Mas os adventistas são parciais em seus estudos, não mostram as referências que implicam em suas teses doutrinárias. Eles acusam o Papa e os bispos católicos de blasfemar ao usar a autoridade de perdoar pecados. Porém, eles omitem propositalmente o fato de Jesus ter ordenado e dado aos discípulos/apóstolos autoridade para perdoar pecados.

“Disse-lhes, então, Jesus segunda vez: Paz seja convosco; assim como o Pai me enviou, também eu vos envio a vós. E havendo dito isso, assoprou sobre eles, e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem perdoardes os pecados, são-lhes perdoados; e àqueles a quem os retiverdes, são-lhes retidos” (João 20:21-23).

Segundo, os próprios adventistas, o Evangelho de Mateus é o evangelho do Rei; o de Marcos é o evangelho do Servo; o de Lucas é o evangelho do Filho do Homem; e o de João é o evangelho do Filho de Deus. Se eles acreditam que Jesus é Deus e como Deus, delegou poderes de perdoar pecados aos seus discípulos, por que o Papa e os bispos não podem exercer essa mesma autoridade do Filho de Deus?

No link, abaixo, há um artigo explicando com detalhes por que o pequeno chifre de Daniel 8 não é o mesmo de Daniel 7. O de Daniel 8 surge do império grego; já o de Daniel 7 surge do meio dos dez reinos do Império Romano. Portanto, o ensino dos adventistas do sétimo dia não é correto?

http://gracamaior.com.br/estudos/ibsd-x-adventistas-do-setimo-dia/146-os-dois-chifres-pequenos.html

O Estado do Vaticano foi fundado em 1929. Se a implantação do Papado em 1929 representa o ressurgimento da Besta (Império Romano) que havia sido ferida de morte (Apocalipse 13), então a duração desse poder deve durar 42 meses ou 3 anos e meio, conforme ensinam os Adventistas do Sétimo Dia. Se 1929 + 3,5 anos = 1932,5 quer dizer que o poder papal já se encerrou há muito tempo. E se esses 42 meses são 1260 dias proféticos, e 1260 dias equivalem a 1260 anos, então o verdadeiro poder papal restaurado será exercido até o ano 3189 d.C. E isso é um absurdo.

Mas, se porventura a Roma Papal é a 2ª Besta, podemos sugerir um tempo de 126 anos (6×21 ou 3×42) para o tempo do seu domínio, e deixando 42 meses (3 anos e meio) para sua atuação final. Temos, então, que 1929 + 126 = 2055 d.C. Porém, não acredito nisso. Fiz essa sugestão a título de curiosidade.

Lembrando que, mesmo com a implantação do Reino Milenar do Messias, as nações da Terra continuarão existindo, mas todas terão que obedecer ao Grande Rei que governará a partir de Israel. Sendo assim, não seria um absurdo imaginar que o tempo de duração do Papado seria até o ano 3189, pois aí já estaria incluído os 1000 anos do Reino Milenar. O reino do Papa, o Vaticano, seria o que mais tempo duraria na Terra.

O MOVIMENTO SIONISTA E OS JUDEUS ORTODOXOS E ULTRA-ORTODOXOS

Sem dúvidas, o Movimento Sionista judeu foi o responsável pela criação do atual Estado de Israel. Só que os sionistas adotaram a democracia, o capitalismo e todo o sistema controlado pela Besta. Os judeus ortodoxos não aceitam o Sionismo porque eles esperam o governo do verdadeiro Messias, que não adotará os sistemas de coisas da Besta. Eles esperam pela providência de Deus e não pela vontade do homem. Eles acham que a criação do Estado de Israel foi da vontade do homem e não de Deus. E o pior é que eles estão certos! Essa parceria que os sionistas estão fazendo com o sistema da Besta não vai dar certo. Um dia eles irão se desentender e a nação de Israel ficará isolada e nua, sem apoio do seu principal aliado, os EUA, que é a atual Besta da Terra. Os sionistas e todos os seus apoiadores serão abandonados e Israel ficará sozinho a sofrer ataque dos seus maiores inimigos: Palestina, Líbano (Hezbollah e Hamás), Irã, Síria e Turquia.

“E os dez chifres que viste, e a besta, estes odiarão a prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão as suas carnes, e a queimarão no fogo. Porque Deus lhes pôs nos corações o executarem o intento dele, chegarem a um acordo, e entregarem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus” (Apoc. 17:16-17).

Assim como os dez chifres (reinos) entregaram o seu poder à Besta, também Israel chegou a um acordo e entregou o seu reino à Besta.

Em muitas passagens das Escrituras a cidade de Jerusalém é identificada como uma prostituta. Com isso, entendemos que a cidade de Jerusalém atual é um local poluído, centro de várias religiões pagãs, centro de comércio e turismo. Isso só está acontecendo por causa do governo sionista que controla Israel e Jerusalém. Mas os judeus ainda sofrerão muito por causa do que os sionistas estão fazendo com Israel, se aliando e fazendo acordos com o governo da Besta.

Veja uma amostra da preparação para a grande Batalha do Armagedom. Vídeo mostra planos do Irã para invadir Israel e tomar Jerusalém. É uma prévia do que está escrito em Ezequiel 38/39:

http://abelhas.pt/Miquels7-BR/ISLAMISMO+E+ANTI-SEMITISMO/V*c3*addeo+mostra+planos+do+Ir*c3*a3+para+a+invas*c3*a3o+de+Israel+%282015%29,131659426.mp4%28video%29

AS IGREJAS PROTESTANTES – FILHAS DA ICAR

A maioria das igrejas protestantes são filhas da ICAR e exercem um poder religioso corrompido. Elas também estão dentro do sistema religioso corrompido da Terra. E o sistema religioso corrompido, juntamente com a democracia e o capitalismo, faz parte da Grande Babilônia, que um dia será destruída (Apocalipse 18).

As igrejas protestantes da nova era, principalmente as pentecostais, que prezam a Democracia/Capitalismo, e que adotaram o movimento G12 e a teologia da prosperidade, fazem parte da Grande Babilônia, e estão sob o controle da Besta. Os cantores gospel, que se tornaram ídolos e fazem shows, e que passaram a viver da exploração em nome do Evangelho, também fazem parte da Grande Babilônia. Esses cantores que se tornaram ídolos gospel enriqueceram ou estão enriquecendo explorando o Evangelho. Jesus não ordenou ninguém a ficar rico em nome do Evangelho. Da mesma forma, pastores que vivem da exploração da fé, e que ficaram ricos, também fazem parte da Grande Babilônia, pois são pastores mercenários. Silas Malafaia diz que não vive da exploração do Evangelho porque possui uma editora, isso e aquilo. Porém, ele adquiriu essas coisas enquanto exercia o ministério, recebendo gordos salários. Antes de ser pastor ele não tinha nada. Tudo que adquiriu foi devido à exploração do Evangelho, vendendo bíblias e recebendo dízimos dos fiéis. Além do gordo salário fixo que recebe da igreja a qual domina, Silas Malafaia é quem toma conta do caixa e administra os dízimos e ofertas, e não paga nenhum tostão de imposto de renda sobre o que fatura todo mês. Os templos das igrejas evangélicas e da ICAR são modelos de templos dos deuses pagãos gregos e romanos. Nenhum modelo de templo evangélico ou da ICAR são iguais ao modelo do Templo que Deus ordenou construir em Israel. Quem adota o modelo do Templo ordenado por Deus são os maçons/Maçonaria. Mas a Maçonaria também está sob o controle da Besta. Edir Macedo foi o único até agora que mandou construir um templo idêntico ao verdadeiro ordenado por Deus. Mas ele fez isso sem a ordem de Deus. Repito: as igrejas evangélicas são pagãs porque adotaram modelos de templos dos deuses da Grécia e de Roma. As igrejas cristãs não deviam adotar nenhum modelo de templo. Jesus não ordenou os apóstolos a construir templos. O próprio crente é o templo do Espírito de Deus. O que deviam construir eram casas de oração, tipo as sinagogas dos judeus.

O TRONO DE SATANÁS NOS ÚLTIMOS DIAS

Em Apocalipse 2 foi dito onde está localizado o Trono de Satanás (a Besta/Dragão).

“Ao anjo da igreja em Pérgamo escreve: Isto diz aquele que tem a espada aguda de dois gumes: Sei onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; mas reténs o meu nome e não negaste a minha fé, mesmo nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita” (Apoc. 2:12-13).

Se no início da Era Cristã o trono de Satanás estava localizado em Pérgamo, na Ásia Menor, onde está localizado atualmente o trono do Dragão?

Moacir Júnior fica encucado sobre o por que de Jesus enviar as cartas somente a exatas 7 igrejas da Ásia Menor, na região da Turquia. Por que Jesus não enviou cartas às igrejas ou congregações localizadas no mundo todo? Por que não enviou cartas às cidades de Israel? Até mesmo em Roma havia uma igreja/congregação de cristãos naquela época (I Pedro 5:13). Por que Jesus não enviou cartas a essas igrejas, também?

Simples! As 7 igrejas da Ásia Menor foram tomadas como modelos de igrejas durante a dispensação da graça. E a localização delas exatamente na região da Turquia, na Ásia Menor, foi proposital, para que servisse de parâmetro para os estudiosos das profecias no futuro.

Em Apocalipse 2:12 diz que o Trono de Satanás/Besta/Dragão está em Pérgamo. E a cidade de Pérgamo fica na parte ocidental da Turquia, exatamente como está localizada a cidade de Washington, também na parte ocidental dos Estados Unidos da América.

Compare nos mapas as localizações de Pérgamo e Washington.

2 Pérgamo - Mapa antigo

2 Mapa Estados Unidos da America

Pérgamo - Turquia

Ligação entre Roma, Pérgamo e Babilônia

Observe no Mapa-Mundi que os Estados Unidos da América e a Turquia estão localizados na mesma linha ou no mesmo paralelo do Planeta. E que EUA e Turquia parecem ter a mesma proporção territorial.

2 Mapa-mundi

Repare no antigo mapa da Turquia que a cidade de Pérgamo está localizada ACIMA das outras cidades para onde foram dirigidas as 7 cartas do Apocalipse. Da mesma forma a cidade de Washington também está localizada ACIMA das demais cidades americanas.

Pérgamo está localizado no lado OCIDENTAL da Turquia; da mesma forma, a capital dos EUA, Washington, está localizada no lado OCIDENTAL do país. Se observarmos bem, podemos ver que os Estados Unidos da América são um país que se localiza no lado OCIDENTAL do planeta Terra.

Portanto, como diz a profecia de Daniel 8:9, o Chifre Pequeno cresceu muito para o Sul (América do Sul), para o Oriente (Europa, Ásia Maior e África), e para a Terra Formosa (Israel e Ásia Menor).

O PENTÁGONO

O Pentágono é o Departamento de Defesa Americano, e se localiza em Washington. Ele é a base das forças armadas americana (exército, marinha e aeronáutica).

O Pentágono - Departamento de Defesa Americano

É a partir de Washington e do Pentágono que os EUA controlam ou tentam controlar o mundo.

O Pentágono foi inaugurado em 15 de janeiro de 1943 e continua sendo um dos edifícios mais famosos do mundo. Sempre foi parte das forças armadas dos Estados Unidos desde sua construção durante a Segunda Guerra Mundial. Durante a primeira metade de 1941 o departamento de guerra encontrou cada vez mais dificuldade de fornecer um espaço para a equipe de funcionários das matrizes de seu exército em expansão. O presidente pediu para o Congresso construir edifícios adicionais. O chefe da construção, o brigadeiro general Brehon B. Somervell do departamento de guerra, teve uma ideia melhor, um esquema de abrigar todas as forças armadas (exército, marinha, aeronáutica, fuzileiros navais e guarda costeira) sob um telhado. Assim surgiu o conceito atual do Pentágono. (Fonte: Wikipédia).

ONDE SE LOCALIZA A ANTIGA CIDADE DE PÉRGAMO, ATUALMENTE?

Pérgamo (em grego: Πέργαμος, transl. Pérgamos), é uma antiga cidade grega que situava-se na Mísia, no noroeste da Anatólia, a mais de 20 km do Mar Egeu numa colina isolada do vale do Rio Caicos (atual Bakırçay). Seu nome antigo era Teutrania. Hoje em dia localiza-se na região norte e oeste da moderna cidade de Bergama, na Turquia. (Fonte: Wikipédia).

O ANTICRISTO

Ponha isso na sua cabeça: ANTICRISTO não é um homem e nem será um governante mundial, um ditador com extraordinários poderes. Quem coloca isso na cabeça dos crentes são esses teólogos de araque que não tem visão de mundo.

Anticristos sempre existiram desde a época da Igreja Primitiva.

“Filhinhos, esta é a última hora; e, conforme ouvistes que vem o anticristo, já muitos anticristos se têm levantado; por onde conhecemos que é a última hora” (I João 2:18).

“Anticristo” não é uma pessoa ou um ditador. É um sistema político, religioso e ateísta que, juntos e unidos, lutam para combater o Cristianismo.

Nem mesmo no Apocalipse aparece o nome ANTICRISTO. No entanto, os teólogos tradicionais insistem em dizer que a Besta de Apocalipse 13 é esse tal Anticristo.

Os teólogos e escatologistas tradicionais não se dão conta de que, defendendo ser a Besta um homem poderoso, um governante com poderes sobrenaturais, eles estão ensinando que haverá DOIS ANTICRISTOS: um chamado de Besta do mar e outro chamado de Besta da Terra. Será que eles não percebem que alisando assim a profecia estão incorrendo em grande erro/contradição e tamanha discrepância?!

CONCLUINDO

Agora vem a pergunta crucial:

– O que os Estados Unidos da América (EUA) tem a ver com a Besta, já que este país é uma nação cristã, adota o cristianismo como religião oficial, não persegue os cristãos e apoia Israel?

Caro internauta, entenda que a maioria das pessoas tem uma visão curta, e consequentemente o seu modo de entender as coisas também é superficial.

Os crentes esperam um arrebatamento IMINENTE, e já fazem quase dois mil anos que esperam e…, nada de acontecer! Da mesma forma também os cristãos viveram com a mesma forma de pensar durante a História, imaginando que os piores acontecimentos preditos no Apocalipse já estavam acontecendo no período do ano 900 a 1200 d.C, e na verdade, ainda não aconteceram. Pensaram, também, que o Apocalipse estava se cumprindo no período da 1ª Guerra Mundial, e igualmente, no período da 2ª Guerra Mundial. Nem mesmo o Holocausto judeu está relacionado no Apocalipse, mas aconteceu; o lançamento da bomba atômica perecia ser algo apocalíptico, mas não foi. E por aí vai a imaginação dos crentes! Eles pensam que os últimos acontecimentos preditos no Apocalipse vão acontecer em BREVE, de forma iminente. Mas é pura ilusão. Esse “em BREVE” nunca é breve. Multiplique esse “breve” por 100 ou 200 anos.

Entenda-me. Ainda vai durar muito tempo para se cumprir os acontecimentos finais preditos no Apocalipse. Ponha suas barbas de molho, ou espere sentado, porque em pé, cansa. O tal arrebatamento não será para esta geração. E será apenas para judeus espalhados em toda a Terra.

A não ser que haja uma mudança brusca na História humana, o Apocalipse pode se cumprir já. Mas se tudo seguir conforme vem se desenrolando a História, então, os últimos acontecimentos apocalípticos só serão presenciados por nossos filhos e netos.

Segundo o biógrafo de Isaac Newton, ele previu o fim da humanidade para além do ano 2060 d.C. E eu acredito que as piores coisas só sobrevirão ao mundo a partir de 2050. Em meados de 2050 vai haver escassez de água potável na Terra; haverá muita falta de alimentos; e a terra estará inchada devido ao grande crescimento populacional; haverá guerras civis em vários países; outros países se protegerão para que não haja invasão, assim como está acontecendo hoje na Europa.

Jesus nos avisou que quando retornasse, não encontraria fé na Terra. Ele fez a AFIRMAÇÃO em forma de uma pergunta que não necessitava de resposta, pois a resposta era óbvia.

“Digo-vos que depressa lhes fará justiça. Contudo quando vier o Filho do homem, porventura achará fé na Terra?” (Lucas 18:8).

No tempo que Jesus retornará, a maior parte da humanidade estará voltada completamente para o ateísmo, para o pecado, para o consumismo, para a luxúria e prazeres do mundo. Tudo de ruim que sobrevirá à Terra, todas as calamidades, eles pensarão que são coisas naturais, que não são castigos vindos da parte de Deus. Por conta disso, eles não se arrependerão de suas más obras.

“Também não se arrependeram dos seus homicídios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem dos seus furtos” (Apoc. 9:21).

“E os homens foram abrasados com grande calor; e blasfemaram o nome de Deus, que tem poder sobre estas pragas; e não se arrependeram para lhe darem glória” (Apoc. 16:9).

“E por causa das suas dores, e por causa das suas chagas, blasfemaram o Deus do céu; e não se arrependeram das suas obras” (Apoc. 16:11).

A humanidade está caminhando para o completo ateísmo e distanciamento de Deus. E um dos países que mais está promovendo isso é os EUA. Grande parte da Europa já se rendeu ao ateísmo.

Com o desenvolvimento da nanotecnologia, da tecnologia de foguetes, sondas, telescópios e ônibus espaciais, os americanos estão buscando sinais de vida fora da Terra, em planetas até fora de nossa galáxia. Com as descobertas da astronomia, as pessoas ficarão cada vez mais desconfiadas de que Deus exista. A Ciência está descobrindo coisas terríveis e colocando dúvidas sobre a existência de Deus. A instalação do Colisor de Partículas, na Europa, onde os cientistas estão em busca da “partícula de deus”, isso nada mais é que um deboche sobre a existência de Deus. Eles querem provar que as primeiras partículas da matéria não surgiram pelo poder de um suposto deus, mas que surgiu por um fenômeno natural que ocorre no Universo: a colisão de partículas.

Muitos analistas cristãos e pessoas entendidas já disseram que tudo o que não presta vem dos Estados Unidos da América. Tudo o que você pensar em fazer, eles já pensaram e já fizeram; depois, eles só fazem exportar para os países que adotam a Democracia. A violência e a mudança no comportamento de muitas sociedades são devidas ao Cinema Americano. As músicas de Rock que as bandas satânicas exportam para o mundo todo também influenciam o comportamento e a mente de milhões de jovens. Da mesma forma o indústria dos Games/Jogos eletrônicos. Muitos países europeus e os EUA estão promovendo a desestruturação familiar cristã, estão aprovando casamento gay, aprovando aborto e liberação do consumo de maconha. E o pior é que muitos líderes evangélicos afirmam que os EUA são um EXEMPLO para todos os países seguirem. No entanto, as coisas contra as religiões e os mandamentos de Deus que os americanos estão promovendo é só o começo. Com o crescimento do ateísmo, da aprovação dos direitos dos homossexuais e abortistas e da liberação das drogas, o governo americano adotará coisas terríveis e fará com que a cristandade e o resto do mundo também adotem.

Que outro país na Terra exerce tanta influência sobre os outros povos, com o Cinema, a música de Rock e os Games violentos, além dos EUA? Que país exerce poder sobre os demais países do mudo?

Os Estados Unidos da América exercem poder sobre os demais países da Terra, com apoio da ONU. Em todos os países pequenos os EUA exercem poder, e impõe a Democracia. Aqueles países pequenos, com governos nacionalistas (Cuba, Venezuela, etc), e que não aceitam o domínio americano, a Besta os pune com o EMBARGO econômico, até que eles se rendam. Mas com países de grande poderio militar e bélico os EUA não falam grosso. E os países árabes? Aos países árabes que relutam em acatar as ordens dos EUA/ONU e não respeitam os supostos “direitos humanos”, a Besta também os pune com o EMBARGO econômico e outras sanções.

Será que as características do “Chifre Pequeno”, ou seja, da 2ª Besta de Daniel 7/8 e Apocalipse 13 se aplicam aos EUA?

Em Daniel 7 diz que o chifre pequeno: (1) Será diferente dos primeiros; (2) Proferirá palavras contra o Altíssimo; (3) Perseguirá/magoará os santos do Altíssimo; (4) Cuidará em mudar os tempos e a Lei/Lei Mosaica.

Em Apocalipse diz que a 2ª Besta, com dois chifres pequenos: (1) Operava grandes sinais, de maneira que fazia até descer fogo do céu à terra; (2) deu fôlego à imagem da besta, para que a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta; (3) E fez que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, lhes fosse posto um sinal na mão direita, ou na fronte, para que ninguém pudesse comprar ou vender, senão aquele que tivesse o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.

1) Quanto ao “proferirá palavras contra o Altíssimo”: Ora, nenhum governante fará isso, exceto se ele for um declarado satanista. Nem mesmo os ateus ou marxistas, de caráter, proferem palavras contra Deus. Ateus sem carácter são os que debocham da Bíblia e de Deus. Só profere palavras blasfemas contra Deus o próprio Satanás, ou os seus seguidores. Os roqueiros de bandas satânicas são grandes blasfemadores de Deus. Os teólogos adventistas insistem em dizer que é o Papa, com seus títulos divinos, de suposto representante de Deus na Terra, é quem profere palavras de blasfêmias contra Deus. Só que isso é uma grande idiotice dos adventistas. O Papa não profere palavras contra Deus, não blasfema e nem se opõe a Deus. Na verdade, com o desenvolvimento científico e tecnológico, são os CIENTISTAS que estão  debochando de Deus e da Bíblia. Quando o país ou governante despreza a Bíblia e os mandamentos de Deus, isso se constitui em um ato de deboche e blasfêmia contra o Altíssimo e suas leis. Pois eles estão fazendo o contrário do que Deus determinou ou estão fazendo o que o Diabo determina. A corrupção das igrejas protestantes começou nos EUA. De lá vieram os maiores hereges com suas heresias, dos últimos tempos.

2) Quanto ao “perseguirá/magoará os santos do Altíssimo”: As leis que atentam contra os preceitos da Bíblia, que governos europeu e Americano vêm promovendo, tem magoado e perseguido os cristãos, e até os muçulmanos. As leis que favorecem o aborto, o casamento gay e a liberação das drogas têm desagradado os cristãos. A primeira Besta perseguiu e matou literalmente milhões de judeus e cristãos durante a História. Porém, a perseguição que a 2ª Besta promove no mundo não é para matar o corpo, mas para destruir a alma, a fé e a esperança dos cristãos. O crescimento da Ciência e do Ateísmo tem desestimulado os cristãos e muitos já perderam a fé.

3) Quanto ao “cuidará em mudar os tempos e a Lei/Lei Mosaica”: Sobre esse aspecto da Besta, os adventistas do sétimo dia não vêem outro personagem, senão o Papa e seu Papado. É certo que o Calendário que a maioria dos países adota é o Gregoriano, elaborado pelo Papa e seus estudiosos, em 1582. A nova contagem dos tempos foi idealizada pela Igreja Católica, a partir do Ano Domini, ano do nascimento de Cristo. Porém, o Papa que idealizou o novo calendário, o fez na época em que predominava os dez chifres/reinos europeus que surgiram a partir da queda do Império Romano. E o Papado floresceu antes do surgimento do “Chifre Pequeno”. Os adventistas ainda acusam o Papado de ter trocado a guarda do santo Sábado pelo Domingo. Só que isso foi feito ainda no governo de Constantino, antes do surgimento do “Chifre Pequeno”. Como os adventistas querem acusar o Papado, se na época do estabelecimento da guarda do domingo o império que prevalecia ainda era o Romano (primeira Besta)?! O domingo foi instituído pelo imperador romano Constantino em 7 de março de 321 d.C, como Dia do Sol (Sunday), dia pagão que já era observado no 1º dia da semana. A Igreja Católica aderiu em 364 d.C, através do Concílio de Laodicéia, o Domingo como dia do Senhor, abolindo o Sábado, que eles alegaram ser somente dos judeus. Se essa característica da Besta se encaixa no Papado, então toda a cristandade está envolvida; pois até os protestantes adotaram o Calendário Gregoriano, e também adotaram a guarda do Domingo, ordenado pelo Papa. E quais seriam as mudanças no tempo e na lei promovidas pela 2ª Besta nos últimos dias? Posso garantir que muitas coisas ainda poderão ser mudadas no mundo. Os cientistas evolucionistas, os antropólogos e os astrônomos estão constantemente medindo o tempo passado. E as leis naturais e de Deus estão sendo modificadas pela homem, especialmente agora nos últimos tempos.

“O calendário gregoriano é um calendário de origem europeia, utilizado oficialmente pela maioria dos países. Foi promulgado pelo Papa Gregório XIII (1502–1585) em 24 de Fevereiro do ano 1582 pela bula Inter gravissimas em substituição do calendário juliano implantado pelo líder romano Júlio César (100–44 a.C.) em 46 a.C. Como convenção e por praticidade, o calendário gregoriano é adotado para demarcar o ano civil no mundo inteiro, facilitando o relacionamento entre as nações. Essa unificação decorre do fato de a Europa ter, historicamente, exportado seus padrões para o resto do globo”. (Wikipédia).

“Em 7 de Março de 321, Constantino Primeiro, o Grande, decreta que o domingo seria observado como dia de repouso civil obrigatório: ‘Que no venerável dia do sol os magistrados e as pessoas residentes nas cidades descansem, e que todas as oficinas, estejam fechadas, No campo ainda assim que as pessoas ocupadas na agricultura possam livremente continuar seus afazeres pois pode acontecer que qualquer outro dia não seja apto para a plantação de vinhas ou de sementes…’” (Wikipédia).

4) Quanto ao “deu fôlego à imagem da besta, para que a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta”: Já falei sobre a imagem da Besta como sendo a tecnologia do Rádio, TV e computador. Mas pode ter outros significados essa imagem da Besta. Os adventistas do sétimo dia são taxativos em afirmar que o Vaticano (império romano restaurado) é a imagem da Besta. Mas desde quando o Papa ordenou a morte de todos os que não acatam suas ordens e não aceitam o Cristianismo? Burrice essa suposição. Devemos entender que atualmente o sentido de “MORTE” não é morte literal, morte do corpo físico. A “morte”, aí, pode estar se referindo à morte espiritual, morte do Cristinianismo, morte das religiões. Afirmei anteriormente que a humanidade caminha para o completo ATEÍSMO. Mas também afirmei que Satanás é o autor das várias religiões pagãs, politeístas, e que ele não aceita ser ignorado; sempre arranja uma forma dos humanos o adorá-lo. Então, se a humanidade caminha para o completo ateísmo, como explicar que a Besta obriga os humanos a adorar a sua imagem? Entenda que a Besta também é o Grande Dragão (Diabo e Satanás). A adoração ao Dragão, atualmente, não é de forma direta; é de forma sutil e disfarçada. Ninguém vai fazer uma estátua/imagem do Dragão/Lúcifer e o adorar! Muito menos adorar o Papa ou o Vaticano! A adoração ao Lúcifer se faz através da Arte e do Cinema, das músicas de Rock satânico, dos Games eletrônicos, Novelas, da idolatria aos times de Futebol, da idolatria aos cantores mundanos e cantores gospel, etc. Portanto, a IMAGEM DA BESTA pode ser todas essas coisas que constituem objetos de adoração, veneração, fanatismo.

5) Quanto ao “e fez que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e escravos, lhes fosse posto um sinal na mão direita, ou na fronte, para que ninguém pudesse comprar ou vender, senão aquele que tivesse o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome”: Já falei anteriormente que as primeiras formas da marca da Besta são o dinheiro em moeda, em cédulas, e por último, o cartão de crédito com chip. No entanto, a marca verdadeira da Besta será algo mais moderno, mais sofisticado, mais tecnológico. Como o dinheiro de moeda e papel será abolido futuramente, prevalecerá o dinheiro virtual. Em consequência disso, todos os habitantes da Terra terão que aderir às novas tecnologias para fazer transações comerciais, comprar e vender. Quando todos os países europeus, da américa do norte, central e do sul se tornarem 100% democráticos (por imposição da Besta), a maioria da população se tornará atéia, e relegarão a Bíblia a um livro de contos de fada; passarão a acreditar totalmente na Ciência; e todos aderirão às novas tecnologias sem constrangimento nenhum. Então, chipar o corpo, a mão, a testa, será algo natural para os terráqueos. Que Deus nos guarde!

———————————-
Miquels7 – 21/08/2015

21/08/2015 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, REVELAÇÕES APOCALIPTICAS | , , , | 2 Comentários

OS SETE PERÍODOS DA HUMANIDADE E O 666

Oficial – Os Sete Períodos da Humanidade e o 666 (Elaborado por Miquels7)

(ATUALIZADO E CONCLUÍDO)

Os Algarismos Romanos são a forma mais fácil de se entender os períodos da Humanidade e o significado do Nº 666.

João, o que escreveu o livro de Apocalipse, baseou-se nos Sete Algarismos Romanos para escrever as profecias, relatar as trombetas, as taças da ira de Deus, e relacionar os governos humanos, impérios mundiais, e por fim, o período do Reino Milenar.

São Sete (7) os Algarismos Romanos: I (1), V (5), X (10), L (50), C (100), D (500) e M (1000).

A soma dos 6 primeiros algarismos dá 666 (I+V+X+L+C+D = 1+5+10+50+100+500 = 666).

O número 666 representa o período do Governo Humano, isto é, o Governo da Besta.

O sétimo algarismo (M), cujo valor é 1000, representa o Governo de Jesus Cristo, que durará mil anos.

Sete-7 (Sábado) é o Dia do Senhor, o Dia do Descanso, que durará um milênio.

Os 6 primeiros Selos abrangem o período desde a queda do homem no Jardim do Éden até o término da Dispensação da Graça. No período do 7º Selo são tocadas 7 trombetas. Entre a 6ª e a 7ª trombetas há um intervalo de 7 tempos menores, período que equivale ao derramamento das 7 Taças. Quando é tocada a 7ª Trombeta, o tempo está cumprido e se inicia o Reino Milenar.

Blog - Calendário da Profecia - Oficial (Miquels7)

EXPLICAÇÕES:

O bom estudioso da Escatologia Bíblia deve ater-se ao seguinte detalhe:

Existem duas linhas de tempos proféticos: o tempo de paz e de provação para o povo escolhido de Deus, o povo judeu; e o tempo de paz e provação para o mundo ou habitantes da Terra.

O tempo de paz e repouso para o povo judeu é de 7 anos, 70 anos e 490 anos. Ou seja, esses tempos são múltiplos de 7 com 7 (7, 7×7=49 e 7×70=490).

O tempo de provação do povo judeu e o mundo é de 6 anos, 42 anos e 420 anos. Ou seja, esses tempos são múltiplos de 6 com 7 (6, 6×7=42 e 6×70 = 420 anos).

Sendo assim, existem dois calendários proféticos, que correm um ao lado do outro: um com datas relativas ao povo judeu, e outro, com datas relativas ao mundo ou planeta Terra.

O difícil é harmonizar as datas desses dois calendários proféticos, de tal forma que elas não entrem em conflito.

—————————————————————————————————-
Sou apenas eu que faço esses cálculos, porque minha escatologia é diferente da teologia tradicional. Outros estudiosos da Bíblia e escatologistas não dão valor para os meus estudos porque eles estão presos ou apegados à velha forma de estudar as profecias. Eu sozinho não consigo encaixar direito as datas, de forma a ser mais preciso nos cálculos. Se os escatologistas tradicionais deixarem a velha forma de ver as profecias, garanto que aqui comigo eles verão coisas espantosas que estão retratadas na Bíblia.
—————————————————————————————————-

É preciso um estudo minucioso sobre as datas relacionadas
aos múltiplos de 6 com 7. 

O tempo de provação é dado pelos múltiplos de 6 com 7: 42 dias, 42 meses, 42 anos e 420 anos.

Como já foi mostrado anteriormente que existe, sim, um intervalo de tempo profético entre o 6 e o 7, se você prestar atenção no Quadro dos Tempos Proféticos, verás que existe um abismo entre o 6 e 0 7. Na parábola de Rico e Lázaro o pai Abraão responde ao rico que lamenta e chora no Hades, dizendo:

“E além disso, entre nós e vós está posto um grande abismo, de sorte que os que quisessem passar daqui para vós não poderiam, nem os de lá passar para nós” (Lucas 16:26).

Com isso, concluímos que existe um ABISMO entre o homem e o Paraíso.

O homem é 6 e Deus/Paraíso é 7.

Para o homem chegar até Deus ele precisa atravessar esse abismo que existe entre o 6 e o 7.

Quando Deus viu a corrupção generalizada do gênero humano, decidiu que o tempo restante da humanidade ante-diluviana seria de apenas 120 anos. Na verdade, 120 é um número arredondado. O correto é 126 anos (3×42 anos = 126 anos). Noé passou 126 anos planejando a construção da Arca.

“Então disse o Senhor: O meu Espírito não permanecerá para sempre no homem, porquanto ele é carne, mas os seus dias serão cento e vinte anos” (Gênesis 6:3).

O tempo de provação dos Israelitas no Egito foi de 420 (400 anos arredondado).

“Então disse o Senhor a Abrão: Sabe com certeza que a tua descendência será peregrina em terra alheia, e será reduzida à escravidão, e será afligida por quatrocentos anos – na verdade, 420 anos” – Gênesis 15:13.

José e a família de Jacó, seu pai, passaram 70 anos vivendo em paz no Egito. Depois desse tempo, os israelitas viveram escravizados no Egito por 420 anos.

O povo judeu passou 70 anos vivendo em paz na Babilônia.

Depois do regresso da Babilônia os judeus passaram  mais 420 anos de provação, sob o domínio grego/romano.

Os israelitas viveram em paz do Ano Domini até o ano 70 d.C, quando o exército romano, sob o comando do general Tito, destruiu o Grande Templo, encerrando oficialmente a Dispensação da Lei. Os sacrifícios contínuos foram cessados.

—————————————————————————————————–
“Ele me respondeu: Até duas mil e trezentas tardes e manhãs; então o santuário será purificado” (Daniel 8:14).

2300:2 = 1150 anos (tardes + manhãs quer dizer um dia e uma noite, que perfaz 1 dia completo).
——————————————————————————————————–

A 1ª Diáspora dos judeus aconteceu mais ou menos no ano 586 a.C. (586 – 420 = ano 166 a.C.).

O período interbíblico, isto é, os acontecimentos entre o Antigo e Novo Testamento foi de 400 anos (na verdade 420 anos).

Jesus morreu, ressuscitou e foi elevado aos céus no Ano 27 da Era Cristã.

Os judeus passaram 42 anos de prova após a morte de Jesus (27 anos + 42 anos = ano 69 d.C.

O Templo judeu foi destruído no Ano 70 da Era Cristã, que ocasionou a 2ª diáspora dos judeus pelo mundo.

Portanto, aí se inicia uma nova contagem de tempos de provação, que vai até 1948.

420 anos + 420 anos + 420 anos  = 1260 anos (ou 42 meses proféticos = 1260 dias, que equivalem a 1260 anos) – MACRO-TEMPO. 

“E ouvi o homem vestido de linho, que estava por cima das águas do rio, quando levantou ao céu a mão direita e a mão esquerda, e jurou por aquele que vive eternamente que isso seria para um tempo, dois tempos, e metade de um tempo. E quando tiverem acabado de despedaçar o poder do povo santo, cumprir-se-ão todas estas coisas” (Daniel 12:7).

Alguns exegetas e escatologistas acham que Daniel estava se referindo, aí, às 70 semanas de tempos proféticos de Daniel 9:24-27. Mas não tem lógica isso.

(Um tempo=7 semanas=7×7=49 anos; dois tempos=62 semanas=62×7=434 anos; e metade de um tempo= 1 semana= 7 anos).

Totalizando um período de 490 anos (7×70).

“Setenta semanas estão decretadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para fazer cessar a transgressão, para dar fim aos pecados, e para expiar a iniqüidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o santíssimo. Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém até o ungido, o príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas; com praças e tranqueiras se reedificará, mas em tempos angustiosos. E depois de sessenta e duas semanas será cortado o ungido, e nada lhe subsistirá; e o povo do príncipe que há de vir destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até o fim haverá guerra; estão determinadas assolações. E ele fará um pacto firme com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador; e até a destruição determinada, a qual será derramada sobre o assolador” (Daniel 9:24-27).

Sabemos que as 70 semanas de Daniel vão até o nascimento, morte de Jesus, o Messias, e a destruição do Grande Templo no ano 70 d.C. Mas há um detalhe: vai só até a 69ª semana. Portanto, falta uma semana que os exegetas dizem que ainda não se cumpriu. Ficou um intervalo de tempo entre a 69ª e a 70ª semana de Daniel.

A frase: “e até o fim haverá guerra; estão determinadas assolações” refere-se ao INTERVALO DE TEMPO, indeterminado.

Em Daniel 9:27 os escatologistas tradicionais acham que a frase “ele fará um pacto firme com muitos por uma semana” refere-se ao período dos 7 anos da Grande Tribulação. E que na metade da semana o Anti-Cristo cortaria/cancelaria o acordo de paz que faria com o povo de Israel. Ele, o Anti-Cristo, profanaria o Templo e poria fim aos sacrifícios contínuos. Porém, outros exegetas garantem que esse “pacto firme com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador” já se cumpriu. E tal cumprimento se deu quando o Grande Templo foi profanado pelo General Tito e destruído pelo Exército Romano no ano 70 d.C. A frase “e sobre a asa das abominações virá o assolador” refere-se à chegada do Exército Romano para matar e destruir Jerusalém e o Grande Templo.

Mas, há outros escatologistas que acham que esse “um tempo, dois tempos e metade de um tempo”, de Daniel 12:7, não se refere às 70 semanas de Daniel como sendo 7 semanas, 62 semanas e 1 semana. Refere-se, então, a qual tempo?

Um tempo pode ser 1 semana (7 anos); dois tempos, 2 semanas (14 anos); e metade de um tempo (3 anos e meio) = 24 anos e meio.

Mas, um tempo também pode ser 490 anos, que é o tempo de convivência em paz dado ao povo judeu. (490 + 2×490 + 490:2) = 1715 anos. Começado quando?

Mas, o mais correto é afirmar que esse “um tempo” equivale a 360 dias = 360 anos. Um dia profético equivale a 1 ano.

Sendo assim: um tempo=360 anos; dois tempos=720 anos; e metade de um tempo=180 anos. Somando-se tudo dá 1260 anos. E isso equivale ao tempo dado aos governos humanos. (3×42=126 e 3×420=1260).

Os tempos proféticos relativos ao mundo, aos governos humanos são: 126 anos, 1260 anos e 2100 anos. Este último refere-se ao tempo Zodiacal.

“E desde o tempo em que o contínuo sacrifício for tirado, e posta a abominação desoladora, haverá mil duzentos e noventa dias” (Daniel 12:11).

Apocalipse 12:6,14 confirma definitivamente que “um tempo, dois tempos e metade de um tempo” equivale a 1260 dias proféticos (1260 anos ou simplesmente 3 anos e meio).

Mas Daniel 12:11 diz que serão 1290 dias. Por que isso? Na verdade, o número certo é 1260 dias (1260 anos).

E a partir de quando começa a contar esses 1260 dias?

Se pensarmos que o texto de Daniel 12:11 se refere ao Segundo Templo que foi destruído pelo exército romano, então esse tempo começa a contar a partir do ano 70 d.C.

Portanto, 70 + 1260 = 1330. Período de tempo nada significativo.

Se, porém, lembrarmos que o Terceiro Templo será reconstruído em data futura, quando os judeus voltarão a realizar os sacrifícios, então esse tempo pode começar a contar a partir de 2069 d.C. E esse tempo não será de 1260 dias proféticos, mas de 1260 dias literais, que equivale a 3 anos e meio, período (micro-tempo) em que serão derramadas as 7 taças da ira de Deus, conforme Apocalipse 15 e 16.

Certamente que o 3º Templo será reconstruído em Jerusalém, e novamente será profanado pelos gentios. Os muçulmanos o profanarão.

Isso pode ocorrer no ano 2069 (42 meses equivale a 3 anos e meio > 2069 + 3 anos = 2072, quando ocorrerá o FIM) – MICRO-TEMPO.

“Mas deixa o átrio que está fora do santuário, e não o meças; porque foi dado aos gentios; e eles pisarão a cidade santa por quarenta e dois meses” (Apocalipse 11:2).

O ano de 1948 demarca a volta dos judeus à sua terra natal; demarca o término da provação. E Israel deverá passar mais 70 anos de paz e prosperidade. (1948 + 70 = 2018).

Após Noé entrar na Arca ainda se passaram 7 dias antes de iniciar o Dilúvio.

Após o término da Dispensação da Graça, em 2027 d.C, haverá um intervalo de 42 anos, antes de se iniciar o Reino Milenar de Cristo.

A Dispensação da Graça pode ter iniciado em 27 d.C ou 70 d.C.

QUANTO AO TÃO FALADO ARREBATAMENTO

Os crentes gentios podem tirar o cavalinho da chuva, porque não haverá arrebatamento para gentios.

Se os apóstolos, os crentes da Igreja primitiva, meus pais – que foram mais crentes do que eu -, pastores e grandes líderes cristãos não tiveram o privilégio de serem arrebatados, por que eu terei esse privilégio?

Se esses crentes atuais, crentes da Nova Era, que são mais mundanos do que crentes, pensam que vão ser arrebatados, estão redondamente enganados!

Não haverá arrebatamento para os crentes gentios. Só haverá arrebatamento para 144 mil judeus. E isso ocorrerá depois da 6ª trombeta, e antes da Ira de Deus.

“Vi no céu ainda outro sinal, grande e admirável: sete anjos, que tinham as sete últimas pragas; porque nelas é consumada a ira de Deus” (Apoc. 15:1).

O Livro do Apocalipse foi escrito por um judeu e para os judeus. Tudo no Apocalipse se refere aos judeus; trata com judeus e o mundo pecador. Os crentes gentios querem ter primazia sobre os judeus. Querem ser judeus, mas não são. São a Sinagoga de Satanás.

Por causa de discriminação, preconceito e perseguição aos judeus por parte dos gentios, os teólogos católicos e protestantes tomaram para si a primazia de tudo, e inclusive, acham que as profecias do Apocalipse referem-se mais aos crentes gentios do que aos judeus. É o contrário. As profecias do Apocalipse estão mais voltadas com a história e a causa do povo judeu.

O preconceito contra os judeus é tão absurdo que os teólogos protestantes chegaram ao ponto de afirmar que o arrebatamento dos 144 mil judeus é um privilégio temporário de um povinho qualquer. Tiveram a audácia de dizer que, possivelmente, esses 144 mil judeus foram escolhidos para morrerem como mártires pregando o Evangelho durante a Grande Tribulação. Bando de doidos esses teólogos protestantes!

Por não se darem por convencidos, outros acham que o Cordeiro terá duas Noivas. A primeira Noiva é os 144 mil judeus selados e arrebatados retratados em Apocalipse capítulos 7 e 14. E a segunda Noiva é a Igreja formada pelos crentes gentios, essa que os crentes andam dizendo que Jesus vem buscar.

Porém, só existe uma Noiva do Cordeiro. E essa Noiva são os 144 mil judeus santos e irrepreensíveis, que serão arrebatados.

“E vi outro anjo subir do lado do sol nascente, tendo o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, quem fora dado que danificassem a terra e o mar, dizendo: Não danifiques a terra, nem o mar, nem as árvores, até que selemos na sua fronte os servos do nosso Deus. E ouvi o número dos que foram assinalados com o selo, cento e quarenta e quatro mil de todas as tribos dos filhos de Israel” (Apoc. 7:2-4).

“E olhei, e eis o Cordeiro em pé sobre o Monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que traziam na fronte escrito o nome dele e o nome de seu Pai. E ouvi uma voz do céu, como a voz de muitas águas, e como a voz de um grande trovão e a voz que ouvi era como de harpistas, que tocavam as suas harpas. E cantavam um cântico novo diante do trono, e diante dos quatro seres viventes e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil, aqueles que foram comprados da terra. Estes são os que não se contaminaram com mulheres; porque são virgens. Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vá (Noiva). Estes foram comprados dentre os homens para serem as primícias para Deus e para o Cordeiro” (Apoc. 14:1-4). 

A CIDADE SANTA, A NOVA JERUSALÉM: QUEM É?

E vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus, adereçada como uma noiva ataviada para o seu noivo” (Apoc. 21:2).

“E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das sete últimas pragas, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a Noiva, a esposa do Cordeiro. E levou-me em espírito a um grande e alto monte, e mostrou-me a santa cidade de Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus” (Apoc. 21:9-10).

Conforme o trecho, supracitado, a Cidade Santa, a Nova Jerusalém nada mais é que a Comitiva dos 144 mil judeus que descem para a Terra. Isto é, Cristo e sua Noiva.

Portanto, não existe esse negócio de cidade celestial, uma cidade literal, de ruas de ouro, portões de pérolas e muros de cristal.

Por que se diz que a cidade é quadrada? Por causa de 12×12 = 144.

Porque essa cidade nada mais é que a representação simbólica dos 144 mil judeus, que são a Noiva do Cordeiro. Observe nos números: a cidade tem 12 fundamentos. E 12×12 = 144. Agora, veja o que o texto diz sobre a distância:  “E mediu a cidade com a cana e tinha ela doze mil estádios”.

A largura, comprimento e altura da Cidade eram iguais. A Cidade tinha 12 mil estádios (12000 x 12 = 144 mil). Logo, a cidade nada mais é que o Grupo dos 144 mil.

Na Parábola das Dez Virgens, nenhuma das dez virgens era a Noiva do Noivo. As 10 virgens eram apenas convidadas do Noivo e da Noiva. Portanto, o Noivo é Cristo e a Noiva são os 144 mil judeus arrebatados. As virgens prudentes que não tosquenejaram representam os gentios salvos, que participarão das Bodas do Cordeiro, como convidados.

“Aquele que tem a Noiva é o Noivo; mas o amigo do Noivo, que está presente e o ouve, regozija-se muito com a voz do Noivo” (João 3:29).

Engraçado que no Novo Testamento há apenas 6 referências à palavra “NOIVA”: uma citação no Evangelho de João (3) e as restantes, no Apocalipse. Das cinco referências à palavra “noiva” no Apocalipse, apenas quatro refere-se a um grupo de salvos, e esses salvos são os 144 mil judeus selados e arrebatados. Nenhuma dessas citações de “NOIVA” tem ligação com o palavra IGREJA. A palavra “IGREJA” só aparece nos capítulos 1, 3 e 22 de Apocalipse.

Pela Parábola das Dez Virgens dá para perceber que as virgens representam um grupo de pessoas, e a Noiva representa um outro grupo especial de pessoas. O Noivo é Jesus, o Cordeiro. A noiva é mais importante que as dez virgens, as quais foram convidadas para as bodas.

Além de serem poucas as referências à palavra “noiva” no Novo Testamento, quando duas das 6 citações aparecem no capítulo 21 de Apocalipse, os crentes ainda acham que a tal “noiva” é uma cidade celestial, física, de ruas de ouro, muros de jaspe luzente, mar de cristal e portas de pérolas. Quanta criancice desses crentes em interpretar um texto bíblico não tanto complicado!

E vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus, adereçada como uma noiva ataviada para o seu noivo” (Apoc. 21:2).

“E veio um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das sete últimas pragas, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a Noiva, a esposa do Cordeiro. E levou-me em espírito a um grande e alto monte, e mostrou-me a santa cidade de Jerusalém, que descia do céu da parte de Deus” (Apoc. 21:9-10).

Pois éh! No capítulo 21 de Apocalipse o anjo chama de “Noiva” a cidade de Nova Jerusalém. E os crentes acreditam que a “noiva” é uma cidade física e não um grupo de pessoas. Quanta ilusão colocaram na cabeça desses crentes! Uma hora eles dizem que a Noiva é a Igreja; outra hora o anjo diz que a noiva é a Cidade Santa; e os crentes acreditam que a tal cidade santa é uma cidade física, de verdade. Haja paciência para tentar colocar isso na cabeça dos crentes!

Os 144 mil selados são a Noiva do Cordeiro. Se você não aceita isso, rasgue sua Bíblia e junte-se aos anti-semitas. Junte-se ao resto do mundo que deseja o aniquilamento de Israel. Os judeus são e serão o povo mais poderoso da Terra. Apesar de Deus direcionar as 7 taças da ira sobre os pecadores de toda a Terra, mas seu povo Ele poupará. E antes que seu povo seja aniquilado no final da grande Batalha do Armagedon, Deus intervirá e seus inimigos serão exterminados. Se você não aceita que judeus dominem o mundo, junte-se ao resto do mundo, ao Irã, ao Estado Islâmico e aos palestinos e lute contra Israel. Só aviso uma coisa: nada e ninguém poderá destruir Israel. Todos os seus inimigos serão aniquilados.

“E foram dadas à mulher [ISRAEL] as duas asas da grande águia, para que voasse para o deserto, ao seu lugar, onde é sustentada por um tempo, e tempos, e metade de um tempo, fora da vista da Serpente” (Apoc. 12:14).

“Ora, quando se completarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, e sairá a enganar as nações que estão nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, a fim de ajuntá-las para a batalha. E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade querida; mas desceu fogo do céu, e os devorou” (Apoc. 20:7-9).

Depois que o crente toma lavagem cerebral na igreja, sua mente fica igual à de uma criança de 5 anos de idade, que acredita em contos de fada. Se disser que a Serpente do Paraíso era um inocente reptil no qual Satanás se incorporou para poder conversar com Eva, o crente acredita piamente. E ainda acha que cobra tinha patas antes de ser amaldiçoada. É de pura infantilidade a mente da maioria dos crentes.

A MULTIDÃO QUE NINGUÉM PODIA CONTAR

A multidão, que ninguém podia contar, retratada em Apocalipse 7, refere-se aos SANTOS – judeus e gentios – que estavam mortos, incluindo os mortos da Grande Tribulação, e que foram RESSUSCITADOS, e não arrebatados.

“Depois destas coisas olhei, e eis uma grande multidão, que ninguém podia contar, de todas as nações, tribos, povos e línguas, que estavam em pé diante do trono e em presença do Cordeiro, trajando compridas vestes brancas, e com palmas nas mãos” (Apoc. 7:9).

Lembre-se que os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro, antes dos 144 mil serem arrebatados. Esta é a primeira ressurreição.

“Dizemo-vos, pois, isto pela palavra do Senhor que nós, os que ficarmos vivos para a vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que já dormem. Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós [judeus escolhidos], os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor” (I Tessalonicenses 4:15-17).

Antes de iniciar o derramamento das últimas 7 pragas (7 taças), observe que os santos, os vencedores da Besta se regozijam; só que estes não estão mais na Terra, e sim, no Céu:

“E vi como que um mar de vidro misturado com fogo; e os que tinham vencido a Besta e a sua imagem e o número do seu nome estavam em pé junto ao mar de vidro, e tinham harpas de Deus” (Apocalipse 15:2).

Se alguém tiver que ser salvo, deve ser salvo antes do derramamento das 7 últimas pragas.

Se por hipótese parte desses que se regozijam no Céu em Apoc. 15:2 são os crentes gentios arrebatados, significa que o ARREBATAMENTO acontecerá depois da 6ª trombeta e antes das 7 taças da ira de Deus.

Mas pode ser que esses que se regozijam no Céu em Apoc. 15:2 sejam os crentes que MORRERAM perseguidos durante a Grande Tribulação e não os que pensam que serão arrebatados.

Após o reino milenar e Batalha Final do Armagedom ainda haverá a ressurreição final dos ímpios. Esta será a segunda ressurreição.

“Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se completassem. Esta é a primeira ressurreição. Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante os mil anos” (Apoc. 20:5-6).

O JUÍZO FINAL

“E vi um grande Trono Branco e o que estava assentado sobre ele, de cuja presença fugiram a terra e o céu; e não foi achado lugar para eles. E vi os mortos, grandes e pequenos, em pé diante do trono; e abriram-se uns livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida; e os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. O mar entregou os mortos que nele havia; e a morte e o além entregaram os mortos que neles havia; e foram julgados, cada um segundo as suas obras. E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo. E todo aquele que não foi achado inscrito no livro da vida, foi lançado no lago de fogo” (Apoc. 20:11-15).

LINHA DOS TEMPOS PROFÉTICOS DE DEUS (RESUMO)

Linha dos Tempos Proféticos (Resumo)

Concluindo:

As cidades de Roma, Babilônia, Egito e especialmente Jericó, na Bíblia, tipificam o Mundo, o planeta Terra, seus habitantes, seus governos e sistemas de coisas.

A Grande Babilônia de Apocalipse 17 e 18 é o Planeta Terra e seus sistemas de coisas.

No capítulo 6 do livro de Josué está bem detalhado o simbolismo do número Sete-7.

Para que a cidade de Jericó (que representa o mundo) fosse derrubada até o chão, os israelitas tinham que cumprir um ritual determinado por Deus.

– 7 Sacerdotes tinham que levar 7 cornetas. (7 ANJOS COM 7 TROMBETAS DO APOCALIPSE).
– Durante 7 dias os 7 sacerdotes teriam que rodear a cidade de Jericó (EQUIVALE ÀS 7 TROMBETAS DO APOCALIPSE).
– Durante 6 dias teriam que rodear a cidade uma vez por dia (EQUIVALE AO TOQUE DAS 6 PRIMEIRAS TROMBETAS).
– No 7º dia teriam que rodear a cidade 7 vezes (EQUIVALE AO DERRAMAMENTO DAS 7 TAÇAS DA IRA).

Só assim se pôs abaixo as muralhas de Jericó, e a cidade foi tomada e destruída.

Desta mesma forma Deus planejou a destruição deste mundo, a destruição do planeta Terra e seus moradores.

O Grande Dragão, a Antiga Serpente (também conhecido como Lúcifer) deu o seu poder à Besta. A Besta representa os governos humanos.

Deus planejou tudo desde o princípio para por fim a essa parceria entre os homens e o Grande Dragão.

O governo dos homens com a Serpente será destruído na marra. Deus irá sacudir literalmente os céus e a Terra.

Deus não poupará nem os inocentes. Todos vão pagar por tê-lo rejeitado.

Para você ter uma ideia de como Deus irá sacudir a Terra, leia o capítulo 24 do Livro de Isaías.

—————————————————————————————————–

JOSUÉ 6

1 Ora, Jericó se conservava rigorosamente fechada por causa dos filhos de Israel; ninguém saía nem entrava.
2 Então disse o Senhor a Josué: Olha, entrego na tua mão Jericó, o seu rei e os seus homens valorosos.
3 Vós, pois, todos os homens de guerra, rodeareis a cidade, contornando-a uma vez por dia; assim fareis por seis dias.
4 Sete sacerdotes levarão sete trombetas de chifres de carneiros adiante da arca; e no sétimo dia rodeareis a cidade sete vezes, e os sacerdotes tocarão as trombetas.
5 E será que, fazendo-se sonido prolongado da trombeta, e ouvindo vós tal sonido, todo o povo dará um grande brado; então o muro da cidade cairá rente com o chão, e o povo subirá, cada qual para o lugar que lhe ficar defronte:
6 Chamou, pois, Josué, filho de Num, aos sacerdotes, e disse-lhes: Levai a arca do pacto, e sete sacerdotes levem sete trombetas de chifres de carneiros, adiante da arca do Senhor.
7 E disse ao povo: Passai e rodeai a cidade; e marchem os homens armados adiante da arca do Senhor.
8 Assim, pois, se fez como Josué dissera ao povo: os sete sacerdotes, levando as sete trombetas adiante do Senhor, passaram, e tocaram-nas; e a arca do pacto do Senhor os seguia.
9 E os homens armados iam adiante dos sacerdotes que tocavam as trombetas, e a retaguarda seguia após a arca, os sacerdotes sempre tocando as trombetas.
10 Josué tinha dado ordem ao povo, dizendo: Não gritareis, nem fareis ouvir a vossa voz, nem sairá palavra alguma da vossa boca, até o dia em que eu vos disser: gritai! Então gritareis.
11 Assim fizeram a arca do Senhor rodear a cidade, contornando-a uma vez; então entraram no arraial, e ali passaram a noite.
12 Josué levantou-se de madrugada, e os sacerdotes tomaram a arca do Senhor.
13 Os sete sacerdotes que levavam as sete trombetas de chifres de carneiros adiante da arca da Senhor iam andando, tocando as trombetas; os homens armados iam adiante deles, e a retaguarda seguia atrás da arca do Senhor, os sacerdotes sempre tocando as trombetas.
14 E rodearam a cidade uma vez no segundo dia, e voltaram ao arraial. Assim fizeram por seis dias.
15 No sétimo dia levantaram-se bem de madrugada, e da mesma maneira rodearam a cidade sete vezes; somente naquele dia rodearam-na sete vezes.
16 E quando os sacerdotes pela sétima vez tocavam as trombetas, disse Josué ao povo: Gritai, porque o Senhor vos entregou a cidade.

—————————————————————————————————
Para baixar este estudo elaborado por mim e baixar slides do Moacir Júnior, acesse o seguinte endereço no Abelhas:
http://abelhas.pt/Miquels7-BR/ARQUIVO+7+-+CALCULANDO+A+VERDADE+%28Moacir+Junior%29/Sobre+o+Misterioso+Intervalo+entre+o+6+e+7
ou
http://minhateca.com.br/TudoOrganizadoMLS/ARQUIVO+7+-+CALCULANDO+A+VERDADE+%28Moacir+Junior%29/Sobre+o+Misterioso+Intervalo+entre+o+6+e+7
—————————————————————————————————
Elaborado por Miquels7 – Em 29 de Julho de 2015.
Todos os Direitos Reservados

29/07/2015 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, TEMAS DIFÍCEIS | , , , | 1 comentário

O CONHECIMENTO SECRETO DO PASSADO DA TERRA PODE SER A RAZÃO DAS PROFECIAS SOBRE O FINAL DOS TEMPOS

*************************(EDITANDO)*************************
AINDA ESTOU ESCREVENDO E PESQUISANDO A RESPEITO DESTE ASSUNTO E PRETENDO MELHORÁ-LO COM MAIS DETALHES. IREI COMPLEMENTAR COM CITAÇÕES DE PROFECIAS BÍBLICAS E PROFECIAS DE JESUS A RESPEITO DO FINAL DOS TEMPOS (FINAL DO CICLO DE 25.000 ANOS).

QUEM DETÉM O CONHECIMENTO SECRETO SOBRE OS EVENTOS PASSADOS DO PLANETA TERRA, QUE SÃO REPETITIVOS DE 25 MIL EM 25 MIL ANOS, PODE SE ACHAR DONO DO TEMPO, E PODE SE GABAR QUE CONHECE O PASSADO E O FUTURO (DA TERRA).
*************************************************************

“Eis que as primeiras coisas já se realizaram, e novas coisas eu vos anuncio; antes que venham à luz, vo-las faço ouvir”. (Isaías 42:9).
(AQUI O TODO-PODEROSO DEUS SE GABA DE CONHECER O PASSADO E O FUTURO).

“Assim diz o Senhor, o Santo de Israel, aquele que o formou: Perguntai-me as coisas futuras; demandai-me acerca de meus filhos, e acerca da obra das minhas mãos”. (Isaías 45:11).

“Lembrai-vos das coisas passadas desde a antigüidade; que eu sou Deus, e não há outro; eu sou Deus, e não há outro semelhante a mim; que anuncio o fim desde o princípio, e desde a antigüidade as coisas que ainda não sucederam”. (Isaías 46:9-10).
(AQUI NOVAMENTE O TODO-PODEROSO DIZ QUE CONHECE OS EVENTOS FUTUROS DA TERRA).

Agora o profeta se entrega e confessa.

“Chegai-vos a mim, ouvi isto: Não falei em segredo desde o princípio; desde o tempo em que aquilo se fez, eu estava ali; e agora o Senhor Deus me enviou juntamente com o seu Espírito”. (Isaías 48:16).

Jesus Cristo profetizou eventos que seriam previsíveis de acontecer. Até um charlatão poderia prever tais eventos. Para quem detém o conhecimento secreto sobre os eventos periódicos que ocorrem com o planeta Terra, é muito fácil prever os acontecimentos até com certa precisão.

“E ouvireis falar de guerras e rumores de guerras; olhai não vos perturbeis; porque forçoso é que assim aconteça; mas ainda não é o fim”. (Mateus 24:6).
(É MUITO PREVISÍVEL OCORRER GUERRAS ENTRE AS NAÇÕES. NADA DE INÉDITO).

“Logo depois da tribulação daqueles dias, escurecerá o sol, e a lua não dará a sua luz; as estrelas cairão do céu e os poderes dos céus serão abalados”. (Mateus 24:29).
(AQUI JESUS SE REFERE AOS PREVISÍVEIS FENÔMENOS NATURAIS DA TERRA, DA LUA E DO SISTEMA SOLAR).

“E haverá sinais no sol, na lua e nas estrelas; e sobre a terra haverá angústia das nações em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas”. (Lucas 21:25).(AQUI JESUS SE REFERE AO PREVISÍVEL AQUECIMENTO GLOBAL DA TERRA, QUE CAUSARÁ MUITAS CATÁSTROFES). 

Continuar lendo

19/04/2014 Posted by | CASOS POLEMICOS, CONSPIRAÇÃO, ESCATOLOGIA BÍBLICA, MISTÉRIOS DA HUMANIDADE | , , | Deixe um comentário

PUTIN, A CRIMEIA, GOGUE, MAGOGUE E A VINDA DO MESSIAS

*************************************************
“E ele fará um pacto firme com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador; e até a destruição determinada, a qual será derramada sobre o assolador” (Daniel 9:27).

PODEM TIRAR O CAVALINHO DA CHUVA, PORQUE ESTA INVASÃO DE GOGUE E MAGOGUE (RÚSSIA E IRÃ) SÓ ACONTECERÁ DEPOIS DE 3 ANOS E MEIO APÓS A RECONSTRUÇÃO DO 3º TEMPLO. UM ACORDO ENTRE A BESTA (EUA E PEQUENO CHIFRE INGLATERRA) E O GOVERNO JUDEU FARÁ COM QUE O 3º TEMPLO SEJA REERGUIDO EM BREVE, E OS SACRIFÍCIOS E OBLAÇÕES DA ANTIGA ALIANÇA SERÃO RETOMADOS. PORÉM, NA METADE DA SEMANA (3,5 ANOS), POR RAZÕES AINDA DESCONHECIDAS, OS SACRIFÍCIOS SERÃO SUSPENSOS. NESSE PERÍODO ISRAEL SERÁ INVADIDO POR GOGUE E MAGOGUE. UM DOS MOTIVOS DA INVASÃO SERÁ PARA TIRAR O PODER DO ANTI-CRISTO QUE FEZ ACORDO COM OS JUDEUS. O VATICANO APOIARÁ ESSA INVASÃO.

SABEMOS QUE MAGOGUE DESTESTA OS JUDEUS E SEU TÃO ESPERADO MESSIAS. ELES TAMBÉM ESPERAM O SEU “MESSIAS”. IRÃ SERÁ USADO COMO ISCA PELA RÚSSIA.

POR OUTRO LADO, GOGUE É UM SERVO OU UM FANTOCHE QUE SE RENDEU AO MESSIAS QUE VEIO HÁ 2000 ANOS, LUTA EM SUA CAUSA E ESTÁ AGUARDANDO O SEU RETORNO. ENQUANTO ELE NÃO CHEGA, O SEU PAPEL É DESTRUIR OS HEREGES QUE REJEITARAM O SALVADOR.

ENTENDA SE PUDERES!
**********************************************************

Os recentes acontecimentos na Crimeia continuam a alimentar as chamas do fervor escatológico de muitos cristãos e agora também dos judeus.
Segundo as profecias de um rabino, quando a Rússia ocupasse a Crimeia ouvir-se-iam os passos do Messias.
 
A POSSÍVEL ORIGEM DE MAGOGUE
GUERREIROS CITAS

Continuar lendo

31/03/2014 Posted by | CONSPIRAÇÃO, ESCATOLOGIA BÍBLICA, ISRAEL E AS PROFECIAS | , , , , , | 1 comentário

CRÍTICA SOBRE O QUE OS EVANGÉLICOS PENSAM, ASPIRAM E DEFENDEM

O REINO MESSIÂNICO NA TERRA SERÁ DITATORIAL

Aos evangélicos e cristãos que são contra o Comunismo ou Socialismo, mas são ávidos defensores da Democracia, tenho a dizer que a Bíblia prega o contrário do que vocês defendem.

Vocês, evangélicos, defendem muito a Democracia, e são contra o Comunismo, mas não sabem discernir o que a Bíblia fala a respeito do reino do Messias aqui na Terra.

Então, por que vocês não são contra o Reino Milenar do Messias, que será uma ditadura durante mil anos?

As seguintes referências bíblicas mostram que o reino do Messias será uma baita ditadura durante mil anos: Apocalipse 2:26-27; 12:5; 19:15.

“Ao que vencer, e ao que guardar as minhas obras até o fim, eu lhe darei autoridade sobre as nações, e com vara de ferro as regerá, quebrando-as do modo como são quebrados os vasos do oleiro, assim como eu recebi autoridade de meu Pai” (Apoc. 2:26-27).

“Da sua boca saía uma espada afiada, para ferir com ela as nações; ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor da ira do Deus Todo-Poderoso” (Apoc. 19:15).

A expressão “Reger as nações com vara de ferro”, significa que o governo será ditatorial, sem democracia, com exigência de total submissão dos povos ao ditames do Rei de Israel, o Messias. Quem não acatar, e for se rebelar, será sumariamente destruído.

Em Zacarias cap. 14 está escancarado que o reino do Messias será ditatorial, pois não aceitará nenhum descontentamento, nenhuma revolta.

“Esta será a praga com que o Senhor ferirá todos os povos que guerrearam contra Jerusalém: apodrecer-se-á a sua carne, estando eles de pé, e se lhes apodrecerão os olhos nas suas órbitas, e a língua se lhes apodrecerá na boca” (Zac. 14:12).

Essa profecia é tão terrível, porque revela até possível uso de armas químicas, como a bomba atômica, para destruir os inimigos de Israel. A parte do texto que diz “apodrecer-se-á a sua carne, estando eles de pé”, está sugerindo destruição por armas químicas. Será que o Messias será tão complacente com os revoltosos, a ponto de destrui-los sumariamente com armas químicas???

Imagina quantos inocentes morrerão com mortes terríveis, pois não serão as criancinhas que se revoltarão contra os ditames do reino do Messias, mas seus pais. E quase ninguém será poupado.

O conceito ou senso de justiça que os evangélicos tem hoje, não é o mesmo senso de justiça que será adotado pelo Rei Messias. Então, não adianta tomar a Bíblia como modelo de justiça.

“Então todos os que restarem de todas as nações que vieram contra Jerusalém, subirão de ano em ano para adorarem o Rei, o Senhor dos exércitos, e para celebrarem a festa dos tabernáculos. E se alguma das famílias da terra não subir a Jerusalém, para adorar o Rei, o Senhor dos exércitos, não cairá sobre ela a chuva. E, se a família do Egito não subir, nem vier, não virá sobre ela a chuva; virá a praga com que o Senhor ferirá as nações que não subirem a celebrar a festa dos tabernáculos. Esse será o castigo do Egito, e o castigo de todas as nações que não subirem a celebrar a festa dos tabernáculos” (Zac. 14:16-19).

No reino do Messias não haverá democracia e o sol e a chuva não será para todos, como é hoje. E os revoltosos padecerão com terríveis pragas.

Esses revoltosos que restarem serão obrigados a adorar o Rei Messias. E isso acontecerá durante mil anos. Muitas ditaduras na Terra não chegam a durar 100 anos.

Esta será a bela Democracia do reino do Messias durante mil anos? Será que os crentes pensam que poderão fazer no reino do Messias o mesmo que eles fazem hoje na democracia aqui na Terra???

Possivelmente, no reino milenar do Rei Messias de Israel e dos cristãos haverá mais mortes do que em todos os reinos comunistas que já houveram aqui na Terra, como Rússia, China, Coréia do Norte e Irã. O reino do Messias abrangerá toda a Terra, todos os países do mundo, durante 1.000 anos. E o texto fala que TODOS OS QUE RESTAREM DE TODAS AS NAÇÕES DA TERRA serão obrigados a adorar o Rei Messias. Significa que os demais serão dizimados.

Se no reino milenar do Messias já será assim, sem Democracia, com completa submissão de todos os povos ao Rei Messias e os judeus, imagina como não será no Céu?!

Quero saber onde os sabichões vão achar argumento para justificar que o reino milenar do Messias não será ditatorial.

O reino do Messias pode até ser próspero, sem males e doenças, mas que será um reino ditatorial, isso não tem dúvida. O Messias será justo, e no seu reino não haverá corrupção. Porém, não será nada complacente com a liberdade das pessoas, e subjugará a todos, indistintamente.

Por essas e outras revelações da Bíblia, sou a favor do Comunismo ou Socialismo.

Democracia é coisa do Diabo, que surgiu de uma das sete cabeças da Besta, ou do Dragão, Lúcifer, que foi o reino da Grécia, e que a Segunda Besta, os EUA juntamente com o chifre menor, a Grã-Bretanha, espalha por todos os países do mundo.

Engana-se quem pensa que é o Governo da Besta (ou do tal Anti-Cristo) que será ditatorial em toda a Terra. Embora no capítulo 13 de Apocalipse indique que o Governo da Besta será ditatorial, mas na verdade, está claro que será a Democracia, o capitalismo e o humanismo que levará a grande maioria dos povos da Terra a abandonar a crença em Deus e seguir o seu próprio caminho. É algo tão sutil isso que está acontecendo, que as pessoas nem desconfiam. A Marca da Besta é o dinheiro, e todos estão sendo dependentes do sistema bancário em todo o mundo, e dependentes da internet. No reino da Besta (Anti-cristo) serão mortos os religiosos, e as religiões serão suprimidas até serem extintas. A adoração se constituirá na exaltação ao humanismo e a democracia, que é a forma de Governo Humano ou Governo da Besta. Só que o Dragão deu o seu poder a Besta. Portanto, humanismo, democracia e adoração ao Dragão, são a mesma coisa. Tudo é voltado para o capeta. A Serpente fez acordo com os líderes humanos. E eles morrerão abraçados, juntamente com todos os que os seguirem.

Atualmente as pessoas [até mesmo os crentes] que estão melhorando de vida, e que estão adquirindo mais conhecimento, vão aos poucos abandonando a crença em Deus, achando a Bíblia um livro ultrapassado, sem valor. Estão dando mais valor ao humanismo, e relegando os preceitos bíblicos a segundo plano. Na Europa e nos EUA, as pessoas de padrão de vida mais elevado e que tem mais estudos, geralmente se tornam ateus, pois acham que não precisam mais de Deus para suprir suas necessidades e resolver os seus problemas.

O Governo Messiânico, sim, é que será ditatorial. E serão mortos não somente aqueles que forem lutar contra o governo do Messias, mas também até aqueles que se recusarem a visitar o Rei pelo menos uma vez por ano e depositar riquezas aos pés dos judeus. Se se recusarem a obedecer a ordem do Rei, serão atingidos por terríveis pragas, além de não receberem chuva para as suas plantações. Serão cobrados altos impostos de todos os países da Terra durante o reino milenar. E o Messias não estará nem aí pra esse negócio de humanismo, direitos humanos e democracia. No reino do Messias serão mortos todos aqueles que se recusarem a adorar o Deus do Céu e seu Messias.

E agora, o que os evangélicos tem a dizer sobre o seu Messias?

Será que o Messias que eles esperam não é este mesmo prometido na Bíblia?

O Messias dos evangélicos e cristãos de hoje é complacente com a teologia da prosperidade, tolera as diferenças e gostos das pessoas, aceita a democracia, acata os direitos humanos e preza o humanismo; é a favor da causa dos homossexuais e das prostitutas; não tolera o comunismo e regimes ditatoriais. É nisso que vocês acreditam???

Admira-me muito desses pastores de araque defender a democracia e os direitos humanos, mas não dizer nada contra o reino messiânico ditatorial que se instalará aqui na Terra durante mil anos.

Os crentes gostam de ler aquelas passagem do Apocalipse onde Jesus promete aos salvos vencedores julgar (governar) as nações ao seu lado durante o reino milenar.

Bando de hipócritas!!!!

Hoje esses crentes hipócritas, que acham que serão salvos e que vão reinar com Cristo, defendem a democracia, falam mal dos comunistas que não respeitam os direitos humanos. Mas quando estiverem no reino, governando as nações ao lado de Cristo com vara de ferro, aí eles não estarão nem aí para democracia e direitos humanos. Hipócritas!

No texto bíblico está claro que no reino milenar do Messias haverá milhões de mortos por se recusarem a acatar os ditames vindo de Israel. Os árabes, os muçulmanos, os chineses, os ateus, os homossexuais, e todos os que se revoltarem contra Israel e seu Messias serão dizimados, sem nenhuma complacência. E advinha quem estará sendo conivente com tudo isso??? Os vencedores, os crentes que serão salvos e se assentarão ao lado do Messias para massacrar as nações.

E o crente não pode se esquivar agora, dizendo que no reino do Messias será outra realidade, e que os humanos de lá não terão valor como os de hoje tem.  Ou que os governantes do reino milenar serão insensíveis, e não terão sentimento nem respeito pelas pessoas que não quiserem adorar o Messias e acatar as suas ordens. Só posso garantir que a morte de um ser humano de forma cruel durante o reino milenar do Messias, por não acatar as ordens, terá o mesmo efeito de uma morte cruel realizada em nossos dias.

Tão quanto os regimes comunistas, a Igreja, em nome de Deus e da religião, dizimou milhares de seres humanos sem complacência, na fogueira, na forca, na guilhotina. Será que no reino milenar os salvos que estarão governando o mundo ao lado de Cristo vão aceitar o massacre das nações? Será que terão os mesmos sentimentos de repulsa e pavor pela violação dos direitos humanos, ou vão ficar insensíveis ao direito de liberdade das pessoas?

Se acham que ficarão inertes, apenas acatando a ordem do Messias, então esses crentes [QUE ACHAM QUE SERÃO SALVOS] que hoje defendem a democracia, a liberdade, os direitos humanos, e são contra os regimes ditatoriais, NÃO PASSAM DE UM BANDO DE HIPÓCRITAS! Pois tudo o que eles são contra, hoje, no reino do Messias eles praticarão, ou no mínimo, serão coniventes.

Ou então, deixe de hipocrisia, e admita que o reino do Messias será ditatorial. E pare de falar mal do comunismo e dos partidos de esquerda.

Update (Acréscimo)

Se você pesquisar na internet artigos e comentários sobre o Reino Milenar do Messias (ou Reino Milenial), verá que só falam do lado bom do reino, do período de paz e prosperidade na Terra. E não falam nada a respeito do outro lado do governo de Cristo, que será ditatorial, que não haverá democracia, e que regiões de vários países serão devastadas com a seca e as pragas. Durante o Reino Milenar não será toda a Terra um paraíso; apenas a região de Israel e adjacência será como um paraíso, e ao redor da cidade de Jerusalém será construída uma grande muralha, para que os cães não possam entrar. “Cães” refere-se aos cananeus, muçulmanos e demais gentios. As autoridades de todos os países da Terra terão que prestar culto obrigatório ao Deus de Israel e ao Messias pelo menos uma vez por ano, e depositar tributos aos pés dos judeus. E quem se recusar, sofrerá severas punições, incluindo-se até privação da própria subsistência dos habitantes desses países. Na cidade não entrará nada que contamine, e nas 12 portas haverá guarnições dia e noite. Quem estiver fora da cidade e também os moradores dos demais países poderão padecer privações, fome, sede e morte.

“Toda a terra [DE ISRAEL] em redor se tornará em planície, desde Geba até Rimom, ao sul de Jerusalém; ela será exaltada, e habitará no seu lugar, desde a porta de Benjamim até o lugar da primeira porta, até a porta da esquina, e desde a torre de Hananel até os lagares do rei. E habitarão nela, e não haverá mais maldição; mas Jerusalém habitará em segurança” (Zacarias 14:10-11).

A expressão “toda a terra”, está se referindo apenas à região de Israel e adjacências, e não a todo o planeta Terra.

Repito: no Reino Milenar, só se tornará um paraíso a região de Israel. E a cidade de Jerusalém será murada e fortificada.

“As suas portas [DA JERUSALÉM TERRESTRE] não se fecharão de dia, e noite ali não haverá; e a ela trarão a glória e a honra das nações [TRIBUTOS]. E não entrará nela coisa alguma impura, nem o que pratica abominação ou mentira; mas somente os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro” (Apoc. 21:25-27).

“Ficarão de fora [da cidade de Jerusalém fortificada] os cães [ou cananeus, gentios, muçulmanos], os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras, e todo o que ama e pratica a mentira” (Apoc. 22:15).

Estes trechos de Apocalipse referem-se ao período do Reino Milenar.

Para que se entenda melhor que parte da Terra se tornará um paraíso, é preciso ler cuidadosamente os capítulos 40 a 48 de Ezequiel, e também, os capítulos 60 a 66 de Isaías. Veja trechos de Ezequiel, que foram repetidos no Apocalipse:

“E junto do rio, à sua margem, de uma e de outra banda, nascerá toda sorte de árvore que dá fruto para se comer. Não murchará a sua folha, nem faltará o seu fruto. Nos seus meses produzirá novos frutos, porque as suas águas saem do santuário [ou do Trono de Deus e do Cordeiro]. O seu fruto servirá de alimento e a sua folha de remédio” (Ezequiel 47:12).

Agora, confira com Apocalipse 22:1-2:

“E mostrou-me o rio da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. No meio da sua praça, e de ambos os lados do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a cura das nações”.

Agora, compare Isaías com Apocalipse:

“Pois eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão. Mas alegrai-vos e regozijai-vos perpetuamente no que eu crio; porque crio para Jerusalém motivo de exultação e para o seu povo motivo de gozo. E exultarei em Jerusalém, e folgarei no meu povo; e nunca mais se ouvirá nela voz de choro nem voz de clamor” (Isaías 65:17-19).

“E vi um novo céu e uma nova terra. Porque já se foram o primeiro céu e a primeira terra, e o mar já não existe” (Apocalipse 21:1).

Se analisarmos direito, essa expressão “novo céu e nova terra”, não se refere a todo o planeta Terra, mas apenas à região de Israel, ou as adjacências da cidade de Jerusalém. Veja que o texto diz que o novo céu e a nova serão motivos de regozijo apenas para os habitantes de Jerusalém, e não para os demais habitantes do planeta Terra. Tanto é que, nos capítulos 65 e 66 de Isaías fala a respeito da rejeição final dos rebeldes.

Ora, se durante o Reino Milenar, toda a Terra fosse um paraíso, de fartura, paz e prosperidade, é claro que não haveria rebeldes.

Quase todos os teólogos admitem que as profecias do cap. 21 e 22 de Apocalipse referem-se ao tempo pós-milenial, quando Deus destruir tudo aqui na Terra e depois recriar novos céus e nova Terra totalmente diferentes. A coisa é tão absurda que eles chegam a imaginar que os novos céus e a nova Terra não serão formados de coisas físicas, mas de elementos espirituais. E que a cidade dourada, a Nova Jerusalém, descerá dos céus e ficará pairando entre a terra e o céu, iluminando 24 horas por dia todo o paraíso criado para os santos. Chegam a imaginar, também, que não existirá mais o Sol físico e a Lua, pois, “a cidade não necessita nem do sol, nem da lua, para que nela resplandeçam, porém a glória de Deus a tem iluminado, e o Cordeiro é a sua lâmpada”. Só que a imaginação de que tudo isso será algo real, literal, é pura fantasia. Por que eu sei disso?

Primeiro, porque se a Cidade Nova Jerusalém descer dos céus somente após o reino milenar, e se ela for literal, mas espiritual, para que ela precisará ter uma grande muralha de proteção, e ainda ficarem um querubim em cada porta para não deixar entrar nada que contamine, se todas as coisas estarão restauradas, e os ímpios e o mal já não existirão mais???

Segundo, porque se todas as coisas forem restauradas, e o mal, o pecado e a morte e todos os ímpios forem exterminados, por que na profecia diz que haverá nações habitando a Terra e que elas darão glória e tributos à Cidade de Jerusalém??? E por que também se diz que as folhas da árvore da vida servirão de cura ou de remédio para as nações, já que as doenças e a morte já não existirão mais???

Portanto, as narrativas dos cap. 21 e 22 de Apocalipse foram escritas numa linguagem tão enigmática e poética, a tal ponto de levar milhões de cristãos a imaginarem coisas fantasiosas. Basta ler os cap. 40 a 48 de Ezequiel, e os cap. 60 a 66 de Isaías para se ter a verdadeira noção de como serão as coisas futuras aqui na Terra. Lembrando, os cap. 21 e 22 de Apocalipse são um resumo enigmático e poético das profecias de Isaías e Ezequiel.

Concluindo, volto a reiterar que, a noiva do Cordeiro são os 144 mil israelitas selados, salvos e arrebatados antes da grande tribulação. Na verdade, a cidade de Nova Jerusalém que desce do céu, referida em Apocalipse 21, não é uma cidade literal. A Nova Jerusalém que desce do Céu quer dizer a comitiva dos 144 mil, também denominados de a Noiva do Cordeiro. As dimensões da cidade (12×12=144), 12 portas, 12 fundamentos, fazem referência aos 144 mil israelitas santos e aperfeiçoados, que governarão o mundo ao lado do Messias. Creio que outros salvos, dos gentios, que vencerem, também terão o privilégio de estar ao lado do Messias para governar as nações com vara de ferro. Eles governarão o mundo com Cristo a partir da Jerusalém terrestre, que será fortificada e murada.

********************
AINDA PRETENDO FAZER UM ESTUDO COMPLETO SOBRE COMO SERÁ AS RELAÇÕES POLÍTICAS DO REINO DO MESSIAS COM AS NAÇÕES DA TERRA, DURANTE MIL ANOS.
Falou e disse Miquels7

24/06/2013 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, ESTUDOS BÍBLICOS, ISRAEL E AS PROFECIAS | , , , | 2 Comentários

A CONSTRUÇÃO DA PIRÂMIDE DE GIZÉ E A MAIOR REVELAÇÃO DE TODOS OS TEMPOS

*********************************************************************
O TÍTULO DESTE POSTE PARECE MUITO AUDAZ, MAS NÃO É CORRIQUEIRO SE VER ALGO DESTA NATUREZA NA INTERNET NEM EM LIVROS. ÀS VEZES, É PRECISO UMA PITADA DE SENSACIONALISMO PRA CHAMAR A ATENÇÃO MESMO!
*********************************************************************

Tenho assistido a vários documentários e lido alguns livros sobre os mistérios ainda não revelados da construção das Pirâmides de Gizé e da Grande Esfinge, no Egito.

Fico revoltado com as autoridades do mundo que não estão nem aí para dar satisfação sobre o por quê das construções megalíticas da antiguidade, quem as construiu e com que tecnologia ergueram pesados blocos de granito pesando entre 15 e 100 toneladas.

Enquanto isso, as Sociedades Secretas dos Mistérios Antigos abafam o caso, e os historiadores vão empurrando com a barriga, dando explicações nada convincentes nos livros de História. Todo o passado da humanidade está mal contado nos livros de História. Até mesmo a Teoria da Evolução, que é outra falácia.

Não é possível que até hoje governos do mundo, como Rússia, EUA, Inglaterra, França, China, e principalmente Israel, não se esforcem para dar uma resposta plausível ao mundo, sobre o que aconteceu em longínquo passado da humanidade! Os egiptólogos e estudiosos da antiguidade não chegaram a nenhuma conclusão sobre o motivo daquelas construções megalíticas, baseando-se apenas nos recursos físicos, materiais e tecnológicos daquela época. Outros, para dar alguma satisfação aos religiosos, recorreram a explicações metafísicas, a obra de visitantes de outro mundo, de outra galáxia, e até mesmo creditaram tais prodígios a poderes mágicos e sobrenaturais dos sacerdotes ou magos egípcios, como forças vibratórias do som, do ultrassom, da levitação, etc.

Sei que muitos monumentos erguidos no passado foram importantes para os reis daquela época. Mas existem certos monumentos sem ter uma razão explicita para terem sido construídos. É o caso da construção da Pirâmide de Gizé.

Alguns egiptólogos afirmam que a principal Pirâmide de Gizé foi construída para túmulo do faraó Quéops (Khufu), na Quarta Dinastia. E foi na XIX Dinastia, no reinado de Hamsés II (1279 a.C. e 1213 a.C.) que os hebreus viveram cativos no Egito.

No entanto, minha intuição diz que as pirâmides não foram construídas para servirem de túmulo para os faraós. Elas servem, sim, de túmulo, mas túmulo de quem??? Por ser tão grandiosa, a Pirâmide de Gizé não foi construída para túmulo de um simples mortal, como o faraó. Há algo sinistro debaixo daquelas pirâmides!

Dizem alguns egiptólogos que a Pirâmide de Gizé levou cerca de 20 anos para ser erguida. Enquanto que a Pirâmide do Sol, de Teotihuacan, no México, levou cerca de 150 anos para ser levantada, mas não se compara com a grandeza da Pirâmide de Quéops. Na construção da Pirâmide de Gizé foram utilizados 130 blocos de granito pesando entre 12 e 70 toneladas, e mais de 2 milhões de blocos de pedra, a maioria pesando entre 15 e  40 toneladas.

Pirâmide do Sol vista do alto da Pirâmide da Lua, em Teotihuacán, ao norte da Cidade do México

Pirâmide do Sol vista do alto da Pirâmide da Lua, em Teotihuacán, ao norte da Cidade do México

Creio que as pirâmides do Egito foram erguidas em tempos remotos, antes mesmo do início das dinastias dos faraós. Segundo alguns pesquisadores, elas datam de cerca de 36.000 anos antes da era dos faraós. Acredito que os reis do Egito se apossaram daqueles monumentos, sem mesmo saber a razão da existência deles. Para se apossar daquelas construções, os faraós mandaram fazer inscrições nas paredes, desenhos e hieróglifos. É tipo alguém que rouba um gado e põe sua marca com chapa quente na pele do animal, para que todos saibam que aquilo é sua propriedade. Nem mesmo o fantástico rosto da estátua do faraó Hamsés II, desenhada e talhada em granito com tanta perfeição, pode ser atribuída a ele. Quando os faraós chegaram, aqueles poderes sobrenaturais e ultra-tecnologia que se usavam para construir monumentos megalíticos já não existiam mais.

Assim, também, podemos afirmar que as construções megalíticas de Nazca e Cusco, no Peru, concebidas como obras extraordinárias dos Incas, não podem ser atribuídas àquele povo. Os Incas eram um povo indígena, e não possuíam poderes sobrenaturais, nem tecnologias. Eles migraram de outra região da América e encontraram aquelas construções, se apossaram dos locais e das construções megalíticas, e fizeram outras construções ao redor. Criaram até lendas sobre a origem daquelas construções extraordinárias.

Antes de continuar, gostaria que assistissem primeiramente a este belo documentário “The Revelation of the Pyramids” – legendado (A Revelação das Pirâmides). Perceba que as controvérsias existem até hoje sobre o motivo da construção das Pirâmides, quem as construiu e a tecnologia empregada. Somente no final os pesquisadores revelam que as três Pirâmides de Gizé e a Grande Esfinge formam um Calendário Astronômico, que só pode ser analisado por vista aérea, e com ajuda de software de computador.


http://www.youtube.com/watch?v=TkITCMybx9c

Em resumo, irei falar sobre a incrível descoberta dos pesquisadores, de que a Pirâmide principal de Gizé ou Quéops e a Grande Esfinge formam um calendário astronômico que só pode ser entendido olhando-se de cima para baixo (isto é, pela vista aérea). A posição dos vértices da Pirâmide de Quéops em relação à posição da face da Grande Esfinge marcam posições no céu e nas constelações e servem para contar as eras.

Fiquei encucado com o que os pesquisadores revelaram de o por quê construir uma pirâmide com pedras resistentes à ação do tempo e a prova de terremotos. Realmente a Pirâmide de Gizé foi feita para resistir ao tempo e ação de terremotos.

Das Sete Maravilhas do Mundo Antigo, apenas as Pirâmides do Egito permaneceram intactas e inabaláveis, até hoje.

Mas, por que isso? Será que existe algo importantíssimo guardado debaixo das Pirâmides que deve ser preservado para as futuras gerações? Existem inscrições, hieróglifos, mensagens importantes para a humanidade futura em suas paredes e labirintos?

Creio que as pirâmides do Egito foram erguidas no mesmo período em que Noé construiu a Arca, talvez em menos de 120 anos antes do Dilúvio. Podemos tirar essa ideia analisando o plano dos descendentes dos filhos de Noé de construir uma torre que atingisse até os céus, a famosa Torre de Babel, imitando, assim, a construção das pirâmides do Egito. Só que essa torre eles tentaram fazer com tijolos e betume, nada comparável às pirâmides do Egito. Porém, Deus e os anjos impediram a construção da Torre de Babel, porque viram que os humanos unidos não teriam limites para os seus intentos.

“Então desceu o Senhor para ver a cidade e a torre que os filhos dos homens edificavam; e disse: Eis que o povo é um e todos têm uma só língua; e isto é o que começam a fazer; agora não haverá restrição para tudo o que eles intentarem fazer” (Gênesis 11:5-6).

No entanto, eu tenho duas hipóteses para o motivo da construção da Pirâmide de Quéops e a Grande Esfinge.

As pirâmides foram construídas em tempos remotos, mesmo antes das dinastias dos faraós. Os faraós assumiram o controle daquelas construções, mas nem eles sabiam o motivo daquilo existir. Somente iniciados privilegiados nos mistérios antigos devem saber a razão da construção das pirâmides.

Há duas espécies de Titãs (anjos caídos). A primeira leva de Titãs existiu há milhões de anos atrás, quando a Terra era formada por um único continente, chamado PANGEA. O domínio aqui na Terra era exercido por Lúcifer e seus Titãs. Naquele tempo, Lúcifer era um “deus” designado para cuidar da Terra e dos primeiros humanos, antes mesmo do aparecimento de Adão e Eva. Por causa da soberba de Lucifer, e da maldade que ele fazia com as almas dos primeiros humanos, Deus-Pai, Todo-Poderoso o destituiu do poder, juntamente com os Titãs, os 7 Príncipes. Assim como Deus destruiu a Torre de Babel e espalhou sobre a Terra os descendentes dos filhos de Noé, também destruiu o império de Lúcifer, todas as obras dos Atlantes, sobre o continente PANGEA. A Terra (PANGEA) foi repartida em pedaços, e formou os Continentes que hoje existem. Uma parte da Pangea submergiu nas águas do Oceano Atlântico (que leva o nome da cidade da antiga civilização). Recentemente, pesquisadores brasileiros e japoneses encontraram vestígios do antigo reino de Atlântida a 150 km da costa do Rio de Janeiro.

Os vestígios das construções dos atlantes ficaram espalhados por várias partes dos continentes que foram formados. Nem todos os atlantes foram destruídos durante a grande catástrofe. Alguns sobreviveram e contaram para os seus descendentes o que aconteceu.

Os anjos de Deus empregaram a mesma tecnologia dos Titãs da antiga Atlântida para construir as Pirâmides do Egito.

A segunda leva de Titãs surgiu quando Deus recriou a Terra, que estava um caos, devido a destruição causada pelos anjos de Deus na destituição do poder de Lúcifer. Segundo Gênesis 1, a Terra estava um caos, devido a devastação que ela sofreu. Ora, se Deus cria coisas perfeitas, a Terra não poderia estar um caos, exceto se algo terrível tenha acontecido antes.

“No princípio criou Deus os céus e a terra. A Terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo, mas o Espírito de Deus pairava sobre a face das águas”.

As “trevas sobre a face do abismo” refere-se a uma espessa nuvem de poeira que cobriu a Terra, impedindo a entrada da luz do Sol, devido a devastação da antiga Pangea e a erupção de vários vulcões. Quando o texto bíblico diz “Haja luz; e houve luz”, refere-se a dispersão da nuvem de poeira vulcânica que cobria a Terra, que de repente desapareceu por ordem divina, e a luz solar passou a brilhar. Os sobreviventes da antiga Atlântida puderam testemunhar isso, e relataram para os seus descendentes. O capítulo introdutório de Gênesis é composto de duas fontes de informação obtidas por Moisés, uma caldaica e outra hebraica. O primeiro capitulo de Gênesis fala da restauração da Terra que foi devastada e divida em continentes (antiga Pangea), e não se trata da criação da Terra, como começo do Universo. Depois que a poeira vulcânica foi dissipada, brilharam no céu o Sol, a Lua e as estrelas. Daí os antigos sobreviventes da Atlântida terem tido a ideia de que o Sol e as estrelas foram criados depois de ter surgido a Terra.  [OBS: Esta minha colocação em vermelho é exclusiva. Desconheço outra explicação que tenha sugerido que a expressão “Haja luz, e houve luz” tenha se referido a dissipação da nuvem de poeira vulcânica que cobria a Terra e impedia a luz solar de entrar].

Deus criou novamente um belo jardim na Terra, o Jardim do Eden, crio os animais e uma nova raça de humanos, com menos poder e sabedoria. Foi nesse tempo que Deus colocou algumas centenas de anjos querubins para serem os guardiões da Terra ou paraíso. Esses querubins guardiãs eram seres angelicais bons e obedientes, e tinham líderes poderosíssimos, que mais tarde se tornaram Titãs, ao deixarem a sua própria habitação e irem após outra carne, tomando as filhas dos homens como esposas. O Livro de Enoch conta tudo o que esses Titãs (anjos caídos) fizeram para corromper a nova raça humana que Deus havia criado. Então, Deus se irou e prometeu castigar esses anjos rebeldes com terrível castigo, a prisão no Tártarus ou Poço do Abismo, até a consumação do tempo que ele planejou para resgatar a humanidade ao seu estado original de santidade e inocência.

Percebam que, quando Deus colocou Adão e Eva no Jardim do Éden, os advertiu sobre a pessoa de Lúcifer (Dragão ou Serpente). Deus destituiu o seu reino, mas ele e seus Titãs ficaram soltos na imensidão desse Universo. Deus advertiu para que Adão não desse ouvido ao enganador, isto é, que não comesse do fruto proibido. Satanás estava solto e está até hoje. Mas um dia ele vai provar da escuridão e das algemas do Poço do Abismo.

Houve um homem que viu a queda dos anjos e até por eles intercedeu diante de Deus, mas sem sucesso. Este foi autorizado a registrar em livros o que aconteceu. Este homem se chamou Enoch, o homem, que segundo a Bíblia, andou com Deus. 

O nome “Enoch” ou “Enoque” significa INICIADO. Ou seja, uma pessoa conhecedora de todos os segredos. O tal Thot (Hermes Trismegisto), deus egípcio da escrita e da magia, na verdade trata-se do mesmo Enoque bíblico. Os magos egípcios, caldeus, celtas, gregos, se apossaram dos livros e do conhecimento que Enoque registrou e atribuíram a origem dos conhecimentos secretos a esse tal Thot. 

Hipótese 1: Os anjos caídos (decaídos), os que lideraram a rebelião e corromperam a humanidade antediluviana estariam presos no subterrâneo logo abaixo da Pirâmide de Quéops, no chamado Poço do Abismo ou Tártarus. Então, as pirâmides demarcam a posição do Tártarus.

Hipótese 2: No Livro de Enoque está escrito que esses anjos rebeldes ficariam presos no Tártarus durante 70 gerações. Então, como na época não existia calendário que pudesse marcar o tempo e nem papel/papiro/pergaminho que durasse milhares de anos, Deus ordenou os anjos a construir a Pirâmide de Quéops e a Grande Esfinge para marcar o tempo, em sincronia com as constelações celestes.
Quando certa constelação do céu se posicionar alinhada com certo ângulo da pirâmide e a cabeça da Esfinge, o tempo estará cumprido, terão se completado as 70 gerações e os anjos serão julgados. Só lembrando, uma geração ante-diluviana durava cerca de 100 anos (70 x 100 = 7.000 anos).

Os calendários que existem (solar e lunar egípcio  romano, hebreu e gregoriano) não são exatos e nada confiáveis. Mesmo com toda sabedoria humana, os estudiosos não conseguiram compor um calendário correto. Podem até retroceder no tempo com ajuda de programas de computador, mas determinar o início exato dos grandes eventos passados da humanidade é quase impossível.

Alguém disse que a Teosofista Helena Petrovna Blavatsky morreu antes do tempo porque revelou um segredo que só os iniciados privilegiados devem conduzir a sete chaves. E talvez o motivo teria sido esse, de revelar o objetivo da construção das grandes pirâmides???

Helena Petrovna Blavatsky 1

Acredito que os anjos caídos possivelmente estão presos no subterrâneo debaixo das pirâmides, no lugar revelado na Bíblia como Tártarus ou Poço do Abismo.

Agora, espante-se com o que revela a Wikipédia sobre o nome PIRÂMIDE:

“A palavra pirâmide não provém da língua egípcia. Formou-se a partir do grego “pyra” (que quer dizer fogo, luz, símbolo) e “midos” (que significa medidas)”.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Necr%C3%B3pole_de_Giz%C3%A9

Percebam: FOGO + MEDIDA

As pirâmides demarcam a posição do Tártarus (poço do abismo/inferno) e servem também para medir o tempo.

No filme “Imortais” supõe-se que o Tártarus, onde 12 (doze) anjos (Titãs) poderosíssimos estão presos, fica embaixo de uma região montanhosa da Grécia.

Eis algumas imagens do filme “Imortais”.

Anjos caidos presos no tártarus 1 Anjos caidos presos no tártarus 2 Anjos caidos presos no tártarus 3 Anjos caidos presos no tártarus 4 Anjos caidos presos no tártarus 5

******************

[Algumas colocações aqui, expostas, são de minha autoria. Quando faço citações, procuro colocá-la entre aspas, ou então, emprego as palavras “segundo os pesquisadores”, “alguém disse”, etc. Você pode perceber que os meus textos são diferentes, e não vivo plagiando ninguém nem usando o “Ctrl+C” e “Ctrl+V” sem indicar a fonte da informação.]

O Livro de Enoch que possuo é uma versão lançada em 1982 pela editora Hemus, cuja tradução foi feita por Márcio Pugliesi e Norberto de Paula Lima. Vide, a seguir, uma nota do editor sobre esta versão do Livro de Enoch.

Capa Livro de Enoch - Hemus Editora (1) Capa Livro de Enoch - Hemus Editora (2)

Nota do editor sobre Livro de Enoch

As versões do Livro de Enoch que baixei da internet variam em número de capítulos finais com a versão lançada pela editora Hemus. Essa versão da EH, que comento, tem 104 capítulos. Outra versão tem 105 capítulos. Alguns editores de outras versões informam que os capítulos finais do Livro de Enoch são acréscimos ou fragmentos do Livro de Noé.

Veja o que informa a Wikipédia sobre o Livro de Enoch:

O Primeiro Livro de Enoque, grandemente conhecido pela sua versão em etíope e mais tarde pelas traduções gregas dos capítulos I-XXXII, XCVII-CI e CVI-CVII, bem como de algumas citações importantes feitas por Jorge Sincelo, autor bizantino. Teria sido escrito por Enoque, ancestral de Noé, contendo profecias e revelações.

Em Qumram, foram encontrados na Gruta 4, sete importantes cópias que foram atestadas pela versão Etíope. Estas cópias embora que não idênticas na totalidade foram encontradas em conjunto com cópias do Livro dos Gigantes referenciadas no capítulo IV do Primeiro livro de Enoque.

As cópias de Qumram foram catalogadas com as referências 4Q201-2 e 204-12 e fazem parte da herança deixada pela comunidade Nazarita do Mar Morto, em Engedi.

Além do Primeiro livro de Enoque, existem ainda, outros dois livros chamados Segundo Livro de Enoque e Terceiro Livro de Enoque, considerados semelhantes.

Esta versão que tenho, da editora Hemus, é do Primeiro Livro de Enoque.

O famoso trecho da Carta de Judas, versículos 14 e 15, refere-se ao capítulo 2 de Enoch:

“Para estes também profetizou Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que veio [ou vem] o Senhor com os seus milhares de santos,  para executar juízo sobre todos e convencer a todos os ímpios de todas as obras de impiedade, que impiamente cometeram, e de todas as duras palavras que ímpios pecadores contra ele proferiram”.

A maioria dos intérpretes da epístola de Judas afirma que esse trecho é uma profecia sobre a Segunda Vinda de Jesus. Porém, tal afirmativa é pura infantilidade.

O texto que Judas cita, extraído do Livro de Enoch, refere-se a vinda de Deus e dos anjos para julgar e destruir os gigantes e os Titãs que corromperam a humanidade antes do Dilúvio. Portanto, essa citação de Judas não se refere a segunda vinda de Jesus.

Eis o trecho do Livro de Enoch, capítulo 2:

“Eis. Eis que Ele chega com dez mil de seus santos, para julgar todas as criaturas, para destruir a raça dos maus, e reprovar toda carne pelos crimes que o pecador e o ímpio cometeram contra Ele”.

Lendo o Livro de Enoch, percebi que alguns autores do Novo Testamento bíblico citaram vários trechos desse livro. Paulo, Judas, Pedro, João, Lucas, citaram trechos desse livro. Como se sabe, o Apóstolo Paulo escreveu várias cartas, fez inúmeras citações do Antigo Testamento (Torá), sem indicar o livro de onde extraiu as informações. Algumas vezes ele indica a fonte, mas de forma implícita, quando diz: “Como está escrito”.

Agora, retornando ao assunto dos anjos caídos, cito o trecho onde informa os nomes dos chefes dos anjos vigilantes, que Deus havia colocado para proteger a Terra, e que juraram (combinaram) deixar a sua própria habitação e se corromper com os humanos. Muitas vezes esses nomes, listados abaixo, são grafados de forma diferente no livro, mas para bom entendedor, meia palavra basta.

“Quando os filhos dos homens se multiplicaram nesses dias, sucedeu que suas filhas eram elegantes e belas. E assim que os anjos, os filhos dos céus, as viram, tornaram-se enamorados delas e se disseram uns aos outros: escolhamos mulheres da raça dos homens e tenhamos filhos com elas. Então Samyaza, seu chefe, lhes disse: Temo que não possais cumprir vosso desejo. E que eu suporte sozinho a pena de vosso crime. Mas eles lhe responderam: Nós o juramos. E nós nos ligamos todos por mútuas execrações; não mudaremos em nada nosso desejo, executaremos aquilo que resolvemos. E assim juraram e se ligaram por mútuas execrações. Eram em número de duzentos, que desceram em Aradis, lugar situado nas vizinhanças do Monte Armon (ou talvez trate-se do mesmo Monte Hermom referido na Bíblia). Esta montanha recebeu o nome de Armon  porque foi lá que juraram e se ligaram por mútuas execrações” (Enoch VII, v1-8).

Consulte uma boa Enciclopédia Bíblia e descubra o  significado do nome Hermom, uma das montanhas citadas na Bíblia. Em Deuteronômio 3:8-9 e 4:48 fala-se de um ribeiro de nome Armon, que fica próximo ao Monte Hermom.

Samyaza e Azazel foram os dois principais líderes dos anjos caídos.

“Eis os nomes de seus chefes: Samyaza, seu chefe, Urakabarameel, Akibeel, Tamiel, Ramuel, Danel, Azkeel, Sarakmyal, Asael, Armers, Batraal, Anane, Zavebe, Samsaveel, Ertael, Turel, Yomyael, Arazael. Estes foram os chefes dos duzentos  anjos e os demais estavam com eles” (Enoch, cap. VII, v9).

“E escolheram cada um uma mulher, e se aproximaram e coabitaram com elas; ensinaram-lhes a feitiçaria, os encantamentos, e as propriedades das raízes e das árvores. E essas mulheres conceberam e partejaram gigantes, cujo talhe atingia trezentos côvados. Devoravam tudo que o trabalho dos homens pudesse produzir e tornou-se impossível nutri-los. Voltaram-se contra os homens, a fim de devorá-los” (Enoch VII, v10-13).

Os anjos-chefes, superiores aos querubins vigilantes:

“Então, Miguel, Gabriel, Rafael, Suryal e Uriel baixaram seus olhares dos céus para a Terra e viram as vagas de sangue que a avermelhavam, e as iniquidades que aqui se cometiam” (Enoch cap. IX, v1).

Observe o detalhe da prisão do titã Azazel. Muitos intérpretes o confundem com Lúcifer, o chefe-dos-chefes dos anjos rebeldes. Acredito que Lúcifer, a Grande Serpente, foi quem incitou estes querubins vigilantes a corromper a humanidade, já que ele havia recebido uma terrível condenação depois que fez Adão e Eva pecarem. Lúcifer iria comer pó da terra e se rastejar. No entanto, por alguns detalhes podemos deduzir que Lúcifer é o mesmo Azazel, ou vice-versa, já que Azazel foi preso e lançado nas trevas do deserto. Mais na frente citarei referência do Livro de Levíticos que fala a respeito de Azazel, o espírito do deserto. Citarei o assédio que Jesus sofreu quando foi tentado pelo Diabo no tempo em que passou 40 dias no deserto.

“Depois o Senhor disse a Rafael: Toma a Azazyel [Azazel], ata-lhe pés e mãos, atira-o nas trevas e abandona-o no deserto de Dudael. Faze chover sobre ele pesadas pedras pontiagudas; envolve-o de trevas. Que nas trevas permaneça para sempre, que sua face seja coberta com um véu espesso, e que jamais veja a luz. E na aurora do Dia do Julgamento [final], atira-o no fogo” (Enoch X, v6-9).

Se Azazel está preso no abismo, debaixo do deserto de Dudael, então ele não pode ser o Lúcifer. Seria, então, Azazel, um cover de Lúcifer?

Esse deserto de Dudael é difícil de ser localizado na Terra. Já os escritos fabulosos dizem que o deserto de Dudael fica numa tal Paradísia, um outro mundo criado pelos deuses.

No entanto, só no capítulo XXIV do Livro de Enoch podemos compreender que os mundos estranhos que Enoch visitou se localizam no profundo da Terra. 

Note que Deus ordena a Rafael prender Azazel e abandoná-lo no deserto de Dudael, ou prendê-lo sob pesadas pedras pontiagudas. Ora, isso não nos faz lembrar do Tártarus e da Grande Pirâmide de Gizé??? Prendê-lo sob pesadas pedras nos lembra as gigantescas pedras da grande pirâmide.

Agora, descrevendo a prisão dos demais anjos caídos no  Tártarus por 70 gerações:

“O Senhor disse a Miguel: Vá e anuncia o castigo que espera Samyaza e todos aqueles (Titãs) que participaram desses crimes, que se uniram a mulheres, que se conspurcaram por toda espécie de impureza. E quando seus filhos forem exterminados [os nefilins, gigantes filhos dos titãs], quando virem a ruína daquilo que tem de mais caro no mundo, prende-os sob a terra, por setenta (70) gerações, até o dia do julgamento e da consumação universal, e o efeito desse julgamento será eterno para eles” (Enoch X, v15).

Pedro, apóstolo, relata em sua epístola sobre os anjos caídos em prisões no Tártarus. Ele faz a citação também baseada no Livro de Enoch.

“Porque também Cristo morreu uma só vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; sendo, na verdade, morto na carne, mas vivificado no espírito; no qual também foi, e pregou aos espíritos em prisão [titãs presos no Tártarus]; os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava, nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas, isto é, oito almas se salvaram através da água” (I Pedro 3:18-20).

Essa expressão “pregou aos espíritos em prisão” não significa que Jesus tenha anunciado o Evangelho a esses condenados, mas, sim, que anunciou a sua exaltação como Príncipe e Senhor de todos, e das almas dos mortos, tomando o cargo que era de Lúcifer.

“Porque se Deus não poupou a anjos [titãs] quando pecaram, mas lançou-os no inferno, e os entregou aos abismos da escuridão [Tártarus], reservando-os para o juízo; se não poupou ao mundo antigo, embora preservasse a Noé, pregador da justiça, com mais sete pessoas, ao trazer o dilúvio sobre o mundo dos ímpios; se, reduzindo a cinza as cidades de Sodoma e Gomorra, condenou-as à destruição, havendo-as posto para exemplo aos que vivessem impiamente” (II Pedro 2:4-6).

Judas ainda cita em sua epístola a prisão dos anjos caídos:

“Aos anjos que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, ele os tem reservado em prisões eternas na escuridão [Tártarus] para o juízo do grande dia,  assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se prostituído como aqueles anjos, e ido após outra carne, foram postas como exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno” (Judas v6-7).

Em Enoch XIV, v8 está escrito que os espíritos do filhos dos titãs (os gigantes nefilins) seriam chamados na Terra de espíritos do mal (demônios). Os espíritos dos gigantes mortos no dilúvio ficariam soltos, vagabundos sobre a Terra, seriam como nuvens que trazem à terra os flagelos de toda espécie, a peste, a guerra, a fome.

Ainda sobre a prisão dos anjos titãs no Tártarus, o Livro de Enoch relata que Enoch teve visões mirabolantes de um lugar paradisíaco, que não se parecia com a Terra. E que no fim chegou a contemplar o local da prisão dos anjos caídos. Esse lugar fabuloso é chamado de Paradísia, onde tem uma tal Cidade de Prata. 

“Acima dessas fontes, vi um lugar que nem possui firmamento acima, nem terra abaixo, e que também não possuía água; e nada nem à esquerda nem à direita; era um lugar deserto. E percebi neste lugar sete estrelas (7), brilhantes como montanhas de fogo, ou como espíritos sublimes. Então o anjo disse: esse lugar será até a consumação do céu e da terra, a prisão das estrelas e das armadas do céu. Essas estrelas que rolam acima do fogo são aquelas que transgrediram os mandamentos de Deus antes do fim de sua prova. Também prendeu-os neste lugar até que tenham expiado seu crime no ano misterioso” (Enoch XVII, v13-16).

Esse texto sugere que os condenados não terminaram de cumprir a primeira pena e escaparam da prisão??? Pois diz “transgrediram os mandamentos de Deus antes do fim de sua prova”.

Mais na frente, no capítulo XX, Enoch novamente relata que viu 7 estrelas (titãs) ligadas umas as outras (como no filme “Imortais”), como fogos abrasados. E espantou-se com a visão, querendo saber por quais crimes aquelas estrelas estavam presas naquele terrível lugar. Então Uriel, um dos santos anjos, responde: “Estas estrelas transgrediram os mandamentos do Altíssimo Deus, e para expiar seu crime, foram encadeadas neste lugar durante um número infinito de séculos”.

Este estranho local de prisão dos anjos caídos se parece mais com o antigo Hades (Inferno) da crença dos persas e gregos. Jesus até citou a parábola do Rico e Lázaro, onde descreve com detalhes o antigo Hades. Os judeus/hebreus nunca tiveram ensinamento definido sobre a existência do Inferno/Hades. Na Torá (Antigo Testamento) não há ensinamento sobre a existência do Inferno. Tanto é, que os religiosos judeus se dividiam em duas classes de sábios rabinos: os Fariseus e Saduceus. O primeiro grupo acreditava em tudo, na existência do Paraíso, do Inferno/Hades, nos anjos, demônios e no Diabo, na ressurreição e no Julgamento Final. Já os Saduceus não acreditavam na ressurreição, nem no Inferno, nem no Satanás e seus demônios. 

“Veio a morrer o mendigo, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; morreu também o rico, e foi sepultado. No inferno, ergueu os olhos, estando em tormentos, e viu ao longe a Abraão, e a Lázaro no seu seio. E, clamando, disse: Pai Abraão, tem misericórdia de mim, e envia-me Lázaro, para que molhe na água a ponta do dedo e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama. Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que em tua vida recebeste os teus bens, e Lázaro de igual modo os males; agora, porém, ele aqui é consolado, e tu atormentado. E além disso, entre nós e vós está posto um grande abismo, de sorte que os que quisessem passar daqui para vós não poderiam, nem os de lá passar para nós” (Lucas 16:22-26).

Na crença dos gregos, o Hades era dividido em três partes: O Campos Elísios, o Érebo e o Thártarus ou Poço do Abismo. Esse abismo referido na parábola do Rico e Lázaro refere-se ao Tártarus ou Poço do Abismo. Enoch relata em sua visão que o local onde os anjos caídos ficariam presos era “um lugar que nem possuia firmamento acima, nem terra abaixo, e que também não possuía água”.

Enoch relata sobre a visão de Sete Estrelas (7), isto é, anjos caídos. No filme “Imortais”, os autores sugerem que 12 (doze) titãs estariam presos no Tártarus. Na lista descrita por Enoch eram cerca de 18 ou 20 o número dos anjos líderes que pecaram

No entanto, analisando o documentário sobre as estátuas gigantes de Moais da Ilha de Páscoa, pude perceber que 7 (sete) estátuas de Moais ficam perfiladas olhando para o Oeste.

Segundo os pesquisadores, “na Ilha de Páscoa há várias estátuas de Moais (Titãs) perfiladas e com rostos voltados para dentro da ilha. Mas, existem 7 Moais (Titãs) perfilados olhando para o por do Sol do equinócio”.

Os 7 Moais da Ilha de Pásco são estátuas dos 7 Titãs (anjos caídos)

Ora, esses 7 Moais podem representar as estátuas dos 7 titãs que eram os deuses da antiga Atlântida. A Bíblia diz que eram 7 os Príncipes do Rei da Pérsia. E Daniel relata a luta que o anjo Gabriel travou com um dos príncipes do reino (espiritual) da Pérsia.

“E os mais chegados a ele eram:  Carsena, Setar, Admata, Társis, Meres, Marsena, Memucã, os Sete Príncipes da Pérsia e da Média, que viam o rosto do rei e ocupavam os primeiros assentos no reino” (Ester 1:14).

Esses 7 Príncipes fazem alusão aos 7 Titãs ou Príncipes de Lúcifer.

“Mas o Príncipe do Reino da Pérsia me resistiu por vinte e um dias; e eis que Miguel, um dos primeiros príncipes [de Deus], veio para ajudar-me, e eu o deixei ali com os reis da Pérsia” (Daniel 10:13).

(Continua XXX)

06/06/2013 Posted by | ARQUEOLOGIA, CASOS POLEMICOS, CONSPIRAÇÃO, ESCATOLOGIA BÍBLICA, MISTÉRIOS DA HUMANIDADE | , , , | 2 Comentários

CONCEITUADO RABINO COM 108 ANOS CHOCA COMUNIDADE JUDAICA EM ISRAEL COM A REVELAÇÃO DA IDENTIDADE DO MESSIAS

*********************************************************************

“Em relação às abreviaturas do nome do Messias, Ele elevará o povo e provará que a Sua Palavra e Lei são válidas. Isto eu assinei no mês da misericórdia”. (Yitzhak Kaduri)

“Quando vier, o Messias libertará Jerusalém das religiões estranhas que querem governar a cidade.” – afirmou Kaduri em certa ocasião

QUEM ACREDITA NISSO???
A RELIGIÃO ESTRANHA EM ISRAEL NÃO É SOMENTE O ISLAMISMO. TAMBÉM É O CRISTIANISMO, POIS O EVANGELHO QUE JESUS ENSINOU NÃO É ESTE QUE A ICAR E OS EVANGÉLICOS PROPAGAM.
A LEI DE MOISÉS NÃO FOI ABOLIDA.

“Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, de modo nenhum passará da LEI um só i ou um só til, até que tudo seja cumprido” (Mateus 5:18)

********************************************************************

FONTE: SHALOM ISRAEL

Apesar desta notícia ter sido dada pela primeira vez em Abril de 2007, a sua indesmentível actualidade “obriga-me” a voltar a publicar a mesma, tendo em vista novos leitores porventura interessados nesta fantástica história real, bem indicadora de como o Espírito de Deus está nestes “últimos dias” a revelar a Pessoa do Messias, até mesmo aos judeus ortodoxos mais radicais.

A REVELAÇÃO DA IDENTIDADE DO MESSIAS

Poucos meses antes de morrer, e já com 108 anos, mas perfeitamente lúcido, um dos mais proeminentes rabinos de Israel, Yitzhak Kaduri, terá escrito o nome do Messias numa pequena anotação que pediu ficasse selada até um ano depois (2007). Assim que a anotação foi aberta e lida, descobriu-se que o que ali estava escrito revelava aquilo que muitos já sabem desde há séculos: que Yeshua (Jesus) é o Messias.

YITZHAK KADURI

Usando o nome bíblico de Jesus, o rabino e os cabalistas descreveram o nome do Messias com seis palavras, chegando à conclusão de que as letras iniciais formavam o nome do Messias.

A anotação até então secreta rezava assim:

“Em relação às abreviaturas do nome do Messias, Ele elevará o povo e provará que a Sua Palavra e Lei são válidas. Isto eu assinei no mês da misericórdia”.

Yitzhak Kaduri

A frase hebraica (mencionada acima em negrito) com o nome oculto do Messias lê-se assim:

Yarim Ha’Am Veyokhiakh Shedvaro Vetorato Omdim

As iniciais de cada palavra têm o nome hebraico para Jesus. YEHOSHUA e YESHUA são efectivamente o mesmo nome, que deriva da mesma raiz hebraica para a palavra “salvação”, tal como se encontra em Zacarias 6:11 e Esdras 3:2.

O mesmo sacerdote escreve em Esdras: “Jesuá (Yeshua), filho de Jozadaque”, enquanto que em Zacarias está:  “Josué (Yehoshua),filho de Jozadaque.”

Com um dos mais proeminentes rabinos de Israel indicando o nome do Messias como sendo Jesus (Yeshua), é compreensível que o seu último desejo fosse que se esperasse um ano após a sua morte para que se revelasse o que ele havia escrito.

RABINO KADURI

 

Quando o nome de Jesus(Yehoshua)apareceu na mensagem de Kaduri, os judeus ultra-ortodoxos da sua escola rabínica(yeshiva) Nahalat Yitzhak, em Jerusalém, reagiram, alegando que o seu mestre não tinha deixado a solução exacta para descodificar o nome do Messias.

A revelação recebeu escassa divulgação nos media israelitas. Só os sites hebraicos “News First Class” e “Kaduri.net” é que mencionaram a nota com a identidade do Messias, insistindo na autenticidade da mesma. O jornal diário Ma’ariv escreveu sobre a história da anotação, descrevendo-a porém como sendo uma falsificação.

Os leitores judeus dos fóruns na internet reagiram às notícias de diferentes formas, tais como: “Então isso quer dizer que o rabino Kaduri era cristão?”, e: “Os cristãos devem estar a dançar e a celebrar de contentes…”

Alguns seguidores de Kaduri confirmaram no entanto que a anotação era autêntica, mas ao mesmo tempo confusa para os seguidores do rabino: “Não temos nenhuma ideia de como é que o rabino chegou a este nome do Messias,” – admitiu um dos seus seguidores.

Outros negam contudo qualquer autenticidade à anotação.

Não querendo também reconhecer a autenticidade da nota, o filho de Kaduri, o também rabino David Kaduri, com 80 anos, mostrou-se chocado com a admissão da anotação do seu pai no seu site oficial (www.kaduri.net), alegando que isso era uma blasfémia, mas confessando mesmo assim que no último ano de vida o seu pai vinha falando e sonhando quase exclusivamente com o Messias e a Sua vinda: “O meu pai encontrou o Messias numa visão,” – disse – “e disse-nos que Ele viria em breve.”

“O MESSIAS VIRÁ APÓS A MORTE DE ARIEL SHARON”

Alguns meses antes de morrer, e já com a idade de 108 anos, Kaduri surpreendeu os seus seguidores ao dizer-lhes que tinha encontrado o Messias. O rabino deu uma mensagem na sua sinagoga no dia deYom Kippur (dia da Expiação), ensinando como reconhecer o Messias. Mencionou também que o Messias apareceria em Israel após a morte do ex-primeiro ministro Ariel Sharon, actualmente ainda em estado de coma.

ARIEL SHARON

Há também outros rabinos que predizem o mesmo, incluindo Haim Cohen, o cabalista Nir Ben Artzi e a esposa do rabino Haim Kneiveskzy.

O próprio neto de Kaduri, o também rabino Yosef Kaduri, disse que o seu avô falava muitas vezes nos seus últimos dias sobre a vinda do Messias e a redenção através do Messias. Os seus retratos espirituais do Messias – em tudo semelhantes aos relatos do Novo Testamento – foram publicados nos sites “Kaduri.net” e“Nfc.”

COMO KADURI RETRATOU O MESSIAS

“É difícil para muito boa gente da sociedade compreender a pessoa do Messias. A liderança e a ordem de um Messias de carne e sangue é dura de aceitar para muitos na nação. Como líder, o Messias não ocupará nenhum cargo, mas estará no meio do povo e usará os media para comunicar. O seu reino será puro e sem ambições pessoais ou políticas. Durante o Seu domínio, só a justiça e a verdade reinarão. Irão todos acreditar logo no Messias? Não. No início, alguns de nós irão acreditar nele, e outros não. Será mais fácil para as pessoas não-religiosas do que para os ortodoxos seguir o Messias.

A revelação do Messias acontecerá em duas fases: primeiramente, Ele irá confirmar activamente a Sua posição como Messias, sem que Ele mesmo saiba que é Messias. Então, irá revelar-se a alguns judeus, mas não necessariamente aos sábios estudiosos da Torá. Pode até ser às pessoas simples. Só então é que Ele se revelará à nação inteira. As pessoas interrogar-se-ão e dirão: ‘O quê, é o Messias?’ Muitos terão conhecido o Seu nome mas não terão acreditado que Ele é o Messias.”

RABINO KADURI

O rabino Yitzhak Kaduri era conhecido pela sua memória fotográfica e memorização da Bíblia, do Talmude, do Rashi e outros escritos judaicos. Ele conheceu os sábios judeus e celebridades do século passado e rabinos que viviam na Terra Santa e que mantinham a fé viva ainda antes da formação do moderno estado de Israel.

Mas Kaduri não era apenas altamente estimado por causa dos seus 108 anos. Ele era carismático e sábio, e os principais rabinos viam-no como um “Tsadik”, um homem justo, ou santo. Ele dava conselhos e abençoava todos quantos lhos pedissem. Ele era visitado por milhares que lhe pediam conselhos ou cura. Os seus seguidores falam de muitos milagres e os seus estudantes dizem que ele previu muitos desastres, incluindo o tsunami de 2006.

Mais de 200.000 pessoas percorreram as ruas de Jerusalém acompanhando o seu funeral, como sinal de respeito e admiração.

“Quando vier, o Messias libertará Jerusalém das religiões estranhas que querem governar a cidade.” – afirmou Kaduri em certa ocasião – “Elas não terão sucesso, porque irão lutar umas contra as outras.” 

  Shalom, Israel!

02/06/2013 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, ISRAEL E AS PROFECIAS | , , , | Deixe um comentário

QUEM AMALDIÇOAR ISRAEL SERÁ DESTRUÍDO, DIZ A PROFECIA

**********************************************************
“Eu farei de ti uma grande nação; abençoar-te-ei, e engrandecerei o teu nome; e tu, sê uma bênção. Abençoarei aos que te abençoarem, e amaldiçoarei àquele que te amaldiçoar; e em ti serão benditas todas as famílias da terra” GÊNESIS 12:2-3.
**********************************************************

Israel é a única nação na Terra cujo surgimento foi profetizado centenas de anos antes de sua existência.

Trago neste post o aviso de Deus para aqueles que abrem a boca para falar mal da “menina dos olhos de Yavéh” – os judeus -, o povo escolhido para anunciar ao mundo a existência do Criador, o Senhor Deus Yavéh, Todo-Poderoso.

Para isso, quero salientar sobre a morte do falecido ex-Presidente da Venezuela, Hugo Chaves, que ousou amaldiçoar Israel, o povo escolhido de Deus.

A profecia é clara e direta. Quem não conhece a Bíblia pode cair nesse grave erro (pecado) de maldizer Israel. E o castigo é severo.

O texto no site Shalom Israel resume bem o resultado do desdém de Hugo Chaves a Israel e o resultado fatal: um câncer em suas “entranhas”, como ele bem diz em suas palavras, ao amaldiçoar Israel.

Confira o texto no seguinte link:
http://shalom-israel-shalom.blogspot.com.br/2013/03/morreu-hugo-chavez-o-ditador-que-ousou.html

[[[Quando o ímpio Balaque pediu a Balaão para amaldiçoar Israel, “Vem, pois, agora, rogo-te, amaldiçoa-me este povo…porque eu sei que, a quem tu abençoares será abençoado, e a quem tu amaldiçoares será amaldiçoado.”, Deus falou directamente com o profeta Balaão e ao visou: “Não irás com eles, nem amaldiçoarás a este povo, porquanto é bendito.” 

Quando o pérfido Balaque insistiu com Balaão para que este amaldiçoasse Israel, “De Arã me mandou trazer Balaque, rei dos moabitas, das montanhas do oriente, dizendo: Vem, amaldiçoa-me a Jacó; e vem, denuncia a Israel”, o profeta Balaão, já temeroso depois que a mula falou com ele e o Anjo do Senhor se interpôs no seu caminho, respondeu: “Como amaldiçoarei o que Deus não amaldiçoa? E como denunciarei, quando o Senhor não denuncia?” (Livro de Números 22: 6, 12 e 23:7 e 8).]]]

Como o vídeo postado lá no site foi retirado do ar, coloco aqui outro link do mesmo vídeo onde o infeliz Hugo Chaves ousa proferir palavras de maldição contra Israel:


http://www.youtube.com/watch?v=4vBufNurKSs

Nem mesmo o velho amigo de Hugo Chaves, Fidel Castro, sendo um comunista, teve a audácia de maldizer Israel. Ao contrário, Fidel Castro até defendeu Israel num discurso direcionado ao Presidente do Irã, Ahmadinejad, para que pare de negar o Holocausto e desejar a destruição de Israel.

Vida longa a Fidel Castro!!!

Leia no link a seguir a matéria em que Fidel Castro defende Israel e sua existência:

FIDEL CASTRO DIZ A AHMADINEJAD PARA PARAR DE NEGAR O HOLOCAUSTO

http://shalom-israel-shalom.blogspot.com.br/2013/03/fidel-castro-diz-ahmadinejad-para-parar.html

[[[“Os judeus têm vivido uma existência que é muito mais dura do que a nossa. Não há nada que se compare ao Holocausto,” – afirmou o ex-presidente cubano Fidel Castro ao jornal norte-americano The Atlantic.

Segundo um artigo publicado por este jornal na sua edição online, Fidel Castro terá apelado ao ditador iraniano Ahmadinejad para deixar de atacar os judeus.

Segundo Jeffrey Goldberg, que entrevistou Castro na capital cubana de Havana, o líder cubano dedicou muito das suas cinco horas da entrevista à questão do anti-semitismo.]]]

[[[Castro disse ao jornal The Atlantic que o governo iraniano deveria entender as consequências do anti-semitismo.

Nas palavras de Fidel Castro, Isso (o anti-semitismo) decorreu por uns dois mil anos. Penso que não há ninguém que tenha sido tão atacado como os judeus. Diria até, muito mais do que os muçulmanos. Eles têm sido muito mais atacados do que os muçulmanos porque são acusados e atacados por tudo. Ninguém culpa os muçulmanos por tudo.”

E acrescentou: “Os judeus têm vivido uma existência que é muito mais dura do que a nossa. Não há nada que se compare ao Holocausto.”]]]

****************************************************

E para que você, internauta, tenha ciência da tamanha grandeza de Israel e conheça a importância dessa nação na História da humanidade, leia o belo artigo de Moacir Junior, o cara que mais entende de numerologia bíblica na internet.

ISRAEL – UMA PEDRA NO SAPATO DOS INCRÉDULOS

http://misterio777.blogspot.com.br/2013/04/israel-uma-pedra-no-sapato-dos.html

[[[Em 16 de abril de 2013 Israel celebra seu 65.º Aniversário de Independência e muitos eventos a respeito que foram realizados em Israel e também em toda parte do planeta onde exista uma comunidade judaica. Na verdade, Israel renasceu como nação em 14 de maio de 1948 (no calendário gregoriano), sendo 5 de Iyyar de 5708 no calendário judaico. Neste ano, 5 de Iyyar caiu em 16 de abril.]]]

SHALOM ISRAEL!!!

***************************************

Miquels7

23/04/2013 Posted by | CASOS POLEMICOS, ESCATOLOGIA BÍBLICA, ISRAEL E AS PROFECIAS | , , | 6 Comentários

O CONHECIMENTO SECRETO SERIA A ORIGEM DAS PROFECIAS SOBRE OS EVENTOS FUTUROS???

******(Acrescentado com o Calendário da Profecia)******
Há tempos que vinha pensando em escrever sobre este assunto, mas ainda não tive a cabeça fresca e apetite para tal.

Realmente, o que vou dizer aqui é algo preocupante, e devia ser motivo para questionamentos de vários estudiosos sobre profecias bíblicas e demais profecias relativas aos acontecimentos catastróficos que abalarão o nosso planeta Terra.

Irei apenas explanar suscintamente a respeito do que penso. Acredito que tem muitos internautas estudiosos das profecias, que podem levar mais a fundo as investigações sobre este tema.

Parece que há uma Conspiração bem engendrada desde  o surgimento das primeiras Escolas de Mistério há milhares de anos atrás, para produzir “profetas” que falassem profecias de “possíveis” acontecimentos do futuro da humanidade, catástrofes, terremotos, nova era glacial, queda de asteroides, meteoros, chuvas de meteoritos, aumento do nível dos mares e oceanos, crescimento da tecnologia e dizimação de muitas populações através de possíveis guerras e catástrofes, aquecimento global, e o surgimento de um Messias ao final de cada Era Zodiacal, mas que na verdade já se sabia de antemão de que todas esses fatos iriam acontecer.

E se tudo foi planejado de antemão, então o motivo das profecias seriam para manter a humanidade presa a uma crença de que existe uma mente superior ou uma divindade controlando todas essas coisas? Ou o motivo seria para os conspiradores selecionarem uma casta de humanos bem cultos e preparados, a fim de que sobrevivam e sejam poupados dessas terríveis catástrofes que eles sabem que ainda irão abalar o nosso Planeta?

Pode ser que sim, pode ser que não.

É preciso analisar com bastante cuidado essas coisas, pois se não, corremos o risco de acreditar que a Bíblia e suas profecias são um grande embuste bem engendrado, inclusive as profecias de livros de outras religiões. 

Vamos lá!

Se até 2.036 não se cumprirem claramente algumas profecias clássicas do Apocalipse – que os cristãos mais anseiam que aconteça -, temo que grande parte desses crentes se sentirá frustrada por ansiar por algo glorioso e depois ver que nada daquilo que esperava aconteceu, principalmente se durante esse período acontecer coisas terríveis e espantosas, tais como uma guerra mundial com armas nucleares, uma queda de asteroide, ou uma grande inundação causada pelo derretimentos das calotas polares, ou a Terra ser atingida por terríveis tempestade solares, abrasando florestas e matando grande parte dos seres vivos na terra e no mar.

Mas, e se for verdade as profecias bíblicas, como a humanidade e as Sociedades Secretas se comportariam nesse final de tempo?

Temos que ter em mente que se uma dispensação dada por Deus dura em média 2.000 anos (ou 2.100 conforme uma era zodiacal), devemos esperar o final dessa era para os anos 2.029 a 2.033, considerando que a Dispensação da Graça tenha sido iniciada no Dia da Ressurreição de Jesus, e não no dia do seu nascimento (Ano Domini).

Acredito que o período da Dispensação da Graça se iniciou exatamente no Dia da Ressurreição de Cristo, mais ou menos no ano 29 EC, quando Jesus disse: “É me dado todo o poder nos céus e na Terra”. Jesus, durante sua missão aqui na Terra, esteve sujeito à Lei de Moisés; então até a sua morte, a Lei continuou vigorando, e só perdeu parcialmente seu valor para salvação do homem quando Jesus morreu e ressuscitou, cumprindo parte da própria Lei.

O cientista e estudioso da Bíblia Isaac Newton garantiu que os fins dos tempos, como preditos na Bíblia, só se dariam a partir do ano de 2.060, e não tinha razão para se cumprir antes desse ano. Porém, acredito que a partir de 2.018 até 2.029 haverá grandes rebuliços na humanidade, conflitos entre nações e catástrofes. Podemos comparar a próxima década com a década de 1920, que culminou com a crise econômica de 1.929. Imagino que ao aproximar-se o término do período de 2.000 anos da Dispensação da Graça, haverá um grande reboliço na humanidade, com crises econômicas e preocupações até das Sociedades Secretas em preverem um colapso global da economia e catástrofes naturais sem precedentes, incluindo-se aí conflitos religiosos entre Judeus, Muçulmanos e Cristãos, além dos conflitos de guerra entre Irã x Israel x Líbano x Síria x Palestinos, Coréia do Norte x Coréia do Sul x EUA.

SERÁ QUE AS PROFECIAS BÍBLICAS SOBRE O FUTURO FORAM BASEADAS EM CONHECIMENTOS QUE OS AUTORES JÁ SABIAM DE ANTEMÃO?

Sabemos que existem muitos conhecimentos secretos sobre o passado da Terra e da humanidade. As Sociedades Secretas, tais como como a Maçonaria, detém esses conhecimentos escondidos a sete chaves. Sabemos que conhecimentos secretos foram vazados, e que os estudiosos da antiguidade (Sumérios, Egípcios e Maias) já sabiam que o nosso Sistema Solar tem um Ciclo de 25.625 anos de duração, e que vários eventos catastróficos acontecem durante esse período sobre o nosso planeta. E que o Planeta Terra também possui Ciclos de Translação em relação ao Sol que duram de 11 a 12 mil anos, e que no fim ou no começo desse período acontecem modificações severas na vida sobre a Terra, inclusive até uma glaciação.

SERÁ QUE AS PROFECIAS BÍBLICAS FORAM BASEADAS NESSES CONHECIMENTOS SECRETOS? SERÁ QUE OS PROFETAS DO ANTIGO TESTAMENTO, E PRINCIPALMENTE O EVANGELISTA SÃO JOÃO, FORAM MEMBROS DE SOCIEDADES SECRETAS, E QUE DE LÁ TIRARAM OS CONHECIMENTOS SOBRE O FIM DOS TEMPOS?

Dizem alguns estudiosos que o livro de Apocalipse é baseado em conhecimento esotérico. E quem detém esses conhecimentos são as Sociedades Secretas. Dizem que tanto o Evangelho de João como o Apocalipse que ele mesmo escreveu contém ensinamentos esotéricos, algo que não se observa nos outros evangelhos e nem nas Cartas de Paulo, exceto na Carta aos Hebreus (de autoria desconhecida). Existem muitos traços de conhecimento esotérico no Evangelho de João e no Apocalipse. Por exemplo, Jesus ser o Verbo de Deus, Unigênito Filho de Deus, o Novo Nascimento, a Ênfase ao Amor como Maior Virtude; e no Apocalipse, diversos símbolos esotéricos: A mulher vestida de sol, pisando na Lua, Besta, Dragão, 4 cavaleiros, trombetas, seres alados com rostos de animais, etc, etc.

SERÁ QUE O PRÓPRIO DEUS JAVÉ USOU DESSES CONHECIMENTOS SECRETOS E ORIENTOU OS PROFESTAS, A FIM DE QUE PROFETIZASSEM A RESPEITO DOS ACONTECIMENTOS QUE SE SUCEDEM NOS CICLOS DO SISTEMA SOLAR E NOS CICLOS DO PRÓPRIO PLANETA TERRA, PARA DEMONSTRAR À HUMANIDADE QUE ELE CONHECE O PASSADO E O FUTURO?

Explicando melhor, qualquer um que tivesse conhecimento antecipado dos eventos cíclicos do Sistema Solar e da Terra poderia se gabar que conhece o futuro e poderia produzir profecias que ele saberia que iriam acontecer, sem sombras de dúvidas, pois esses eventos seriam repetíveis.

SABIAM QUE EM ISRAEL HAVIA UMA CONGREGAÇÃO DE PROFETAS OU “ESCOLA DE PROFETAS”???

“Ao entrares ali na cidade, encontrarás um grupo de profetas descendo do alto, precedido de saltérios, tambores, flautas e harpas, e eles profetizando” (I Samuel 10:5). “Quando eles viram a congregação de profetas profetizando, e Samuel a presidi-los, o Espírito de Deus veio sobre os mensageiros de Saul, e também eles profetizaram” (I Samuel 19:20).

Acho muito estranho e suspeito esse negócio de escola de profetas. A não ser que se tratasse de uma escola onde se ministrasse curso de teologia para os candidatos a profeta, teria razão de existir essa tal Congregação de Profetas. Mas, veja bem! O que um “profeta” poderia ensinar ou aprender numa Congregação de Profetas a não ser forjar profecias bem engendradas, tendo recebido conhecimento prévio a respeito do que poderia acontecer, de tal forma que muitas das supostas profecias pudessem acontecer realmente??!!

QUAL O INTERESSE DESSE PESSOAL EM PROFETIZAR TANTO? NÃO BASTARIAM DOIS OU TRÊS PROFETAS?

Se fosse tratar mais a fundo sobre este assunto, citaria centenas de passagem bíblicas que falam a respeito de eventos catastróficos que podem ocorrer com a Terra. Citarei apenas uma passagem que Jesus profetizou:

“E haverá sinais no Sol, na Lua e nas estrelas; e sobre a Terra haverá angústia das nações em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas” (Lucas 21:25). 

Ora, essa previsão de Jesus seria muito óbvia para quem é membro de uma Sociedade Secreta de Mistérios Antigos. Ele poderia falar dessa maneira porque sabia que esses fenômenos iriam acontecer, com certeza, em determinado Ciclo de Translação da Terra e do Sistema Solar ou no final de uma Era Zodiacal. Não estou afirmando que Jesus foi membro de alguma sociedade secreta de mistérios. Estou apenas supondo….

SERÁ QUE O EVANGELISTA JOÃO FOI MEMBRO DE ALGUMA SOCIEDADE SECRETA? POR QUE TANTOS ELEMENTOS ESOTÉRICOS NOS SEUS ESCRITOS? SERÁ QUE JESUS TAMBEM FOI MEMBRO DA SOCIEDADE SECRETA DOS ESSÊNIOS? E MOISÉS, PRÍNCIPE DE FARAÓ, NÃO FOI ELE TAMBÉM INICIADO NOS MISTÉRIOS DO ANTIGO EGITO?

Será que as grandes profecias bíblicas sobre o futuro da Terra e da humanidade não foram produzidas previamente baseadas nesses Conhecimentos Secretos? Ou será que foram os anjos caídos (decaídos) que repassaram esses conhecimentos secretos para os homens (Enoque, Moisés) e que as Sociedades Secretas se apossaram desses conhecimentos?

O CONHECIMENTO QUE JESUS TINHA SOBRE O FUTURO FOI REVELADO PELO PRÓPRIO PAI OU ELE APRENDEU TUDO NA ESCOLA DOS ESSÊNIOS?

Quem estiver interessado em ir a fundo neste assunto, deve ter em mente alguns pontos que considero essenciais para o entendimento das profecias. 

OU UMA COISA OU OUTRA.

OU DEUS TRAÇOU UM PLANO PARA A HUMANIDADE OU ESTAMOS SENDO ENGANADOS PELAS ESCOLAS DE MISTÉRIOS.

Se Deus conhece o passado, o presente e o futuro, então houve um plano bem engendrado para o começo e futuro da humanidade.

E, conforme a Bíblia expõe, Deus trabalha em Ciclos ou Períodos de Sete Tempos.

Deus trabalha também com eventos que podem ocorrer no Macro e no Micro-tempo, dentro de um eventual período de Sete Tempos.

Por exemplo, contando-se um período de Sete Tempos, o sétimo período seria novamente divididos em Sete Tempos Menores.

Se, por exemplo, o período de provação da humanidade for de 7 Milênios, então, antes do último milênio (sétimo milênio) haveria um INTERVALO, que seria novamente sub-dividido em 7 períodos de provação e, novamente, a última sub-divisão seria repartida em outros 7 períodos.

Explicando melhor, a coisa funciona assim: O macro período é dividido em 7 tempos, e durante essa trajetória acontecem vários eventos catastróficos, etc, e tal, de maneira distante um do outro. Porém, no sétimo tempo, em um INTERVALO, os mesmos eventos se repetem, só que de maneira mais breve e próximo um do outro.

Por exemplo, no Apocalipse vemos 7 Selos, que equivalem aos 7 períodos de provação da humanidade, e durante o período do Sétimo Selo são tocadas 7 trombetas, e em cada período ocorrem vários eventos, catástrofes, etc. E esses eventos acontecem mais distantes um do outro. Porém, o sétimo período é novamente subdivido em outros 7 períodos menores, e o Sétimo Período Menor é precedido de um INTERVALO, onde são derramadas as 7 taças da ira de Deus. Os eventos que ocorrem nesse último período são mais próximos um do outro. Esse último período menor muitos interpretam como 42 meses ou 3 anos e meio de duração. Pode ser, talvez.

O CALENDÁRIO DA PROFECIA

Este Calendário resume o meu modo de entender o quebra-cabeça das profecias descritas no Apocalipse. Se alguém tiver uma ideia diferente da minha, deve divulgar também, para que juntos possamos desvendar esses mistérios.

(Clique com o botão direito do mouse sobre a imagem e abra em outra guia para visualizá-la em tamanho ampliado)

Calendário da Profecia 2

Para entendermos melhor essa divisão dos períodos proféticos, devemos fazer comparação com a frequência das cores do espectro da Luz Visível.

A frequencia das cores

Observe que o tamanho da frequência de cada cor da Luz Visível é diferente. Isso pode significar que os períodos dos tempos proféticos podem ter duração diferentes. Veja que a frequência da luz vermelha é a mais longa de todas.

E para terminar, só a título de curiosidade, li em certo livro de assuntos esotéricos, que uma Era Zodiacal dura em média 2.100 anos, e que estamos na Era de Aquário. Sobre o início da Era de Aquário há muita polêmica. Alguns dizem que ela se iniciou em 1925; outros garantem que a Era de Aquário teve início em 1974, ano que culminou com a Revolução Feminista; e ainda outros garantem que ela ainda não se iniciou.

Também li que a Era de Peixes foi iniciada a 2.000 atrás, com o surgimento do Cristianismo, mais precisamente no ano 29 ou 33 EC. E que por isso, o PEIXE passou a ser o símbolo dos cristãos, mas que isso foi proposital, para demarcar o começo da Era Zodiacal de Peixes.

Aprendi, também, que as Eras Zodiacais são contadas de trás pra frente a partir do nascimento de Cristo (AQUI FOI CORRIGIDO). Por isso que a Era de Peixes vem antes da Era de Aquário.

Alguém disse que a Era de Aquário pode começar 75 anos antes do seu início oficial. Isso significa que a Era de Peixes poderá terminar no ano de 2.025 ou 2.029 ???

Mas, se considerarmos que as Eras a partir de Cristo são contadas de trás pra frente, então a versão dos Gnósticos deve ser a mais correta, pois eles se gabam de possuir a verdadeira tábua das Eras Zodiacais. 

É preciso nos aprofundarmos mais a respeito desses conhecimentos, ou ficar somente com a Bíblia, tentando acertar e não chegar a lugar nenhum.

Se surgir mais um detalhe essencial, que porventura tenha esquecido, acrescentarei aqui.

************************
Falou e disse Miquels7

29/03/2013 Posted by | CONSPIRAÇÃO, ESCATOLOGIA BÍBLICA, MISTÉRIOS DA HUMANIDADE, SOCIEDADES SECRETAS | , | 2 Comentários

JÁ HÁ MUÇULMANOS QUE ACEITAM A IDÉIA DE UM TERCEIRO TEMPLO EM JERUSALÉM

*****************************************************************************
ACOMPANHO SEMPRE AS NOTÍCIAS DO SITE “SHALOM ISRAEL”. O AUTOR DO SITE ESCREVE DIRETAMENTE DO OUTRO LADO DO ATLÂNTICO, EM PORTUGAL. VIDE PERFIL DO MESMO: http://www.blogger.com/profile/15073897004493295318
QUANDO VEJO ALGUMA IMFORMAÇÃO IMPORTANTE DO REFERIDO SITE, COSTUMO PUBLICAR AQUI NESTE BLOG.
 DESTA VEZ É A RESPEITO DA POSSÍVEL RECONSTRUÇÃO DO 3º TEMPLO AO LADO DA MESQUITA MUÇULMANA, NO MONTE DO TEMPLO, EM JERUSALÉM.
O QUE SABEMOS, DE CONCRETO, É QUE SE A MESQUITA FOR DEMOLIDADE, PRA DAR LUGAR A CONTRUÇÃO DO ANTIGO TEMPLO DE SALOMÃO, PODERIA GERAR UMA GRANDE REVOLTA DOS MUÇULMANOS, E INCLUSIVE SER UM ESTOPIM PARA UMA GRANDE GUERRA ENTRE CRISTÃOS, JUDEUS E MUÇULMANOS.
MAS, SE TUDO FOR RESOLVIDO COMO ALGUNS MUÇULMANOS ESTÃO APROVANDO, SERIA MESMO POSSÍVEL RECONSTRUIR O 3º TEMPLO AO LADO DO “DOMO DA ROCHA”??
SERÁ QUE HÁ ALGUMA PROFECIA BÍBLICA QUE APONTE A RECONSTRUÇÃO DO TEMPLO AO LADO DE UMA MESQUITA DOS MUÇULMANOS??
PRA MIM, A ABOMINAÇÃO QUE FOI PLANTADA NO TEMPLO OU NO LUGAR DO TEMPLO, NO MONTE DO TEMPLO, É O DOMO DA ROCHA.
E OS MUÇULMANOS QUEIRAM OU NÃO, AQUELA MESQUITA SERÁ DEMOLIDA DAQUELE LUGAR SANTO, OU O DEUS DE JUDEUS E CRISTÃOS NÃO É DEUS!!! OU JESUS NÃO É O MESSIAS DE DEUS!!! MESMO QUE O DOMO DA ROCHA NÃO SEJA DEMOLIDO AGORA, MAS APÓS A 1ª FASE DA GUERRA DO ARMAGEDOM ELE SERÁ DEMOLIDO, PRA DAR LUGAR AO GRANDE TEMPLO QUE SERÁ RECONSTRUÍDO PARA O REINO MILENAR DE CRISTO.
****************************************************************************

FONTE: SHALOM ISRAEL

Alguns amigos que me conhecem e todos quantos me têm acompanhado a Jerusalém sabem que sempre acreditei e tenho partilhado a idéia de que, contrariamente ao que muitos pensam, não faz qualquer sentido destruir o Domo da Rocha no Monte do Templo, em Jerusalém, por três razões muito claras:

1ª – segundo a interpretação bíblica, o próximo templo a ser reedificado poderá ser erguido pelo próprio Anticristo, fazendo isso parte do “pacote” de paz com que ele irá engodar e mais tarde enganar o povo judeu. As profecias bíblicas indicam que esse “filho da perdição” irá assentar-se no templo, querendo fazer passar-se por deus e exigindo a adoração mundial. Confira na sua Bíblia em em Daniel 9:27; Mateus 24:15-16; 2 Tessalonicenses 2:3-4; Apocalipse 11:1-2. 

DOMO DA ROCHA

2ª – nesta lógica anterior, não faria qualquer sentido essa personagem que inicialmente tentará fazer-se passar por “homem de paz” tentar derrubar o actual Domo da Rocha para construir ali um templo, uma vez que isso originaria imediatamente uma terceira guerra mundial;

3ª – mesmo ao lado dessa mesquita, no sentido norte, há um enorme espaço, mais do que suficiente para a edificação de um templo, dessa forma “agradando a gregos e a troianos”, neste caso judeus e muçulmanos…

 

Mas o que eu pessoalmente não contava ver tão cedo era alguém muçulmano aceitar essa mesma idéia! Mas, nesta vertiginosa velocidade para o cumprimento das profecias nestes “últimos dias”, o que é que mais nos pode admirar?

 OPINIÃO DE ALGUNS MUÇULMANOS

Segundo a edição do “The Jewish Press” do passado dia 14, Sinem Tezyapar, uma muçulmana e produtora de TV turca, apelou à reconstrução do Templo do “Profeta Salomão.”

E ela assegura aos seus amigos muçulmanos que não precisam de ficar nervosos, porque:

“Existe uma enorme extensão de terra à volta da mesquita de Al-Aqsa e do Domo da Rocha. A terra ali é bastante conveniente para esse efeito, e o Templo pode ser colocado a pequena distância da Qubbat As-Sakhrah e um pouco acima da Masjid  el-Aqsa.”

O artigo desta produtora da TV turca também revela um desejo de estabelecer a paz e unidade com o povo judeu. 

ENORME ESPAÇO A NORTE DO DOMO DA ROCHA

Este é sem dúvida um desenvolvimento muito interessante e seria muito fácil classificá-lo como mais uma idéia simplista. E o facto de ser uma mulher a produzir esta idéia no mundo muçulmano gera muito mais dificuldade. Mas esta não é a primeira vez que a idéia surge de mentes islâmicas: segundo um artigo publicado no “Word Net Daily”, um influente líder muçulmano turco chamado Adnan Oktar é descrito como tendo feito a mesma proposta de reconstruir o templo judaico, chamando-lhe de “palácio de Salomão.”

 

VELHO ANSEIO JUDEU

Como se sabe, a reconstrução do Templo é um velho anseio do povo judeu. Num artigo sobre a reconstrução do Templo, o escritor e editor hassídico Mordechai Housman descreve o primeiro e principal obstáculo como sendo político, e em segundo lugar uma questão de segurança por causa dos muçulmanos. Se um respeitado líder muçulmano declarar que o Templo de Salomão deve ser reconstruído, caso a comunidade muçulmana aceite, é mais que provável que a comunidade judaica corresse para agarrar a oportunidade, sendo então capaz de ultrapassar quaisquer obstáculos cerimoniais que se interpusessem pelo caminho.

LOCAL DO FUTURO TEMPLO? POR QUE NÃO?

 ESTARÁ PRÓXIMO?

Não há qualquer garantia de que isto possa acontecer em breve. Mas um dia irá certamente acontecer, pois é Deus Quem o revelou. Olhando para o quadro profético actual, tudo leva a crer que não faltará muito tempo para este grande evento, uma vez que o “espírito enganador” do Anticristo e do seu assessor, o “falso profeta” já paira por aí…

Shalom, Israel!

29/03/2013 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, FANATISMO RELIGIOSO, ISRAEL E AS PROFECIAS | , , | Deixe um comentário

APESAR DA BESTA PREVALECER, MAS SERÁ TRISTE O SEU FIM E O FIM DA GRANDE BABILÔNIA

***********************************************************
Vivemos tempos difíceis, de disputas políticas e religiosas, depravação moral, corrupção na política, apostasia dos falsos cristãos, capitalismo selvagem e roubalheira dos bancos, violências e diversos problemas sociais. Estamos no tempo do fim.

Lembrei-me da história de Jonas e da cidade de Nínive, onde Jonas foi convocado para pregar o arrependimento daquele povo depravado.

Nínive é um exemplo ou um tipo que soa como Jericó, Babilônia ou Planeta Terra, e todos os seus sistemas.

O povo de Nínive parece que se arrependeu. Mas agora a história é diferente. Os humanos não se arrependerão dos seus pecados.

“E os homens foram abrasados com grande calor; e blasfemaram o nome de Deus, que tem poder sobre estas pragas; e não se arrependeram para lhe darem glória” (Apoc. 16:9).

Aí está a ONU, os direitos humanos, o humanismo, a Besta Fera, EUA, que controla os países pobres e não deixa os países comunistas progredirem, através do embargo econômico; aí está a falsa paz que a Besta traz (mas, está armada até os dentes com armas nucleares); aí está a solução para a convivência dos terráqueos: a Democracia; aí está a solução para os problemas econômicos do mundo: o Capitalismo. É o Cordeiro com voz de Dragão que propaga tudo isso, e que parece ser uma nação cristã, mas é o trono de Satanás, cujos fundamentos foram lançados pela Maçonaria.

Não adianta os cristãos e evangélicos espernearem, porque o próprio Jesus advertiu que seus seguidores seriam perseguidos e mortos. E os evangélicos de hoje acham que escaparão desta perseguição no final dos tempos!

E o próprio Apocalipse afirma que o governo da Besta prevalecerá contra os religiosos, principalmente contra os cristãos e muçulmanos.

A Marca da Besta é o Dinheiro, onde vem a cara ou marca do governante ou governo; e hoje em dia, todos são dependentes do dinheiro.

Nas primeiras moedas do Império Romano vinha impressa a imagem do Imperador, e essa era a marca da Besta, onde todos tinham que carregar para poder comprar ou vender, e até hoje as pessoas carregam na mão e nos bolsos essa marca da Besta. Infelizmente, fomos obrigados pelo sistema da Besta a usar o dinheiro; porém, não devemos amá-lo, e nem barganhar dinheiro com o sofrimento do povo, como fazem os lideres religiosos, pastores e bispos das grandes igrejas.

O Evangelho atualmente não é pregado por amor ou por missão dada por Deus, mas é pregado por amor ao dinheiro, visando obter lucros às custas do evangelho. Que o digam os cantores evangélicos pops, que vivem a custa do evangelho, vendendo CDs DVDs e shows, e dando palestras, e outros vendendo bíblias personalizadas, coisa que nunca jamais Jesus teria imaginado.

A Besta odiará a Prostituta e a deixará nua e desolada. Está escrito.

Apesar do governo da Besta prevalecer contra os religiosos, estabelecendo o puro humanismo e direitos humanos na Terra, mas a Besta e tudo que nela há (Grande Babilônia, Prostituta) será derrubada até o chão e será queimada. É só aguardar, pois o seu triste fim virá.

“Também lhe foi permitido [à BESTA] fazer guerra aos santos, e vencê-los; e deu-se-lhe autoridade [ONU/EUA] sobre toda tribo, e povo, e língua e nação. E adorá-la-ão todos os que habitam sobre a terra, esses cujos nomes não estão escritos no livro do Cordeiro que foi morto” (Apoc. 13:7-8).

“E os dez chifres que viste, e a besta, estes odiarão a prostituta e a tornarão desolada e nua, e comerão as suas carnes, e a queimarão no fogo. Porque Deus lhes pôs nos corações o executarem o intento dele, chegarem a um acordo, e entregarem à besta o seu reino, até que se cumpram as palavras de Deus. E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra” (Apoc. 17:16-18).

“E [o anjo] clamou com voz forte, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia [Planeta Terra e seus Sistemas], e se tornou morada de demônios, e guarida de todo espírito imundo (…) Ouvi outra voz do céu dizer: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas. Porque os seus pecados se acumularam até o céu, e Deus se lembrou das iniquidades dela” (Apoc. 18:2,4-5).

“E nela se achou o sangue dos profetas, e dos santos, e de todos os que foram mortos na Terra” (Apoc. 18:24).

*************************
Falou e disse Miquels7

*************************

NINGUÉM, AGORA, NÃO DÁ NADA PELAS COISAS QUE ESCREVO, MAS O FIM TAMBÉM SERÁ TRISTE PARA MUITOS.

25/03/2013 Posted by | CRISTIANISMO EM CRISE, ESCATOLOGIA BÍBLICA, IGREJA E POLÍTICA, MENSAGENS ESPECIAIS | , , , , | 3 Comentários

MAIS UMA VEZ: QUEM É A GRANDE BABILÔNIA?

Resumindo:

As profecias do Apocalipse não se referem a pequenos fatos, grupos isolados, seitas cristãs; elas se referem a macros acontecimentos da História da humanidade.

Resumo em 7 pontos:

1- Grande Babilônia é o Planeta Terra (ISTO É, todos os seus sistemas políticos, religiosos, democracia, capitalismo, humanismo, consumismo); uma verdadeira Babel, uma verdadeira Jericó.

2- As antigas cidades de Babel ou Babilônia, Jericó e Roma simbolizam o Planeta Terra e não a Igreja Católica ou a cidade de Jerusalém.

3- Os Sete Montes são os Sete Continentes da Terra, onde se assenta a Grande Babilônia simbólica. [NÃO É CONTRADIÇÃO ISSO QUE AFIRMEI. COMPREENDERÁ QUEM FOR MUITO ENTENDIDO. “PLANETA TERRA”, QUE ME REFIRO, NÃO É UM TERMO LITERAL].

4- A Primeira Besta (que saiu das águas do dilúvio ou do Mar Mediterrâneo) tem 7 cabeças – que são os reinos que governaram a Terra a partir de Ninrode (Torre de Babel) -, e representam os 7 reinos que governaram e governarão a Terra, até que se cumpram os planos de Deus com relação à humanidade decaída. A sexta cabeça foi o Império Romano do Ocidente que, após a sua queda no ano 476 d.C, se fragmentou em 10 nações europeias.

5- A Segunda Besta é os EUA – que surgiu da terra (a Nova Terra, América) -, onde está o trono da Besta (Sede da ONU) e o World Trade Center (Centro Financeiro Mundial) que foi posto abaixo pelos terroristas muçulmanos. A Segunda Besta é o Falso Profeta, porque propaga a Democracia e o Capitalismo como solução para os problemas da humanidade. Ela, através da ONU, tenta implantar esse Sistema (Democracia) em todos os países da Terra, juntamente com o nefasto Sistema Capitalista.

6- O Sétimo Reino na Terra não pode ser governo humano, porque 7 é o Número Perfeito, o Número que está relacionado aos planos de Deus. O próximo Governo Mundial será o 7º Reino, o Governo de Cristo, com os Judeus. Após o 7ª Reino, que durará Mil Anos, é que virá o 8º Reino, que é dos sete, isto é, que é parte das 7 cabeças da primeira Besta. Entenda: o 8º Reino é a sétima cabeça da primeira Besta. Entendeu agora?

7- Em breve Israel será invadido, para que se cumpram as profecias de Ezequiel 39, dando início a primeira Batalha do Armagedom. Só que desta vez o Irã não utilizará a bomba atômica para atacar Israel. Após Israel fazer um ataque preventivo contra as usinas nucleares do Irã, o exército iraniano invadirá Israel e virão como gafanhotos sobre a Terra; e os palestinos, o Líbano, a Síria e o Egito também se
juntarão aos iranianos. Os EUA, a Grã-Bretanha e a França estarão de mãos atadas e não poderão fazer nada pra defender Israel, por temer retaliação da China e da Rússia. A maioria dos judeus fugirá para outros países, e os árabes, palestinos, iranianos, Egito, Síria e Líbano saquearão as cidades e levarão os despojos; invadirão o Monte do Templo e lá assentarão uma abominação. Depois de um tempo a ONU (ou um plano da parte de Deus) intervirá e fará com que os Judeus retornem ao País e tomem posse de Israel e da Cidade de Jerusalém e do Monte do Templo. Se isso for um plano de Deus aplicado indiretamente, creio que Israel fará ALGO ESPANTOSO, para que possa retomar a nação, ser respeitado por todos os países e ditar leis sobre a Terra durante mil anos. Acredito que isso se dará em relação a Economia, pois os judeus são donos da maior parte das riquezas do mundo; eles mandam na maior parte de todo o dinheiro que circula na Terra. Li um livro (que não me recordo o nome) que em tempos remotos, quando a Europa vivia em crise no século XIX, o Rei de Portugal tomou emprestado grande quantia em dinheiro dos judeus ricos e abastados que lá viviam, para livrar o país da decadência econômica. E isso vem acontecendo até hoje. Podemos dizer que os judeus são donos dos maiores bancos do mundo. Sendo assim, todos os países europeus e ocidentais se tornarão reféns dos banqueiros judeus. Talvez a Rússia, a China e os países árabes não tenham tanta interferência por parte dos banqueiros judeus. A profecia que trata sobre o futuro Reino de Cristo com os judeus aqui na Terra, do profeta Zacarias, diz que, durante o Reino Milenar, todas as nações da Terra pagarão tributos a Israel e a ela (Jerusalém) trarão as riquezas em prata e ouro para depositar no Santo Templo. Durante o Reino Milenar de Cristo, as nações inimigas de Israel maquinarão um plano para atacar e destruir Israel e o seu Cristo, e tomar o poder na Terra. Elas tomarão  o poder na Terra por um breve período de tempo (porque vai-se para a perdição), então, é aí que se dará a verdadeira Batalha do Armagedom, quando arquitetarem um ataque final contra Israel, para destruir de vez essa nação. Nesse momento é que serão usadas bombas atômicas para atacar Israel; mas o feitiço virará contra o próprio feiticeiro, porque Deus intervirá e salvará Israel e as nações reunidas aos milhões no Vale da Decisão, nas planícies de Megiddo, no Iraque, se autodestruirão, e os anjos terminarão de fazer o estrago, porque fogo descerá do Céu.

A Grande Babilônia pegando fogo e sendo destruída, descrita no cap. 18 de Apocalipse, representa o Planeta Terra sendo destruído, e todos os seus sistemas.

Espero ter sido claro.

***********************
Falou e disse Miquels7

***********************

1 Depois destas coisas vi descer do céu outro anjo que tinha grande autoridade, e a terra foi iluminada com a sua glória.
2 E ele clamou com voz forte, dizendo: Caiu, caiu a grande Babilônia, e se tornou morada de demônios, e guarida de todo espírito imundo, e guarida de toda ave imunda e detestável.
3 Porque todas as nações têm bebido do vinho da ira da sua prostituição, e os reis da terra se prostituíram com ela; e os mercadores da terra se enriqueceram com a abundância de suas delícias.
4 Ouvi outra voz do céu dizer: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas.
5 Porque os seus pecados se acumularam até o céu, e Deus se lembrou das iniqüidades dela.
6 Tornai a dar-lhe como também ela vos tem dado, e retribuí-lhe em dobro conforme as suas obras; no cálice em que vos deu de beber dai-lhe a ela em dobro.
7 Quanto ela se glorificou, e em delícias esteve, tanto lhe dai de tormento e de pranto; pois que ela diz em seu coração: Estou assentada como rainha, e não sou viúva, e de modo algum verei o pranto.
8 Por isso, num mesmo dia virão as suas pragas, a morte, e o pranto, e a fome; e será consumida no fogo; porque forte é o Senhor Deus que a julga.
9 E os reis da terra, que com ela se prostituíram e viveram em delícias, sobre ela chorarão e prantearão, quando virem a fumaça do seu incêndio;
10 e, estando de longe por medo do tormento dela, dirão: Ai! ai da grande cidade, Babilônia, a cidade forte! pois numa só hora veio o teu julgamento.
11 E sobre ela choram e lamentam os mercadores da terra; porque ninguém compra mais as suas mercadorias:
12 mercadorias de ouro, de prata, de pedras preciosas, de pérolas, de linho fino, de púrpura, de seda e de escarlata; e toda espécie de madeira odorífera, e todo objeto de marfim, de madeira preciosíssima, de bronze, de ferro e de mármore;
13 e canela, especiarias, perfume, mirra e incenso; e vinho, azeite, flor de farinha e trigo; e gado, ovelhas, cavalos e carros; e escravos, e até almas de homens.
14 Também os frutos que a tua alma cobiçava foram-se de ti; e todas as coisas delicadas e suntuosas se foram de ti, e nunca mais se acharão.
15 Os mercadores destas coisas, que por ela se enriqueceram, ficarão de longe por medo do tormento dela, chorando e lamentando,
16 dizendo: Ai! ai da grande cidade, da que estava vestida de linho fino, de púrpura, de escarlata, e adornada com ouro, e pedras preciosas, e pérolas! porque numa só hora foram assoladas tantas riquezas.
17 E todo piloto, e todo o que navega para qualquer porto e todos os marinheiros, e todos os que trabalham no mar se puseram de longe;
18 e, contemplando a fumaça do incêndio dela, clamavam: Que cidade é semelhante a esta grande cidade?
19 E lançaram pó sobre as suas cabeças, e clamavam, chorando e lamentando, dizendo: Ai! ai da grande cidade, na qual todos os que tinham naus no mar se enriqueceram em razão da sua opulência! porque numa só hora foi assolada.
20 Exulta sobre ela, ó céu, e vós, santos e apóstolos e profetas; porque Deus vindicou a vossa causa contra ela.
21 Um forte anjo levantou uma pedra, qual uma grande mó, e lançou-a no mar, dizendo: Com igual ímpeto será lançada Babilônia, a grande cidade, e nunca mais será achada.
22 E em ti não se ouvirá mais o som de harpistas, de músicos, de flautistas e de trombeteiros; e nenhum artífice de arte alguma se achará mais em ti; e em ti não mais se ouvirá ruído de mó;
23 e luz de candeia não mais brilhará em ti, e voz de noivo e de noiva não mais em ti se ouvirá; porque os teus mercadores eram os grandes da terra; porque todas as nações foram enganadas pelas tuas feitiçarias.
24 E nela se achou o sangue dos profetas, e dos santos, e de todos os que foram mortos na terra.

09/03/2013 Posted by | CASOS POLEMICOS, ESCATOLOGIA BÍBLICA, ESTUDOS BÍBLICOS | , , | 7 Comentários

NOVAMENTE, LÍDER SUPREMO IRANIANO “ANUNCIA” O FIM DE ISRAEL [Essa eu pago pra ver!]

***************************************************************
QUERO VER QUANDO OS EUA (O FALSO AMIGO DE ISRAEL) SE ESQUIVAR DO POVO DE DEUS ! O QUE DIRÃO OS CRISTÃOS OCIDENTAIS SOBRE A 2ª BESTA COM DOIS CHIFRES PARECIDOS COMO DE UM CORDEIRO QUANDO ISSO ACONTECER? MAS, ISRAEL JÁ ESTÁ GRANDINHO E SABE LUTAR SOZINHO.
***************************************************************

O “grande líder supremo do Irão”, o Ayatollah Ali Khamenei, verbalizando mais uma vez esta manhã o seu ódio contra Israel, vociferou: “O regime sionista é um tumor cancerígeno e vai ser removido!” 
Khamenei fez esta sua ameaça esta manhã, perante milhares de fiéis que participaram na reunião de oração na Universidade de Teerão, nas celebrações do Fajr.
Segundo esta “besta”, a revolução iraniana trouxe liberdade e dignidade ao povo iraniano e “destruiu o regime anti-islâmico, trazendo em seu lugar um regime islâmico… ditadura deu lugar à democracia…
 
 
Não contente com as ameças vociferadas contra Israel, Khamenei desprezou ainda a possibilidade de um ataque militar dos Estados Unidos ao Irão: “Uma guerra seria 10 vezes mais mortífera para os americanos… Estas ameaças indicam a fraqueza da América e os americanos precisam de saber que quanto mais ameaças fizerem, mais se prejudicam a si mesmos”. O líder religioso iraniano desprezou também as sanções do Ocidente ao Irão, afirmando que as mesmas não põem em causa as ambições nucleares do Irão: “Eles disseram que iriam impôr sanções dolorosas para nos punirem, mas as sanções são boas para nós: elas fazem-nos depender do nosso próprio povo talentoso”.
 
Khamenei reiterou também a ameaça iraniana de fecho do estreito de Ormuz, alertando que “quando chegar a altura, executaremos o nosso aviso”.
 
O líder referiu-se ainda à “Primavera árabe”, dizendo que acredita que em breve os palestinianos seguirão o exemplo do mundo árabe. Ele prometeu que “o Irão apoiará qualquer país ou organização que lute contra o regime sionista, que se encontra agora mais débil do que nunca” .
 
Khamenei, que tem a palavra final em todos os assuntos de estado, afirmou que o Irão tem ajudado o Hezbollah e o Hamas palestiniano nas suas lutas contra Israel.A multidão ali presente, ao ouvir estas vociferações, respondeu em uníssono, gritando: “Morte a Israel!”
Shalom, Israel!

07/02/2012 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, ISRAEL E AS PROFECIAS, ISRAEL E PALESTINA | 2 Comentários

SERÁ O ECLIPSE TOTAL DA LUA EM ISRAEL NO SHABBAT (SÁBADO 10/12) UM SINAL DE DEUS?

***************************************************************
ESSAS INFORMAÇÕES DIVULGAS NO BLOG “SHALOM ISRAEL” É DE ARREPIAR OS CABELOS!

OS ESTUDIOSOS DAS PROFECIAS BÍBLIAS DEVEM ATENTAR PARA ESSAS INFORMAÇÕES QUE O AUTOR DO BLOG SHALOM ISRAEL NOS REVELA. REALMENTE, ECLIPSES DA LUA E DO SOL SÃO SINAIS EVIDENTES NAS PROFECIAS BÍBLICAS, COMO INDICAÇÃO DE UM PROPÓSITO DIVINO RELATIVO AO POVO  JUDEU E TAMBÉM SOBRE O FIM DOS TEMPOS.

GUARDEM NA MENTE ESSAS INFORMAÇÕES IMPORTANTÍSSIMAS.
***************************************************************

 
Um raro evento astronómico (ou Sinal?) será visto em Israel dia 10/12/2011: um eclipse total da Lua que acontecerá na altura que ela surgir no horizonte, e quando começar a escurecer em Israel, neste sábado, ao início da noite, portanto no final do Shabbat, o sábado judaico.
 
O eclipse será observado a partir de toda a Ásia e Austrália, no Médio Oriente e parcialmente nos EUA.
 
A Sociedade Astronómica de Israel informou que o eclipse ocorrerá nos céus de Israel logo ao pôr-do-sol, garantindo uma visão completa do fenómeno, desde que os céus se encontrem limpos. O eclipse total será visível durante 26 minutos, das 16H31 às 16H57 locais, terminando completamente às 19H30. O pôr do sol será às 16H34.
 
Interessante o espaço de 3 minutos entre o início do eclipse e o pôr-do-sol…
Um eclipse lunar ocorre quando a lua passa por detrás da terra, sendo que a terra bloqueia os raios de sol de atingirem a lua, e isso só acontece quando o sol, a terra e a lua estão perfeitamente alinhados, ou muito próximo disso, com a terra no meio. Daí que um eclipse lunar só pode ocorrer em noite de lua cheia. Ao contrário do que acontece com um eclipse solar, nenhum equipamento especial é requerido para observar um eclipse lunar com segurança, podendo ser visto a olho nu.
 
A tradição judaica tem visões diferentes sobre o significado místico e escatológico dos eclipses lunares. Por um lado, o Talmud (Tratado Sukkah 29a) diz que os eclipses lunares são um sinal da ira divina sobre o povo judeu por causa de falhas morais, enquanto que os eclipses solares são um mau sinal para as nações não-judaicas; os judeus datam o seu calendário com base nas fases da lua, enquanto que os não-judeus o fazem baseados no ano solar.
 
Por outro lado, a tradição judaica insiste que os sinais astrológicos e astronómicos não afectam o povo judeu, e que o relacionamento directo dos judeus com Deus ultrapassa quaisquer efeitos “naturais” do movimento dos corpos celestes que podem afectar as outras nações.
 
Foto de uma “lua vermelha” fotografada (sem retoques) em Jerusalém
na noite de 26 de Setembro de 1996
 
Nestas ocasiões é normal que a lua se torne “vermelha”, às vezes da cor do sangue, o que, segundo o Talmud judaico (livro da tradição) é um mau presságio: “Quando a lua está em eclipse, é um mau omen para Israel…se a sua face ficar tingida de vermelho cor de sangue, é um sinal de que a espada vai cair sobre o mundo”.  
.
SINAIS NA LUA – AVISOS DE DEUS
 
A Bíblia revela que os astros foram criados por Deus também para “sinais”: “E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus… e sejam eles para sinais e para tempos determinados…” (Génesis 1:14).
 
 
Ora esta expressão “sinais” significa não só orientação (para a divisão do tempo e das horas, para navegação, culturas agrícolas, etc.) mas também: avisos. Nos textos abaixo o Senhor Deus revela que os grandes eclipses lunares e solares serão sinais/avisos de que o Seu Juízo está próximo.
 
A profecia sobre a Vinda do Messias e Rei revela-nos que tal acontecerá depois que haja um grande sinal no sol e na lua (claramente eclipses totais): “E haverá sinais no sol, e na lua, e nas estrelas, e, na terra, angústia das nações, em perplexidade pelo bramido do mar e das ondas”. (Lucas 21:25).
 
Estes acontecimentos – “sinais” – estão situados logo no final do tempo da Tribulação, ou seja, no final da 70ª semana de Daniel, e estes serão de facto “o grande sinal da Vinda do Senhor” questionada pelos discípulos: “…que sinal haverá da Tua vinda e do fim do mundo?” (Mateus 24:3) a que o Senhor respondeu: “…o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz…então, aparecerá no céu  o sinal do Filho do Homem…” (Mateus 24:29, 30).
 
Um grande sinal astronómico teve também lugar na hora da crucificação do Filho de Deus, tendo havido escuridão em toda a terra durante o espaço de 3 horas. Claramente um grande eclipse, como “sinal” da ira de Deus: “E, desde a hora sexta, houve trevas sobre toda a terra, até à hora nona” (Mateus 27:45). Este momento crucial da História foi também acompanhado de um “grande terremoto”, outro “sinal” que contribuiu para a confissão do centurião e dos soldados que estavam junto à cruz (Mateus 27:51, 54).
 
Os profetas do Velho e do Novo Testamento identificam os “sinais” no sol e na lua como antecedendo o Dia do Senhor (tempo de juízo divino sobre a humanidade rebelde):
 
“O sol se converterá em trevas, e a lua, em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor” – Joel 2:31.
 
“E sudederá que, naquele dia (Dia do Senhor), diz o Senhor, farei que o sol se ponha ao meio-dia e a terra se entenebreça em dia de luz” – Amós 8:9.
 
“O sol se converterá em trevas, e a lua, em sangue, antes de chegar o grande e glorioso Dia do Senhor” – Actos 2:20.
 
“E, havendo aberto o sexto selo, olhei, e eis que houve um grande tremor de terra; e o sol tornou-se negro como saco de cilício, e a lua tornou-se como sangue” – Apocalipse 6:12.
 
ECLIPSES E AS FESTAS JUDAICAS –
A RARÍSSIMA CONJUGAÇÃO EM 2014 E 2015
 
Para os estudiosos da Bíblia e amantes das profecias, a “coincidência” dos eclipses e das Festas do Senhor em Israel é não só uma sinal da soberania do Senhor sobre a Sua criação e povo, mas também mais uma prova de que o Senhor escolheu Israel como o “grande sinal” sobre o qual incidirão também os outros “sinais”, incluindo os astronómicos. Ou seja: tudo o que o Senhor revela e executa neste mundo gira à volta de Israel, pois o Senhor determinou que este povo seria uma “luz para as nações”. Ora, luz simboliza também: revelação, direcção e entendimento.
 
A “coincidência” dos sinais astronómicos e a História de Israel no passado é então para nós um aviso daquilo que em breve poderemos ver acontecer neste mundo, ou seja: a vinda do Senhor, o Rei de Israel e o Rei dos reis em poder e glória para resgatar o Seu povo e para trazer o Seu reino eterno!
Vejamos mais em pormenor estas “coincidências” ao longo da História de Israel e do povo judeu:
 
Desde o ano 1 d.C. já ocorreram 7 eclipses de “lua vermelha” no primeiro dia da Páscoa judaica e no primeiro dia dos Tabernáculos. Três destas ocorrências – as assim chamadas “tetrads judaicas” – estão ligadas aos anos de 1492 (o ano da expulsão dos judeus da Espanha), 1949 (logo a seguir à formação do estado moderno de Israel e Guerra da Independência), e 1967 (a Guerra dos 6 Dias e a reconquista de Jerusalém), sendo estas 3 das datas mais significativas para a História moderna do povo de Israel.
 
TETRAD JUDAICA (4 ECLIPSES LUNARES EM FESTAS JUDAICAS):
 
1949 – 2 eclipses lunares totais – ano seguinte à proclamação do estado de Israel
 
1º eclipse ocorreu no dia da FESTA DA PÁSCOA:
13 de Abril
 
2º eclipse ocorreu no dia da FESTA DOS TABERNÁCULOS:
7 de Outubro
.
1950 – 2 eclipses lunares totais
.
3º eclipse ocorreu no dia da FESTA DA PÁSCOA:
2 de Abril
 
4º eclipse ocorreu no dia da FESTA DOS TABERNÁCULOS:
26 de Setembro
 
TETRAD JUDAICA (4 ECLIPSES LUNARES EM FESTAS JUDAICAS):1967 – dias dos eclipses lunares totais  –
GUERRA DOS 6 DIAS E TOMADA DE JERUSALÉM
 
1º eclipse ocorreu no PRIMEIRO DIA DA FESTA DA PÁSCOA:
24 de Abril
 
2º eclipse ocorreu no PRIMEIRO DIA DA FESTA DOS TABERNÁCULOS:
18 de Outubro
 
1968 – dias dos eclipses lunares totais
 
3º eclipse ocorreu no PRIMEIRO DIA DA FESTA DA PÁSCOA:
13 de Abril
 
4º eclipse ocorreu no PRIMEIRO DIA DA FESTA DOS TABERNÁCULOS:
 6 de Outubro
 
Estas ocorrências, ou as “tetrads judaicas” acontecerão pela última vez neste século 21 nos anos 2014 e 2015, e não voltarão a ter lugar dos séculos 22 ao 25!
 
Se a História recente do povo de Israel foi “coincidente” com 2 “tetrads” – em 1948/1949 e 1967 – a terceira “tetrad” a ocorrer em 2014 e 2015 poderá trazer algo de muito importante para Israel. Não querendo especular, podemos contudo afirmar que será algo de sobrenatural e que afectará o mundo inteiro.
 
 2014 – 2015 – TEMPO DA ÚLTIMA “TETRAD”, OU CONJUGAÇÃO RARÍSSIMA DAS “LUAS DE SANGUE” E AS FESTAS JUDAICAS
 
TETRAD JUDAICA (4 ECLIPSES LUNARES EM FESTAS JUDAICAS):
 
A oitava destas ocorrências desde o ano 1 d.C. terá lugar nos anos de 2014 e 2015.
 
Será também a terceira “tetrad judaica”, a única deste século e que não ocorrerá nos próximos!
 
Estas ocorrências – “tetrads” – , em que os eclipses totais da lua – tornando-a “vermelha” – coincidem com o início das Festas Judaicas, são muito raras, e passam-se séculos inteiros sem que tal tenha lugar. O que vai acontecer em 2014-2015 é extraordinário, pois haverá a ocorrência de 4 eclipses lunares exactamente durante a observação das Festas da Páscoa e dos Tabernáculos nesses 2 anos!
 
ANO DE 2014

dia do ECLIPSE SOLAR TOTAL:
20 de Março: 1º dia do calendário bíblico (1 de Aviv)

1º ECLIPSE LUNAR TOTAL:
15 de Abril: 1º Dia da Festa da Páscoa Judaica
 
2º ECLIPSE LUNAR TOTAL:
8 de Outubro: 1º Dia da Festa dos Tabernáculos
 
ANO DE 2015
 
3º ECLIPSE LUNAR TOTAL:
4 de Abril: 1º Dia da Festa da Páscoa Judaica
 
dia do ECLIPSE SOLAR TOTAL: 13 de Setembro: Início do Novo Ano Judaico
.
4º ECLIPSE LUNAR TOTAL:
28 de Setembro: 1º Dia da Festa dos Tabernáculos
 
 
Quatro eclipses lunares totais ocorrendo sucessivamente na Páscoa e Tabernáculos em dois anos seguidos é algo de fenomenal! Mas se juntarmos a isso os 2 dias em que ocorrerão eclipses solares nos 2 dias em que começa o calendário judaico – 29 de Adar/1 de Nisan, ou seja: 20 de Março (2 semanas antes da Páscoa) e 1 de Tishri (Ano Novo Judaico), ou seja, 13 de Setembro, só podemos ficar assombrados e expectantes!
 
Em cada um destes 6 dias sagrados judaicos o sol escurecerá e a lua não dará a sua luz. Tal só aconteceu recentemente em 1949/1950, o ano seguinte à restauração profética de Israel (Ezequiel 37), e em 1967/1968, o ano em que Jerusalém foi libertada, conforme as profecias de Jesus (Lucas 21:24).
 
O que será que o Deus Todo-Poderoso nos estará a revelar? Para os céticos e troçadores (e eu tenho alguns…), esta descoberta será uma mera coincidência, mas o profeta Daniel informa-nos, para nosso consolo: “Muitos serão purificados, e embranquecidos, e provados; mas os ímpios procederão impiamente, e nenhum dos ímpios entenderá, mas os sábios entenderão” (Daniel 12:10).
 
Fiquemos atentos!
 
Shalom, Israel!
*********************************************
*
Miquels7 – Manaus 09/12/2011 

10/12/2011 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, ISRAEL E AS PROFECIAS | , , | 2 Comentários

O REINO DOS CÉUS É AGORA E AINDA SERÁ MELHOR AQUI NA TERRA, E NÃO NO CÉU (II)

****************************************************************
NESTE POST PROSSIGO FALANDO MAIS DETALHADAMENTE SOBRE OS MISTÉRIOS DA BÍBLIA, EXISTÊNCIA FÍSICA E ESPIRITUAL E MUNDO VINDOURO.
****************************************************************

SEGUNDA PARTE:

O REINO DE DEUS OU REINO DOS CÉUS, QUE OS POBRES E OS SALVOS AGUARDAM, JÁ É AGORA E AINDA SERÁ DEFINITIVAMENTE AQUI NA TERRA, E NÃO NO REINO ESPIRITUAL DO CÉU

Tentarei explicitar da forma mais simples possível alguns ensinamentos bíblicos sobre diversos assuntos escatológicos, algo que ninguém vê por aí. Só aqui você vê as coisas por uma ótica diferente.

Não é fácil explicar sobre os “novos céus e nova terra” referidos em Isaías 65:17-25 e Apocalipse 21. No primeiro relato diz que haverá morte no Reino de Cristo; já no segundo diz que não haverá mais morte.

Outro problema complicado refere-se às duas Jerusalém: a terrena e a celestial. Alguns entendem que a Nova Jerusalém celestial descerá sobre a Terra e ficará sobreposta à Jerusalém terrena na época do Reino Milenar de Cristo.

É muito difícil explicar detalhadamente cada assunto, pois ao fazermos certa afirmação, podem surgir novas dúvidas, e assim as explicações se tornam confusas, como numa teia. No entanto, para toda afirmação aparentemente duvidosa, haverá uma explicação perfeitamente lógica.

Na Bíblia há muitas passagens que parecem contraditórias. O problema mais difícil é tomar ciência de todas elas e saber tecer os comentários de forma clara, dirimindo todas as dúvidas.

É dificílimo citar todas as referências bíblicas relativas a um mesmo assunto, pois teríamos que decorar toda a Bíblia. Muita gente se gaba de ter lido a Bíblia por completo três, cinco, dez vezes, mas isso não lhes garante o seu real entendimento. Podemos ler a Bíblia quantas vezes quisermos, assim como lemos um jornal qualquer. Mas para entendê-la por completo é preciso que estejamos com a mente limpa de qualquer preconceito, de todo fanatismo, de toda ignorância, e tenhamos adquirido bastante conhecimento de gramática. Aos símplices basta a iluminação do Espírito de Deus para que tomem conhecimento do Evangelho para a salvação. Porém, para ensinar, fundamentar uma doutrina, estudar as profecias bíblicas é preciso muito conhecimento.

As explicitações que darei aqui sobre fatos bíblicos, escatológicos, não visam desmerecer as demais correntes de pensadores cristãos. Nem viso com isso fundar uma nova seita, nem dizer que estou com a verdade. Apenas quero mostrar um ponto de vista diferente dos demais pensadores, e oferecer uma abordagem diferente sobre as profecias bíblicas. Não me bitolarei em conhecimento clássico relativo às crenças dos cristãos.

***

O REINO DOS CÉUS E O REINO DE DEUS

A expressão “REINO DOS CÉUS” não implica que o reino se localize no Céu, mas que o Reino veio do Céu até nós. O mesmo significado tem a expressão “REINO DE DEUS”.

O termo “reinar” implica que deva existir povos e nações para que se reine sobre eles. Não há sentido reinar no Céu, morada de Deus e dos anjos, se lá não existem povos e nações. Porém, Jesus reinará pessoalmente aqui na Terra, onde há povos e nações. Deus-Pai reina DO CÉU sobre nós.

“Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha [a nós] o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu” (Mat. 6:9-10).

“Mas, se é pelo Espírito de Deus que eu expulso os demônios, logo é chegado a vós o reino de Deus” (Mat. 12:28).

Deus-Pai e Jesus já reinam invisivelmente sobre todos as criaturas, povos e nações da Terra. Mas há outro ser poderoso que reina aqui em baixo, na Terra. Mas esse reino ele tomou por usurpação. Esse intruso é chamado de Satanás, Lúcifer, a antiga Serpente.

“O Senhor reinará eterna e perpetuamente” (Êxodo 15:18).

“Porque o domínio é do Senhor, e ele reina sobre as nações” (Salmo 22:28).

“Deus reina sobre as nações; Deus está sentado sobre o seu santo trono” (Salmo 47:8).

“O Senhor reina, tremam os povos; ele está entronizado sobre os querubins, estremeça a terra” (Salmo 99:1).

“Pois o Senhor dos exércitos reinará no monte Sião e em Jerusalém” (Isaías 24:23).

“O teu reino voltará para ti, depois que tiveres conhecido que o [Deus do] Céu reina” (Daniel 4:26).

“E o Senhor reinará sobre eles no Monte Sião, desde agora e para sempre” (Miq. 4:7).

Jesus afirmou que o reino de Deus está dentro de nós mesmos. Se interpretarmos ao pé da letra isso que Jesus falou, concluiremos que o Céu está dentro de cada um de nós.

“Pois o reino de Deus está dentro de vós” (Luc. 17:21).

“Assim também vós, quando virdes acontecerem estas coisas, sabei que o reino de Deus está próximo” (Luc. 21:31).

***

Devido a algumas doutrinas e ensinamentos tradicionais que recebi, às vezes me confundo, e faço comentários aparentemente contraditórios. Mas depois percebo e retifico.

O que vou comentar a partir daqui vai se chocar com muitas coisas que os cristãos normais concebem como verdades absolutas.

Eu sempre procurei comentar alguns assuntos bíblicos polêmicos de forma a não chocar os leitores deste blog. Mas chegou a hora de falar de forma mais profunda a respeito do que penso.

Já afirmei diversas vezes que Deus-Pai Todo-Poderoso é Espírito, e que nenhum mortal jamais o viu e nem o verá face-a-face ou fisicamente. Aprendi muitos conceitos errôneos lendo o livro “O Ser Absoluto”. Cria piamente que Deus estava fora da nossa realidade, isto é, fora do mundo físico, e que Ele só pode nos ver através do seu Espirito, que penetra todas as coisas. Talvez os escritores sagrados nos tenham  feito acreditar dessa maneira, propositalmente.

Esses mesmos conceitos triviais sobre Deus a gente também vê no Hinduísmo, Budismo, no Taoísmo, no Gnosticismo, na Teosofismo, etc. Não há muita diferença no modo como os cristãos e taoístas, hinduístas, gnósticos concebem a existência de Deus. Os cristãos afirmam que Deus é Onipresente, pois se faz presente em todos os lugares ao mesmo tempo. Ora, isso não é diferente do que pensam os religiosos de outras culturas. O teosofismo diz que Deus é a própria força da natureza, o átomo, que tem vida própria e forma os elementos químicos. E nisso não há muita diferença no modo como pensam os cristãos a respeito de Deus. Os cristãos afirmam que Deus é um ser pessoal, mas que está presente e influindo em todas as coisas ao mesmo tempo, até mesmo controlando as folhas de uma árvore para que não caiam sem seu consentimento. Mas, se Deus é um ser pessoal, não pode estar ao mesmo tempo em todos os lugares. O entendimento da maioria dos cristãos é tão falho e fraco, que até o próprio Satanás eles imaginam como um ser onipresente, pois atribuem tudo que acontece de ruim no mundo ao dito cujo. No mesmo momento que o Diabo atormenta um ser humano aqui no hemisfério ocidental, ele também atormenta outro que está do lado oriental. No culto, em determinada cidade, o Diabo entra no corpo de alguém, e o pregador expulsa, e no mesmo instante, em outra cidade longíqua, outro pregador expulsa o Diabo também. Então, o que significa isso? Signfica que o Diabo é onipresente?

Temos que atentar para uma coisa que vou dizer. Se não fizermos conciliação de alguns fatos narrados nos textos sagrados, concluiremos que toda a Bíblia é contraditória. Uma hora imaginamos que Jesus e os anjos são espíritos e que ninguém pode contemplá-los com os olhos carnais; em outro momento imaginamos que Jesus voltará com seus anjos e todo olho o verá. Ora, isso não é contradição? Claro que é! Mas, aí vem algumas explicações mirabolantes, afirmando que Jesus e os anjos podem se materializar de forma instantânea.

Mas aí vem outra contradição ainda maior. Se Jesus e os anjos são seres espirituais e podem se materializar, por que Deus-Pai Todo-Poderoso não pode fazer o mesmo? Se a Bíblia diz que nenhum mortal pode ver Deus – porque Ele é espírito -, então como os humanos irão contemplar Jesus e os anjos na ocasião da sua vinda? Para piorar a situação, a doutrina da Trindade afirma que Jesus é formado da mesma substância do Pai. Se ninguém pode ver o Pai, então ninguém pode ver Jesus porque é da mesma substância. Se a teoria diz que Jesus e os anjos se materializam, então, será que Deus-Pai não pode também se materializar, podendo ser contemplado por olhos carnais?

Não creio na doutrina da trindade, nem nos seus postulados. Se a doutrina da trindade é correta, então, Deus-Pai pode se materializar e mostrar-se fisicamente, assim como Jesus o faz. Mas, se Deus é um Ser Absoluto, então Jesus e os anjos apenas contemplam sua imagem representativa, e Jesus não é da mesma substância do Pai.

A Bíblia diz que Jesus na sua segunda vinda descerá fisicamente sobre o Monte das Oliveiras em Israel, e todos irão contemplá-lo. Se Jesus, sendo da mesma substância do Pai pode se materializar, por que o próprio Pai não pode fazer o mesmo?

“Então o Senhor sairá, e pelejará contra estas nações, como quando peleja no dia da batalha. Naquele dia estarão os seus pés [de Jesus] sobre o Monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; se o monte das Oliveiras será fendido pelo meio, do oriente para o ocidente e haverá um vale muito grande; e metade do monte se removerá para o norte, e a outra metade dele para o sul” (Zac. 14:3-4).

“Estando eles com os olhos fitos no céu, enquanto ele subia, eis que junto deles apareceram dois varões vestidos de branco, os quais lhes disseram: Varões galileus, por que ficais aí olhando para o céu? Esse Jesus, que dentre vós foi elevado para o céu, há de vir assim como para o céu o vistes ir” (Atos 1:10-11).

No texto, acima, percebemos que tanto Jesus como os anjos estavam em forma física, podendo ser visto por todos.

Jesus afirmou que os anjos sempre contemplam a face do Pai. Se os anjos, que se materializam, podem contemplar a face do Pai, então o Deus Todo-Poderoso não está subsistindo no absoluto. A não ser que a sua presença no trono seja representada por uma imagem fulgurante em forma de um ancião de dias.

“Vede, não desprezeis a nenhum destes pequeninos; pois eu vos digo que os seus anjos nos céus sempre vêm a face de meu Pai, que está nos céus” (Mateus 18:10).

Neste texto, acima, parece haver outra contradição. Se Deus-Pai é o ÚNICO Ser Absoluto, então os anjos não podem contemplá-lo literalmente face a face. Se os anjos contemplam Deus-Pai Todo-Poderoso face a face, então os anjos também são seres absolutos, pois somente um ser absoluto pode contemplar outro ser absoluto.

A palavra “absoluto” tem vários significados. Absoluto, segundo o dicionário Aurélio, significa: “Que não depende de outrem ou de uma coisa; independente; que não tem limites; sem restrições; irrestrito, infinito; superior a todos os outros; único; pleno, completo”.

“Aquele [Deus-Pai] que possui, ele só, a imortalidade, e habita em luz inacessível; a quem nenhum dos homens tem visto nem pode ver; ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém” (I Tim. 6:16).

Se analisarmos com cuidado os textos bíblicos, podemos deduzir que Deus-Pai pode ser contemplado e visto fisicamente. Só que Ele não permite que nenhum mortal contemple a sua real aparência. Em outras palavras, Deus-Pai Todo-Poderoso pode estar “fisicamente” neste mundo físico, mas num lugar muito distante do Sistema Solar, onde nenhum homem poderá chegar até lá fisicamente. Sei que é difícil crer desta maneira, pois Jesus Cristo disse que Deus é Espírito. Mas, se Ele criou as coisas físicas, significa que ele está do lado de fora da nossa realidade? Não. Ezequiel conseguiu contemplar em visão alguém que estava assentado no trono principal, mas não pode descrever exatamente a sua aparência. Já Daniel contemplou o ser assentado sobre o trono e o descreveu como um ancião de dias. Ora, se Deus-Pai é Espírito e tão grande que o mundo não lhe pode conter, como podemos imaginá-lo assentado em um trono e ainda tendo a aparência de uma pessoa idosa?  Se Deus é um Ser Absoluto, que habita no absoluto, ou numa dimensão fora do tempo e do espaço, podemos concluir, então, que aquele ancião de dias que Daniel viu assentado no trono principal era apenas uma representação simbólica de sua presença? Será que Deus-Pai coloca um ser parecido a um dos 24 anciãos para representar simbolicamente a sua presença em um trono?

As descrições do Céu e do trono de Deus como está na Bíblia tem gerado muitas interpretações absurdas. Até as pinturas cristãs que retratam o trono de Deus, como estas que se encontram no início deste post, são ridículas. Mais ridículo ainda é a forma como vêm descrevem os querubins alados com aparência de animais.

Lembremo-nos que Ezequiel, Daniel e João foram transportados ou transladados em espírito e contemplaram coisas físicas no Céu (lugar distante daqui da Terra). Pois, se fossem transportados fisicamente até o espaço sideral, eles teriam morrido.

O que deduzimos é que, se os olhos carnais não podem contemplar o espiritual, mas os espirituais podem contemplar as coisas físicas. Foi isso que aconteceu com os profetas. Eles foram arrebatados em espírito para uma região bem distante no espaço e contemplaram coisas fisicas.

Quanto ao fato de se afirmar que Jesus e os anjos se materializam, acredito que isso seja um truque tecnológico que eles utilizam para se auto-ocultar ou aparecer do nada, repentinamente.

Os corpos humanos podem receber uma cobertura especial, chamada de blindagem ou incorruptibilidade, para que possam atingir os lugares mais distantes deste Universo. E isso ocorrerá com os corpos dos santos, quando ressuscitarem de carne e osso.

“Porque é necessário que isto [corpo humano] que é corruptível se revista da incorruptibilidade [blindagem especial] e que isto que é mortal se revista da imortalidade” (II Cor. 15:53).

Os santos dentre os gentios, que ressuscitarem e os que forem arrebatados, irão subir aos céus, para participarem das bodas do Cordeiro com sua Noiva (os 144 mil judeus). Depois, retornarão para habitar definitivamente aqui na Terra. Só os 100% puros e aperfeiçoados habitarão na Cidade Santa (os 144 mil judeus).

Quando Jesus ascendeu aos céus, uma nuvem o recebeu nas alturas. Essa nuvem podia ser uma nave espacial camuflada em forma de nuvem, que o levou para o espaço sideral.

Jacó lutou fisicamente com um anjo, de tal forma que o anjo o golpeou na coxa para que o largasse.

“Jacó, porém, ficou só; e lutava com ele um homem [anjo] até o romper do dia. Quando este viu que não prevalecia contra ele, tocou-lhe a juntura da coxa, e se deslocou a juntura da coxa de Jacó, enquanto lutava com ele. Disse o homem: Deixa-me ir, porque já vem rompendo o dia. Jacó, porém, respondeu: Não te deixarei ir, se me não abençoares. Perguntou-lhe, pois: Qual é o teu nome? E ele respondeu: Jacó. Então disse: Não te chamarás mais Jacó, mas Israel; porque tens lutado com Deus e com os homens e tens prevalecido” (Gên. 32:24-28).

O anjo do pacto apareceu fisicamente a Gideão, diversas vezes; depois desaparecia repentinamente.

“E o anjo do Senhor estendeu a ponta do cajado que tinha na mão, e tocou a carne e os bolos ázimos; então subiu fogo da rocha, e consumiu a carne e os bolos ázimos; e o anjo do Senhor desapareceu-lhe da vista. Vendo Gideão que era o anjo do Senhor, disse: Ai de mim, Senhor Deus! pois eu vi o anjo do Senhor face a face” (Juizes 6:21-22).

O moço (pagem) que acompanhava o profeta Eliseu, temeu o exército do rei da Síria que estava pronto para atacar Israel. Mas Eliseu orou a Deus pedindo que fizesse o seu moço contemplar os anjos que estavam ao redor para lutar com eles.

“Tendo o moço do homem de Deus [Eliseu] se levantado muito cedo, saiu, e eis que um exército tinha cercado a cidade com cavalos e carros. Então o moço disse ao homem de Deus: Ai, meu senhor! que faremos? Respondeu ele: Não temas; porque os que estão conosco são mais do que os que estão com eles. E Eliseu orou, e disse: Ó senhor, peço-te que lhe abras os olhos, para que veja. E o Senhor abriu os olhos do moço, e ele viu; e eis que o monte estava cheio de cavalos e carros de fogo em redor de Eliseu” (II Reis 6:15-17).

Como pode ser isso? Um anjo visível, que lutou fisicamente com Jacó e outro que fala face a face com Gideão? E milhares de cavalos invisíveis com carruagens de fogo?! Se haviam cavalos e carruagens, é claro que os anjos também estavam lá.

É claro que havia algum truque para os anjos estarem invisíveis. Se os olhos carnais não podem contemplar o espiritual, como o Deus fez o moço de Eliseu contemplar os anjos que estavam invisíveis a olho nu?

Acredito que “o novo céu e a nova Terra” vindouros serão físicos e não-espirituais. Consequentemente, a Nova Jerusalém que descerá do Céu também será física. Pois, se não for física, como as nações formadas por pessoas humanas físicas a contemplarão e ainda levarão a ela a sua glória?

É um grande contraste imaginar que uma cidade espiritual e invisível estará sobreposta eternamente sobre a Terra física.

Vamos combinar uma coisa. “CÉU” é o espaço ou mundo que está “acima” de nós. Só que a palavra “Céu” não indica exatamente um lugar espiritual, metafísico.

Quando Jesus ascendeu ao Céu, ele subiu fisicamente. Na verdade, o Céu para onde Jesus subiu está dentro do nosso mundo físico. Porém, ele pode se localizar em outra galáxia, ou num local bem distante do Sistema Solar ou dentro da própria Via Láctea.

Imaginamos que o Céu é um lugar espiritual porque nenhum mortal conseguiu chegar até lá. Nem mesmo hoje o homem consegue ultrapassar os limites do Sistema Solar, muito menos poderá alcançar o segundo ou terceiro céu.

A idéia que os crentes/cristãos tem a respeito do Céu ainda é medieval. Na antiguidade, imaginava-se que a abóboda celeste era suspensa por grandes colunas, e que acima dela estava ou está a morada de Deus. Imaginavam que o Céu é para cima, visto que nenhum mortal podia alcançá-lo.

A concepção que os cristãos tem em relação aos termos “céus” e “Céu” é sempre a mesma. Para os cristãos normais, nunca houve distinção entre “céus” físicos e “Céu” espiritual. Quando perguntamos onde Deus habita, a resposta é sempre a mesma, e ainda apontam o dedo para cima.

Ora, o céu que está acima de nós é mundo físico, composto por outros planetas, sistemas solares e galáxias. E onde está o Céu, morada de Deus? Jesus ascendeu aos céus. E partindo desse fato, os crentes concluem que o Céu onde Deus habita está acima dos céus físicos. Mas só que essa concepção é medieval. Pois, se o Céu de Deus é espiritual, não há necessidade de alguém SUBIR física ou espiritualmente para se chegar até ele.

Jesus referiu-se a uma passagem bíblica do Antigo Testamento onde se diz que “ninguém subiu ao Céu e desceu”. Só que esse “CÉU” não quer dizer “Céu espiritual”, mas céu físico. Quer dizer, também, que nenhum mortal até aquele tempo não havia subido aos céus por seus próprios recursos, pois se sabia que ele morreria, visto que no espaço sideral não há oxigênio para se respirar. Naquela época era impossível para um humano alcançar o espaço sideral, pois ainda não havia naves espaciais. Atualmente o homem já consegue ultrapassar os limites do espaço ao redor da Terra. 

“Quem subiu ao céu e desceu? quem encerrou os ventos nos seus punhos? mas amarrou as águas no seu manto? quem estabeleceu todas as extremidades da terra? qual é o seu nome, e qual é o nome de seu filho? Certamente o sabes!” (Prov. 30:4).

“Ora, ninguém subiu ao céu, senão o que desceu do céu, o Filho do homem” (João 3:13).

Se o céu é um lugar espiritual, por que Jesus, ao invés de desaparecer repentinamente, foi elevado às alturas a vista de todos, até ser ocultado por uma nuvem? Logo, concluí-se que ele saiu do nosso planeta e foi para outro local no espaço sideral, dentro do Sistema Solar ou para outra galáxia.

“Tendo ele [Jesus] dito estas coisas, foi levado para cima, enquanto eles olhavam, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos” (Atos 1:9).

Tem um pregador famoso que afirmou que Jesus está andando/passeando fisicamente ao redor da Terra. E essa afirmação não está errada. Porém, muitos ignoraram isso que ele falou.

Só que a Bíblia diz que quando Jesus voltar, todo o olho o verá? Se todos os humanos poderão ver Jesus retornando, significa que Ele aparecerá fisicamente, de carne e osso. Se Jesus retornará acompanhado de milhares de anjos, e todo o olho o verá, é óbvio que ele NÃO virá de um mundo propriamente espiritual, mas de um mundo físico, embora longe daqui. Alguns estudiosos garantem que Jesus virá com seus anjos da Constelação de Órion. Só que eu acho o contrário. Este nome “Órion” tem tudo a ver com a Maçonaria e os ocultistas. Outros garantem que os anjos bons derivam da Estrela Sirius.

“Então verão vir o Filho do homem em uma nuvem, com poder e grande glória” (Luc. 21:27).

“Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém” (Apoc. 1:7).

Muitos pensam que Jesus está existindo ou subsistindo em forma espiritual no Céu. Mas, na verdade, ele está subsistindo fisicamente e retornará fisicamente.

No Apocalipse temos a revelação de que Jesus vai retornar montado em um cavalo branco, acompanhado de milhares de anjos, momento em que porá fim à Guerra do Armagedom. Só que o texto diz que os reis da terra e os seus exércitos farão guerra àquele que estava montado no cavalo, e ao seu exército [de anjos]. Então, como pode um exército de humanos mortais, lutar contra um exército de seres espirituais? É lógico que eles tentarão lutar contra Jesus e os seus anjos porque estes estarão fisicamente, aqui na Terra.

“E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava montado nele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga a peleja com justiça. Os seus olhos eram como chama de fogo; sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão ele mesmo. Estava vestido de um manto salpicado de sangue; e o nome pelo qual se chama é o Verbo de Deus. Seguiam-no os exércitos [anjos] que estão no céu, em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro. Da sua boca saía uma espada afiada, para ferir com ela as nações; ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor da ira do Deus Todo-Poderoso. No manto, sobre a sua coxa tem escrito o nome: Rei dos reis e Senhor dos senhores. E vi um anjo em pé no sol; e clamou com grande voz, dizendo a todas as aves que voavam pelo meio do céu: Vinde, ajuntai-vos para a grande ceia de Deus, para comerdes carnes de reis, carnes de comandantes, carnes de poderosos, carnes de cavalos e dos que neles montavam, sim, carnes de todos os homens, livres e escravos, pequenos e grandes. E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos para fazerem guerra àquele que estava montado no cavalo, e ao seu exército” (Apoc. 19:11-19).

Se o Céu é um lugar espiritual, metafísico, por que tem que se localizar necessariamente em cima? Se for um lugar espiritual, ele pode se localizar em qualquer direção, até mesmo embaixo de nós.

Por que se diz “subiu ao céu”, se este lugar é concebido como algo espiritual? Por que temos que “SUBIR” para entrar no Céu, se este lugar é espiritual? Se o Céu é um lugar espiritual, não é necessário subir para se chegar até ele, pois ele pode se encontrar numa outra dimensão, até mesmo ao nosso lado.

O único lugar que é 100% espiritual é o BURACO NEGRO, local distante no Universo, descoberto pelos cientistas. Diz-se que nele não existe matéria de espécie alguma, e que a luz que entra nele nunca é refletida de volta. Na verdade, o buraco negro é a perfeita representação do NADA. Quando a matéria se desfaz (isto é, se dissipa em forma de energia),  em seu lugar fica o NADA, ou densas trevas e escuridão,  o vazio negro.

O buraco negro é semelhante a uma brecha, uma abertura no Universo. Só que ele é o nada, é o perfeito vazio. Ora, o que existia antes das coisas físicas serem criadas? Nada! Só o vazio negro.

Portanto, a matéria física veio preencher o vazio eterno; quando esta matéria se desfaz, o vazio negro volta ao seu estado primitivo, em eterno repouso.

Os cientistas ficam intrigados com a tal “matéria escura” que preenche grande parte do Universo. Ora, essa ‘matéria’ escura não é matéria; é apenas o nada, o vazio negro. Na verdade, a matéria física não preenche 100% o nada, o vazio eterno. Isso é algo comparável a uma garrafa cheia de areia. Entre os grãos de areia existe ar. Da mesma forma, entre os materiais que compõe o Universo existe algo que preenche os pequenos espaços que a matéria não conseguiu preencher completamente.

Mesmo que o espírito de alguém que morreu seja levado para fora da Terra, além do Sistema Solar, ainda assim, ele se encontrará dentro do mundo físico, pois, o Universo é imenso, e dentro dele existem milhões de galáxias.

O espírito humano é um ser metafísico, algo sutil, que não se pode ver a olho nu. Mesmo, o espírito de alguém que morreu sendo metafísico, ele ainda subsiste dentro do mundo físico.

Se a Bíblia fala em terceiro Céu, significa que este lugar é físico, mas está muito além do alcance do homem mortal. Se os astronautas usam roupas especiais e levam oxigênio para poder respirar no espaço sideral, é lógico que um humano não poderá chegar ao terceiro Céu, exceto se for abduzido, ou se for arrebatado em espírito, ou se for transladado em um veículo especial, assim como aconteceu com o profeta Elias, que foi levado por uma carruagem de fogo (nave espacial vinda da parte de Deus).

A Cidade Santa que descerá do Céu é toda formada de pedras preciosas. Mas será que esses objetos preciosos são físicos ou espirituais?

Ultimamente os cientistas descobriram a existência de um planeta todo formado de diamante. E aí? Será que a Cidade Santa, Nova Jerusalém, não pode ser formada de pedras preciosas físicas?

Continua……….(08/12/11)

08/12/2011 Posted by | CASOS POLEMICOS, ESCATOLOGIA BÍBLICA | , , | 1 comentário

Antigas profecias judaicas sugerem que o Messias de Israel pode estar chegando em breve

***************************************************************
O reino da Pérsia, Irã, é sem dúvida o maior inimigo mortal do povo Judeu.

Realmente, está preste a se travar uma iminente guerra entre Israel e Irã. Só que a Besta Fera, os EUA, não entrarão nessa guerra por medo. Os EUA é um cachorro que late, mas não morde, e só é valente com os países pequenos, que não tem poderio militar. Os EUA não entrarão diretamente na guerra entre Irã e Israel por temer retaliação da China e da Rússia. Quem intermediará a guerra será a ONU, o governo da Grã-Bretanha e o governo francês.

O governo iraniano está a todo vapor tentando conseguir a bomba atômica. E se nada o deter, dentro de 5 anos aquele país terá bombas suficientes para destruir Israel e outros países que se atreverem a enfrentá-lo.

 E se Israel tentar destruir as usinas nucleares do Irã através de um “ataque surpresa”, aí que vai aumentar o ódio dos iranianos. Em vez de 5 anos, eles produzirão a bomba atômica dentro de 3 anos.

Os americanos já mataram vários cientistas nuncleares iranianos, através de conspiração de agentes infiltrados no Irã. Só que os russos estão mandando ciestistas nucleares na calada da noite para o Irã. E eles vão conseguir construir a bomba em pouco tempo. Ou se não, a própria Rússia fornecerá os artefatos nucleares aos iranianos, da mesma forma que os EUA forneceram aos israelenses.

Só mesmo a intervenção divina para salvar os judeus de uma grande catástrofe.
***************************************************************

FONTE: Notícias Gospel Prime

Uma profecia judaica medieval sobre a vinda do Messias de Israel parece estar se cumprindo com a situação atual do Oriente Médio, informou o jornal Israel National News.

Os judeus familiarizados com uma compilação de antigos textos de exegese agádica chamado Yalkut Shimoni parece ter previsto, séculos atrás, a tensão atual entre Irã e Arábia Saudita. Essa profecia fala sobre fatos que antecedem a vinda do Messias – o Rei que redime a Israel e a todo mundo.

Não se sabe exatamente quem compilou o Shimoni Yalkut, mas a cópia mais antiga conhecida é de 1310. Muitos dos rabinos citados pelo Shimoni Yalkut viveram muito antes, durante a era talmúdica no primeiro e no segundo séculos.

Em partes citando o livro bíblico de Isaías e as profecias nele contidas, um rabino mencionado pelo Shimoni Yalkut afirma: “No ano em que o Messias-Rei aparece, todas as nações do mundo estão provocando uma às outras. O rei da Pérsia provoca um rei árabe e o rei da Arábia busca  o conselho de Aram. ”

O Irã atual compreende boa parte do antigo reino da Pérsia e “o rei árabe” pode ser razoavelmente entendida, aos olhos modernos, como o rei da Arábia [Saudita], um antigo aliado dos Estados Unidos.

Esta passagem é relativamente bem conhecida dos judeus, e algumas versões modernas  substituíram “Edom” por “Aram”. Antigas referências judaicas para “Edom” hoje são vistas como uma referência à Europa ou ao Ocidente. “Aram” refere-se a uma região da antiga Mesopotâmia, a parte norte do atual Iraque e a porção oriental da Síria.

Essa descrição parece espelhar o atual programa nuclear do Irã e a tensão que isso está gerando com os países árabes, especialmente a Arábia Saudita. A instabilidade precisamente nessa área é o que mais preocupa os sauditas, com a saída dos EUA do Iraque e a instabilidade do regime na Síria, antiga aliada do Irã.

Mas o que acontece depois? De acordo com o Shimoni Yalkut:

“O Rei da Pérsia volta e destrói o mundo inteiro. Todas as nações do mundo sentem pânico e angústia e caem com seus rostos em terra e sentem dores como as de uma mulher prestes a dar à luz … ”

Um relatório recente da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) confirmou que o Irã está trabalhando na construção de armas nucleares e que provavelmente poderia deixa-las prontas para serem usadas dentro de um ano. Isso significa que os esforços diplomáticos têm falhado e o Irã tem feito ameaças de exterminar Israel e, com isso, provocou os Estados Unidos.

A profecia é um mau presságio para grande parte do mundo, pois, se os rabinos estiverem certos na interpretação, uma grande guerra virá antes da chegada do Messias.

Muitos políticos no Ocidente estão preocupados em minimizar os perigos de um Irã nuclear. Eles argumentam que, assim como a União Soviética não usou suas armas nucleares contra o Ocidente, o Irã saberá mostrar moderação. Mas parece que eles ignoram a ideologia religiosa profundamente enraizada nos governantes do Irã, que se vem como “instrumentos de Deus” para inaugurar uma nova era dourada para o Islã.

O que tudo isso significa se, de fato, a profecia do Shimoni Yalkut for precisa? O texto diz o seguinte:

“… Israel estará em pânico e angústia, se perguntando “para onde iremos nós”? E o Senhor lhes diz ‘Meus filhos, não tenham medo. Tudo o que eu fiz, foi só para vocês. Por que vocês estão com medo? Não tenha medo, o tempo de resgate chegou, e a redenção final não é como o primeiro resgate, porque o primeiro resgate foi seguido pela dor e pela servidão a outros reinos, mas a redenção final não é seguida pela dor e servidão a outros reinos”.

Israel, de fato, já mostra sinais de que o pânico e angústia. Desde o mês passado, Israel e Irã tem feito ameaças mútuas. O Irã já disse que pretende relegar o Estado judeu ao ‘lixo da história’. Enquanto isso, o Comando Militar de Israel fala sobre o lançamento maciço de mísseis não convencionais a partir de Tel Aviv.

Embora os judeus não tenham reconhecido a Jesus como o Messias, várias profecias sobre aquele país ainda precisam ser cumpridas até a volta de Cristo. Para muitos intérpretes será necessária uma nova perseguição maciça, pois toda vez que o povo era derrotado no Antigo Testamento, voltava-se para Deus.

Traduzido e adaptado por Gospel Prime de Israel National News

*********

26/11/2011 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA, POLITICA INTERNACIONAL | , , | 1 comentário

O REINO DOS CÉUS É AGORA E AINDA SERÁ MELHOR AQUI NA TERRA, E NÃO NO CÉU

***************************************************************
É AGORA QUE ALGUÉM FICA COM A PULGA ATRÁS DA ORELHA OU, NO MÁXIMO, FICARÁ COM A CABEÇA FERVENDO.
***************************************************************

PRIMEIRA PARTE:

Em meados do mês de julho deste ano, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez uma declaração irônica referente à crença dos cristãos de que os pobres irão ganhar ou desfrutar das riquezas do reino dos céus só no futuro, após a morte. Essa declaração causou muita revolta e crítica dos seus mais ferozes inimigos, cristãos intolerantes.

Muitos jornais estamparam a notícia de que Lula da Silva, num discurso em Salvador (BA), fez certo descaso da famosa passagem bíblica sobre a entrada do rico e do pobre no Reino dos céus, quando discursava para um público, formado principalmente por pequenos agricultores.

Lula disse: “É bobagem, essa coisa que inventaram que os pobres vão ganhar o reino dos céus [somente no futuro]. Nós queremos o reino agora, aqui na Terra. Para nós inventaram um slogan que tudo tá no futuro. É mais fácil um camelo passar no fundo de uma agulha do que um rico ir para o céu. O rico já está no céu, aqui”. (A parte em azul é grifo meu).

Na realidade, a última parte da declaração que Lula fez está corretíssima, pois, é verdade que os ricos já receberam a sua recompensa aqui nesta vida. O céu dos ricos já é aqui nesta vida. Ele cita o mesmo que Jesus falou.

Mas, e os pobres, onde e quando usufruirão das coisas que não puderam usufruir nesta vida?

“Quando, pois, deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, como fazem os [RICOS] hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que já receberam a sua recompensa” (Mat. 6:2).

“Mas ai de vós que sois ricos! porque já recebestes a vossa consolação [recompensa] (Luc. 6:24).

“Disse, porém, Abraão: Filho, lembra-te de que em tua vida recebeste os teus bens, e Lázaro de igual modo os males; agora, porém, ele aqui é consolado, e tu atormentado” (Luc. 16:25).

“E agora vós, ricos, chorai e pranteai, por causa das desgraças que vos sobrevirão. (…) Deliciosamente vivestes sobre a terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações no dia da matança. Condenastes e matastes o justo” (Tiago 5:1,5-6).

“Porquanto dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu” (Apoc. 3:17).

Lula da Silva tem razão em reclamar do ensinamento de que os pobres herdarão o reino do Céu só no futuro, após a morte. Ele fala assim porque a maioria dos pobres não tem plena certeza de que será salvo ou que receberá recompensa após a morte. E mesmo que receba recompensa, imagina-se que esta não será material, mas, sim, riquezas espirituais, como diz em Apocalipse 3:18. Além do mais, conforme a parábola do Rico e Lázaro, o pobre Lázaro não recebeu recompensas materiais no Céu (Seio de Abraão), mas apenas consolação. Se ele foi consolado, indica que havia promessas de receber recompensas materiais na ressurreição e depois (no mundo vindouro), a vida eterna. Lázaro foi consolado com a promessa de que iria ressucitar em carne e osso e reinar com Jesus durante mil anos aqui na Terra.

Ora, se os pobres vão receber recompensa no Céu em tesouros espirituais, de que valerá isso para gozo e prazer pessoal, visto que lá não haverá divisões de classes sociais, nem salvos mais ricos ou menos ricos?

De que adiantará receber uma mansão no Céu para habitar “sozinho” nela, se embalando numa rede? Aliás, esse negócio de ganhar uma “mansão” no Céu é pura utopia, pois nem na Bíblia existe a tal palavra “mansão”. Essas imaginações surgem de sonhos ou revelações que muitos velhos costumam contar. Já ouvi uma pessoa me contar de ter sonhado estando no Céu, e visto lá casebres simples e mansões. Então ela concluiu que os casebres seriam para os crentes que recebessem poucos galardões, e as mansões seriam para os crentes que recebessem muitos galardões. Ora, isso poderia até acontecer no Reino Milenar aqui na Terra. Só que no Reino de Cristo aqui na Terra o que prevalecerá é o comunismo. Embora alguns terão um pouco mais e outros, um pouco menos, no entanto, não haverá pobres, e nem terá ricos ostentando riquezas e pisando nos fracos. E na Cidade Santa (Nova Jerusalém) é que não haverá mesmo nada dessas bobagens.

Esses cristãos intolerantes, além de criticarem o Lula por ter feito a infeliz declaração, ainda lhe desejaram o mal, ou uma punição da parte de Deus. E isso não é comportamento de uma pessoa regenerada e aperfeiçoada.

Muitos desses cristãos evangélicos são mais ignorantes que o próprio ex-presidente Lula, pois se gabam conhecer a Bíblia, mas na realidade não a conhecem. Se Lula fez a infeliz declaração, a fez por ignorância, por não conhecer o verdadeiro ensino do Evangelho. Ele talvez não tenha lido nenhum livro da Bíblia por completo. E o que ele declarou, o fez por ter ouvido alguém falar ou ensinar erroneamente sobre o reino dos céus.

Por isso, o ex-presidente é DESCULPÁVEL por fazer a infeliz declaração. Quem não é desculpável são esses falsos cristãos que o crucificam, sem medir palavras para o ofender. Lula é uma dignidade, e deve ser respeitado.

“Ainda que outrora eu era blasfemador, perseguidor, e injuriador; mas alcancei misericórdia, porque o fiz por ignorância, na incredulidade” (I Tim. 1:13).

“Especialmente aqueles que, seguindo a carne, andam em imundas concupiscências, e desprezam toda autoridade. Atrevidos, arrogantes, não receiam blasfemar das dignidades” (II Ped. 2:10).

“Mas Deus, não levando em conta os tempos da ignorância, manda agora que todos os homens em todo lugar se arrependam” (Atos 17:30).

Lula tem razão em falar errado sobre o reino de Deus, porque talvez alguém o ensinou errado.

Na verdade, os pobres (salvos), e os crentes fieis e abnegados, usufruirão das riquezas do reino dos céus, mas aqui mesmo durante o Reino Milenar de Cristo, e também depois, no MUNDO VINDOURO, isto é, na Nova Terra Restaurada.

Na Bíblia há muitas promessas de Deus para os pobres. O Evangelho de Cristo visava mais alcançar os pobres. A luta de Jesus era pela igualdade de condições materiais e econômicas do seu povo. Além das mensagens de amor e salvação para os pobres, Jesus trouxe uma mensagem de esperança, referente ao estabelecimento de um Reino de paz e justiça aqui na Terra.

“Então, levantando ele os olhos para os seus discípulos, dizia: Bem-aventurados vós, os pobres, porque vosso é o reino de Deus [isto é, o reino aqui na Terra] (Lucas 6:20).

“Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra” (Mateus 5:5).

“Os cegos vêem, e os coxos andam; os leprosos são purificados, e os surdos ouvem; os mortos são ressuscitados, e aos pobres é anunciado o evangelho” (Mateus 11:5).

“O Espírito do Senhor está sobre mim, porquanto me ungiu para anunciar boas novas aos pobres” (Luc. 4:18).

“Não temas, ó pequeno rebanho! porque a vosso Pai agradou dar-vos o reino” (Luc. 12:32).

“Ouvi, meus amados irmãos: Não escolheu Deus os que são pobres quanto ao mundo para fazê-los ricos na fé e herdeiros do reino que prometeu aos que o amam?” (Tiago 2:5).

“E todos os do teu povo serão justos; para sempre herdarão a terra; serão renovos por mim plantados, obra das minhas mãos, para que eu seja glorificado” (Isaías 60:21).

“E os meus escolhidos herdarão a terra e os meus servos nela habitarão” (Isaías 65:9).

“Mas os mansos herdarão a terra, e se deleitarão na abundância de paz. (…) Os justos herdarão a terra e nela habitarão para sempre” (Salmo 37:11,29).

“E os mansos terão cada vez mais gozo no Senhor, e os pobres dentre os homens se alegrarão no santo de Israel” (Isaias 29:19).

Agora, se tudo isso que está prometido na Bíblia para os pobres e fiéis é uma utopia, então a religiosidade dos cristãos e judeus é vã.

O QUE SIGNIFICAM AS RIQUEZAS ESPIRITUAIS?

A expressão “ajuntar tesouros no Céu” não se refere a bens materiais, como ouro, jóias, diamante, pérolas, mansões, etc. Significa valores espirituais (galardões) que o crente vai acumulando, de acordo com as suas boas obras aqui na Terra, e que mais tarde lhe garantirão posição de destaque ou de honra. Esses galardões ainda garantirão aos salvos desfrutar dos bens materiais do Reino Milenar, pois eles resuscitarão para isso, também.

“Mas ajuntai para vós tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem os consumem, e onde os ladrões não minam nem roubam” (Mat. 6:20).

“Porquanto dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um coitado, e miserável, e pobre, e cego, e nu; aconselho-te que de mim compres ouro refinado no fogo, para que te enriqueças” (Apoc. 3:17-18).

“E todo o que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou filhos, ou terras, por amor do meu nome, receberá cem vezes tanto, e herdará a vida eterna” (Mat. 19:29).

“E Jesus, olhando para ele, o amou e lhe disse: Uma coisa te falta; vai vende tudo quanto tens e dá-o aos pobres, e terás um tesouro no céu; e vem, segue-me” (Marcos 10:21).

“Respondeu Jesus: Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou mãe, ou pai, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho, que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições; e no mundo vindouro a vida eterna” (Marcos 10:29-30).

Essas promessas de recompensas materiais citadas nos versículos, acima, não são bem exatamente para acontecer neste tempo presente. Elas só se cumprirão na vida dos salvos e fiéis no Reino Milenar, depois que ressuscitarem para reinar com Cristo durante mil anos, e posteriormente, no MUNDO VINDOURO, quando forem criados novos céus e Nova Terra.

“Porque não foi pela lei que veio a Abraão, ou à sua descendência, a promessa de que havia de ser herdeiro do mundo, mas pela justiça da fé” (Rom. 4:13).

“Todos estes morreram na fé, sem terem alcançado as promessas; mas tendo-as visto e saudado, de longe, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra” (Heb. 11:13).

Preste atenção. Os ricos do tempo presente usufruem de suas riquezas durante 70 anos, no máximo. No resto do tempo que lhes resta, eles gastam suas riquezas com remédios e tratamento, tentando adiar a morte, que é certa. Os salvos que vão ressuscitar e viver no Reino Milenar de Cristo, terão mais de 100 anos de existência. Eles voltarão a ser mortais, mas o tempo de vida será longo, como acontecia na época antes do dilúvio bíblico.

“Pois eis que eu crio novos céus e nova terra; e não haverá lembrança das coisas passadas, nem mais se recordarão. (…) Não haverá mais nela criança de poucos dias, nem velho que não tenha cumprido os seus dias; porque o menino morrerá de cem anos; mas o pecador de cem anos será amaldiçoado” (Isaías 65:17,20).

Mil anos de paz e prosperidade é MUUIIITO TEMPO! Enquanto os ricos de hoje vivem com saúde no máximo 70 anos, os salvos no Reino Milenar viverão mais de 100 anos de vida com muita saúde, e desfrutarão de todos os bens desta Terra. Eles constituirão famílias e terão filhos; irão construir casas, plantar e colher os frutos da terra.

“E eles edificarão casas, e as habitarão; e plantarão vinhas, e comerão o fruto delas. Não edificarão para que outros habitem; não plantarão para que outros comam; porque os dias do meu povo serão como os dias da árvore, e os meus escolhidos gozarão por longo tempo das obras das suas mãos. Não trabalharão debalde, nem terão filhos para calamidade; porque serão a descendência dos benditos do Senhor, e os seus descendentes estarão com eles” (Isaías 65:21-23).

A promessa de que o cristão abnegado e fiel receberá CEM VEZES TANTO, refere-se ao tempo de duração de sua vida no Reino Milenar, desfrutando de tudo aquilo que Deus lhe restituirá em dobro. Durante o Reino de Jesus aqui na Terra, os salvos que reviverem (ressuscitarem) poderão viver até 1000 ANOS. E isso será tempo mais do que suficiente para desfrutar de tudo aquilo que Deus tem preparado para os seus. Esse tempo de vida poderá ser 10 vezes maior o tempo que os ricos de agora dispõem para desfrutar de suas riquezas.

Essas promessas de recompensas são mal-interpretadas pela maioria dos pregadores. Pois, não é comum – e dificilmente acontece de um crente abnegado, obediente e fiel em tudo –  receber, ainda no tempo presente, CEM VEZES TANTO aquilo que perdeu ou abandonou por amor a obra de Cristo. Será que você conhece ou conheceu alguém que  tenha  abandonado  casa,  carro, emprego, irmãos, mãe, pai e filhos por amor à obra de Cristo, e depois recebeu 100 vezes o que perdeu? Duvido! Nem 10 vezes recebe, quanto mais “100 vezes”.

Milhares de cristãos neste mundo seguiram os passos de Jesus, sendo fiéis em tudo, cumprindo com o IDE de Jesus, contribuindo na obra de Deus, tendo abandonado tudo por amor a Cristo. Mas eles morreram sem ter recebido em vida “cem vezes tanto, já neste tempo presente, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos”.

E aí, como fica a promessa de Jesus de retribuir aos seus fiéis seguidores abnegados ainda nesta vida tudo aquilo que perderam ou abandonaram por amor à sua obra?

É claro que eles terão que reviver (ressucitar) para habitar nesta Terra novamente, a fim de que se cumpram as promessas de Jesus, de desfrutarem daquilo que os senhores do mundo e os ricos lhes negaram.

Se fosse realmente se cumprir essas promessas de Cristo na vida de um crente ainda nesta vida, primeiramente ele teria que empregar o tempo integral de sua vida na pregação do Evangelho. Só que ele não teria como prever até quando iria durar a sua labuta, de forma que depois recebesse em dobro tudo aquilo que perdeu, e ainda lhe restasse tempo de vida com saúde para desfrutar dos bens que lhes seriam restituídos. Setenta (70) anos para realizar essa proeza é pouco tempo. Temos o caso do patriarca Jó, na Bíblia. Mas o caso dele não pode servir de comparação, pois ele não perdeu tudo que possuia para servir a Deus e fazer a sua obra. O caso de Jó foi provação. E ele teve mais de 100 anos de vida para desfrutar dos bens que lhe foi restituído.

Conheci alguns irmãos já em idade avançada que foram abnegados e obedientes a Deus em tudo, a vida inteira; eram dizimistas fiéis e, inclusive, davam o dízimo até dos ovos das galinhas que criavam no quintal. Contudo, morreram pobres, sem nunca terem recebido nada em dobro ou cem vezes mais.

AS RECOMPENSAS DOS SALVOS E VENCEDORES SERÃO DADAS EM TRÊS MOMENTOS

Os pobres (salvos), e os santos fiéis e vencedores (cristãos gentios e judeus), receberão recompensa em três momentos:

I – No Monte Sião (Céu, Paraíso, Nova Jerusalém Celestial), após o arrebatamento e primeira ressusrreição.

Os santos da 1ª ressurreição e arrebatamento serão primeiramente elevados aos céus para participarem das Bodas do Cordeiro. Depois, serão submetidos a um tribunal para serem galardoados.

Serão galardoados, receberão honrarias, terão um novo nome numa pedra branca (posição de destaque). Só que isso não se constituirá em divisões de classes sociais na Cidade Santa.

“Porque é necessário que todos nós compareçamos diante do tribunal de Cristo, para que cada um receba o que fez por meio do corpo, segundo o que praticou, o bem ou o mal” (II Cor. 5:10).

Essas recompensas não serão em valores materiais, mas espirituais.

Esse “Tribunal” que Paulo se refere não é o tribunal do último dia, quando serão julgados os pecadores da 2ª ressurreição. Jesus disse que aquele que crê em Deus e obedece os seus mandamentos não entrará em juízo.

“Em verdade, em verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não entra em juízo, mas já passou da morte para a vida” (João 5:24).

Os salvos da 1ª ressurreição estarão livres do julgamento do Grande Trono Branco e da segunda morte. Essa 2ª morte significa a morte definitiva ou aniquilação do espírito.

“Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com ele durante os mil anos” (Apoc. 20:6).

Alguns teimosos afirmam que um espírito não pode morrer ou ser  aniquilado. Ora, se Deus criou o espirito de cada criatura, como Ele mesmo não pode desfazer aquilo que criou? Se não pode desfazer aquilo que criou, então, não é Todo-Poderoso.

“E o pó volte para a terra como o era, e o espírito volte a Deus que o deu” (Eclesiastes 12:7).

Se Deus deu o espírito a cada criatura, então Ele mesmo dará o destino certo a esse espírito.

Paulo enfatizou que, se alguém destruir o próprio corpo – que é o santuário do Espírito Santo – Deus o destruirá também. Ou seja, Deus aniquilará o espírito do malfeitor.

“Se alguém destruir o santuário de Deus, Deus o destruirá; porque sagrado é o santuário de Deus, que sois vós” (I Cor. 3:17).

Paulo disse que Jesus, após ter ressuscitado, já não morre mais. Só que este é um privilégio exclusivo de Cristo, pois ele venceu a morte e o autor da morte, literalmente. Ele agora tem as chaves da morte e do Inferno, ou seja, Ele agora tem domínio sobre a morte e sobre os mortos.

“Sabendo que, tendo Cristo ressurgido dentre os mortos, já não morre mais; a morte não mais tem domínio sobre ele” (Romanos 6:9).

“Eu sou o que vivo; fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre! e tenho as chaves da morte e do inferno” (Apoc. 1:18).

Atenção! Deve ficar claro uma coisa aqui. A expressão “reinar” não significa tão somente “governar como um rei”, mas também tem sentido de “habitar em um reino”. A frase “e reinarão com Ele durante mil anos” significa “habitarão, residirão com Ele durante mil anos”. Durante o Reino Milenar de Cristo aqui na Terra, apesar de toda paz, prosperidade e longevidade de vida, ainda assim haverá mortes dentro e fora da Jerusalém terrena. Os moradores da Terra ainda estarão sujeitos ao pecado e a maldição, mesmo Satanás estando preso. Aonde não haverá morte, pecado ou maldição é dentro da Cidade Santa, a Nova Jerusalém que descerá dos céus. Os salvos ressurretos que estiverem residindo na Jerusalém terrena, mesmo estando cercados e protegidos, ainda assim estarão sujeitos à morte e ao pecado. Confira lendo Isaías 65:20-25.

Os santos da primeira ressurureição estarão residindo (reinando) com Cristo aqui mesmo na Terra, a partir da cidade de Jerusalém terrena. Na segunda parte da Grande Batalha do Armagedom a cidade de Jerusalém terrena e o arraial dos santos serão cercados pelos inimigos. Se se diz que serão cercados, é porque estarão residindo fisicamente aqui na Terra.

“E subiram sobre a largura da terra, e cercaram o arraial dos santos e a cidade querida; mas desceu fogo do céu, e os devorou” (Apoc. 20:9).

Não há indícios na Bíblia de que os mortos (judeus e gentios), que reviverem na 1ª ressurreição, ficarão convivendo junto aos seus parentes, nos seus respectivos países de origem, durante o Milênio. O que se diz é que eles estarão residindo nas terras de Israel e na cidade de Jerusalém.

II – No Reino Milenar de Cristo com os Judeus aqui na Terra

Os salvos ressurretos da 1ª ressurreição, a maioria deles será formada de pessoas pobres que muito sofreram nesta vida, passaram fome, humilhações, foram traspassados pela espada e pelo fogo, e martirizados.

“Todos estes morreram na fé, sem terem alcançado as promessas; mas tendo-as visto e saudado, de longe, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra. Ora, os que tais coisas dizem, mostram que estão buscando uma pátria. E se, na verdade, se lembrassem daquela donde haviam saído, teriam oportunidade de voltar. Mas agora desejam uma pátria melhor, isto é, a celestial. Pelo que também Deus não se envergonha deles, de ser chamado seu Deus, porque já lhes preparou uma cidade” (Hebreus 11:13-16).

“E vi as almas daqueles que foram degolados por causa do testemunho de Jesus e da palavra de Deus, e que não adoraram a besta nem a sua imagem, e não receberam o sinal na fronte nem nas mãos; e reviveram, e reinaram com Cristo durante mil anos” (Apoc. 20:4).

O autor da Carta aos Hebreus se refere à Pátria Celestial, que na verdade é a Nova Jerusalém. Só que nesta santa cidade só habitarão os salvos 100% aperfeiçoados. Os demais salvos que tiverem o privilégio de participar das Bodas do Cordeiro, como convidados, deverão retornar à Terra e constituir as nações que habitarão fora da Cidade Santa, depois que forem criados os novos céus e a nova Terra.

“E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das Bodas do Cordeiro” (Apoc. 19:9).

O grande erro dos cristãos é querer espiritualizar demais as coisas futuras relativas aos salvos. A Bíblia é clara em afirmar que os salvos REVIVERÃO. Ressuscitar quer dizer reviver, isto é, voltar a ser um humano de carne e osso. A diferença é que os humanos que habitarão na Cidade Santa que descerá dos céus terão seus corpos blindados, isto é, revestidos com o poder da incorruptibilidade. Só assim seus corpos ficarão adaptáveis para residir na Santa Cidade.

No futuro Reino, aqui na Terra, não haverá salvos muito ricos (ricaços) nem menos ricos. Haverá, sim, honra e recompensa para os vencedores, mas isso não tornará um salvo melhor ou superior a outros irmãos. Toda regra tem suas exceções, por isso, alguns receberão em dobro tudo aquilo que perderam por amor a Cristo e sua obra.

Só que os últimos serão os primeiros. E se Jesus quiser recompensar um salvo além do que merecia, ninguém poderá questionar.

“Vindo, então, os primeiros, pensaram que haviam de receber mais; mas do mesmo modo receberam um denário cada um. E ao recebê-lo, murmuravam contra o proprietário, dizendo: Estes últimos trabalharam somente uma hora, e os igualastes a nós, que suportamos a fadiga do dia inteiro e o forte calor. Mas ele, respondendo, disse a um deles: Amigo, não te faço injustiça; não ajustaste comigo um denário? Toma o que é teu, e vai-te; eu quero dar a este último tanto como a ti. Não me é lícito fazer o que quero do que é meu? Ou é mau o teu olho porque eu sou bom? Assim os últimos serão primeiros, e os primeiros serão últimos” (Mat. 20:10-16).

OBS: O Dragão e a Besta estão fazendo de tudo para impedir que se instale o Reino de Cristo aqui na Terra durante mil anos. Os que adoram a Besta não querem jamais ser governados por judeus. Para eles é preferível a morte. Da mesma forma, os cristãos que defendem a democracia e o sistema capitalista estão do lado da Besta, pois é isto que a Besta tem proposto como o melhor para a humanidade. Quem não quer ser governado por Jesus e os judeus, é melhor se juntar à Besta.

A humanidade do jeito que está caminhando, com democracia, liberdade, humanismo, consumismo, ateísmo, levará os adoradores da Besta a odiar os judeus e os cristãos por causa das profecias bíblicas. Eles ainda chegarão ao ponto de declarar a Bíblia e suas profecias A MAIOR AMEAÇA OU A MAIOR CONSPIRAÇÃO JAMAIS VISTA CONTRA A HUMANIDADE. 

Uma coisa eu garanto: a Besta que surgiu da Terra (EUA) não defenderá e não estará para sempre ao lado de Israel. Os judeus devem se preparar, porque eles lutarão sozinhos contra os seus inimigos. Quando não tiverem mais força para resistir, Deus intervirá, e destruirá todos os inimigos de seu povo.

III – No Novo Céu e Nova Terra com a Igreja Durante a Eternidade

“Ao que vencer, e ao que guardar as minhas obras até o fim, eu lhe darei autoridade sobre as nações” (Apoc. 2:26).

“Ao que vencer, eu lhe concederei que se assente comigo no meu trono” (Apoc. 3:21).

O fato de “VENCER” implica em algo muito mais forte do que simplesmente aceitar a Jesus e ser batizado. Vencer significa servir a Deus incondicionalmente do início ao fim, sem nunca se desviar. Significa também não negar o nome de Jesus em hipotese alguma, mesmo diante da morte. Não é qualquer crente mal-aperfeiçoado que terá o privilégio de se assentar ao lado de Jesus para julgar as nações.

Aliás, a escolha daqueles que se assentarão junto com Jesus em tronos para julgar as nações também dependerá da vontade de Deus-Pai.

Jesus falou claramente aos filhos de Zebedeu que eles poderiam até tomar o cálice da dor e do sofrimento por amor a Cristo, mas não poderia lhes conceder o direito de se assentar com Ele no trono, porque esse privilégio é para aqueles que Deus-Pai escolher.

“Aproximou-se dele, então, a mãe dos filhos de Zebedeu, com seus filhos, ajoelhando-se e fazendo-lhe um pedido. Perguntou-lhe Jesus: Que queres? Ela lhe respondeu: Concede que estes meus dois filhos se sentem, um à tua direita e outro à tua esquerda, no teu reino. Jesus, porém, replicou: Não sabeis o que pedis; podeis beber o cálice que eu estou para beber? Responderam-lhe: Podemos. Então lhes disse: O meu cálice certamente haveis de beber; mas o sentar-se à minha direita e à minha esquerda, não me pertence concedê-lo; mas isso é para aqueles para quem está preparado por meu Pai” (Mateus 20:20-23).

*******

PARA LER A SEGUNDA PARTE DESTE POST CLIQUE AQUI

***************************************************
Miquels – Manaus-AM 2011

08/11/2011 Posted by | CASOS POLEMICOS, ESCATOLOGIA BÍBLICA | , , | Deixe um comentário

Só Lembrando, Fim do Mundo Deve Ocorrer Nesta Sexta-Feira (21/10) Conforme Calculou Harold Camping

**********************************************************
Harold Camping prevê que 21 de outubro vai ser o ‘Dia do Julgamento’. Ele havia previsto o fim do mundo (arrebatamento) inicialmente para 21 de maio, mas errou.
**********************************************************

FONTE: G1 Mundo

O pregador evangélico Harold Camping, que ficou mundialmente famoso ao “prever” o fim do mundo para 21 de maio passado, afirmou que o “Dia do Julgamento” deve ocorrer nesta sexta-feira, 21 de outubro/2011.

[OBS: Na verdade, Harold Camping previu o Arrebatamento em 21/05/2011, que não ocorreu]. 

A confirmação da previsão, já feita anteriormente, está no site do Family Radio, programa de rádio de Camping, de 80 anos.

O pregador Harold Camping durante entrevista em 23 de maio em Oakland, no estado americano da Califórnia (Foto: AP)O Pregador Harold Camping durante entrevista em 23 de maio -dois dias após a data em que havia marcado o ‘fim do mundo’- em Oakland, no estado americano da Califórnia (Foto: AP) 
***

Camping havia chamado a atenção ao afirmar que o “Dia do Julgamento” (Arrebatamento), conforme prevê a Bíblia, ocorreria às 20h de 21 de maio último, o que não ocorreu.

Seus seguidores afirmaram terem ficado perplexos com o fato de o mundo não ter acabado.

Mais tarde, Camping afirmou que cometeu enganos em seus cálculos e remarcou o fim do mundo para 21 de outubro.

Desta vez, ele avaliou que não seria necessário fazer tanta publicidade como em maio.

Camping recupera-se bem de um acidente vascular cerebral sofrido em junho.

******************
[OBS: Esse pessoal do mundo não entende nada de Bíblia e de profecias, e confunde os eventos bíblicos anunciados por Harold Camping].

Agora, o fim do mundo mesmo jamais ocorrerá sexta-feira, dia 21/10/2011.

No entanto, deveria acontecer algo inusitado neste dia para sacudir este mundo, a fim de que os habitantes da Terram temam a Deus e deixem o ateísmo, e busquem a Deu e amem o próximo.

Pena que já está predito na profecia bíblica que os habitantes da Terra sofrerão todas as calamidades derramadas sobre eles para provação, mas não se arrependerão, nem darão glória ao Deus Todo-Poderoso.

****

20/10/2011 Posted by | CASOS POLEMICOS, ESCATOLOGIA BÍBLICA | , | Deixe um comentário

AS FESTAS JUDAICAS MUITO ALÉM DAS COINCIDÊNCIAS

***********************************************************
Este é um slide porduzido por Moacir Júnior, um grande pesquisador da Numerologia Bíblica, especificamente a do 7 (SETE), e de todos os mistérios que envolvem este número na Bíblia, na História e na Natureza.

FONTE: www.misterio777.blogspot.com
http://www.filosofia777.blogspot.com/
http://www.arquivosete.webs.com/

COMUNIDADE NO ORKUT:
http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=20071329

Para baixar este slide no formato do Power Point (.ppt) click:
64 – AS FESTAS JUDAICAS – MUITO ALÉM DAS COINCIDÊNCIAS

FORMATO DOC: AS FESTAS JUDAICAS – MUITO ALÉM DAS COINCIDÊNCIAS
***********************************************************

SLIDESHOW

Este slideshow necessita de JavaScript.

Miquels7-2011

14/09/2011 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA | , , | Deixe um comentário

Chega de papo furado – Aqui não tem espaço pra fanatismo

**************************************************************
Poste desativado.
Motivo: Não darei espaço aqui para propaganda de fanatismo
religioso exacerbado. Nem perderei tempo com pessoa que não aceita críticas.
**************************************************************

Miquels7 

10/09/2011 Posted by | ESCATOLOGIA BÍBLICA | | Comentários desativados em Chega de papo furado – Aqui não tem espaço pra fanatismo

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.